Abrir menu principal

Desciclopédia β

Cerro Largo

Cquote1.png Isto non ecziste!!! Cquote2.png
Padre Quevedo sobre Cerro Largo
Cquote1.png Eu nunca vi!!! Cquote2.png
Stevie Wonder sobre Cerro Largo
Cquote1.png Você quis dizer: Fim do mundo Cquote2.png
Google sobre Cerro Largo
Cquote1.png Você quis dizer: Buraco Largo Cquote2.png
Google sobre Cerro Largo
Cquote1.png Você quis dizer: Alemóón Cquote2.png
Google sobre Cerro Largo
Cquote1.png Você quis dizer: Lojas Becker Ltda Cquote2.png
Google sobre Cerro Largo

Cquote1.png Eles não são quem nem mim, que nem ti...quando eles bebem eles viageeiaam. Cquote2.png
Diretor de certa escola sobre bêbados

Cquote1.png Uma cidade de primeira (marcha). Cquote2.png
Motorista da Ouro e Prata sobre Cerro Largo

Cquote1.png Serro Azul é o Caralho! O nome é Cerro Largo, Porra! Cquote2.png
IBGE sobre Cerro Largo

Cquote1.png Kriss Kôt. Cquote2.png
Irmão Ambrósio sobre Cerro Largo

Cquote1.png Main Kôt namôla. Cquote2.png
Morador local sobre Cerro Largo

Cquote1.png É a melhor cidade do mundo, hôôôôômmmmmeeeee!!!. Cquote2.png
Pinóquio sobre Cerro Largo

Cquote1.png 8:00 ou 21:30? Cquote2.png
Vendedora de passagens da Rodoviária de Porto Alegre sobre Cerro Largo

Cquote1.png CEEERRROOOO LLLAAARRRRGGGOOOO. Cquote2.png
Motorista da Ouro e Prata ao chegar em Cerro Largo as 8 da matina

Cquote1.png Finalmente achei minhas botas Cquote2.png
Judas sobre Cerro Largo

Cquote1.png O barômetro está indicando chuva para as próximas horas Cquote2.png
Lica sobre Cerro Largo

Cquote1.png Você traiu o movimento, véio! Cquote2.png
Dado Dolabella sobre Padre Max

Cquote1.png Quem é você, Playboyzinho de merda, pra falar do movimento?! Cquote2.png
Padre Max sobre Dado Dolabella

Cquote1.png Quem especula sobre isso é comedor de cocô... É de uma burrice, é de uma obtusidade que não tem tamanho! Cquote2.png
Lobão sobre Cerro Largo

Cquote1.png Do you know where you are? You are in the jungle, Baby! Cquote2.png
Axl Rose sobre Cerro Largo

Cquote1.png Tem 50 centavos pra compra um pão?! Cquote2.png
Baio sobre ao povo de Cerro Largo

Cquote1.png Tem troco pra 1 real? Cquote2.png
Você sobre ao Baio

Cquote1.png Tenho! Cquote2.png
Baio sobre a você

Cerro Largo
Bandeira de cerro largo.jpg|
Lema Cidade Feliz
Localização Ao sul da Linha Reserva, ao norte da Santa Cruz, a leste da Linha Caçador e a oeste da Esquina Sandri Moscon.
Línguas oficiais Brasileiro e alemón
População 12.000 habitantes, mas em contagem regressiva
Economia Lojas Becker e venda de bebidas


Cerro Largo é uma minúscula cidade situada no Rio Grande do Sul, mas que ninguém conhece porque não consta nos mapas e fica longe de tudo e de todos. Para compensar este vazio existencial, foram criados diversos slogans ridículos através do anos, tentando dar uma figura a esta cidade, como Capital Nacional das Carretas Agrícolas, Berço Regional da Cultura, Cidade Feliz e, obviamente, Capital do Mundo.

Índice

Localização

 
É só seguir a sinalização

Reza a lenda que somente os motorista da Ouro e Prata conhecem com precisão a localização precisa de Cerro Largo, pois quem sai da cidade nunca mais volta. O diálogo abaixo é típico de alguém que tenta explicar onde se localiza esta bela cidade:

"- Conhece Santo Ângelo? Não??? Conhece Ijuí? Também não??? E Cruz Alta? Panambi? Soledade?

- Mas tu é burro mesmo. Vai comprar um Guia 4 Rodas e estudar!"

 
Vista aérea da cidade

Ou ainda:

"-De onde tu é?

-Cerro Largo.

-Hã?

-CERRO LARGO !!

-Onde fica isso?

-Rio Grande do Sul.

-Onde fica?

-Perto de Santo Ângelo, Santa Rosa...

-Mas aonde?

-Região das Missões.

-É perto da praia?

-Não, é no noroeste do estado.

-É perto de Santa Catarina?

-Não, é perto da Argentina.

-Tá meu, calma, não precisa ficar brabo!"

Para colaborar com a polêmica, Larry Page e Sergey Brin inseriram uma bisonha e mal feita cidade em seu Google Earth, localizada no sul do Brasil, mais precisamente no noroeste do Rio Grande do Sul. Por sacanagem, a colocaram perto da Argentina. Pelo menos, fica fácil para ir pra lá comprar cerveja e vinho barato, ou dar um pulinho no Paraguai, comprar pneus novos e fazer chibo.

História

 
O padre jesuíta alemão Maximiliam von Lassberg SJ, fundador de Cerro Largo

Os livros de história contam que no dia 4 de outubro de 1902, 12 famílias de imigrantes alemães chegaram a esta terra e fundaram um povoado, pensando que ficariam ricos. Provenientes da região de Montenegro, os desbravadores chegaram primeiro em São Luiz Gonzaga, onde passaram algumas noites no chinaredo. Mas para chegarem ao lugar onde deveriam fundar a cidade, era necessário atravessar o rio Ijuí. Como eles não estava afim de esperar o presidente Jucelino Kubitschek inaugurar a ponte em 1949, o Padre Max foi obrigado a usar seus poderes místicos, fazendo as águas se afastarem, abrindo espaço para a colonada passar.

Muitos acreditam que isso não passa de lenda, pois até agora as equipes do National Geographic ainda não encontraram a suposta cidade.

Assim que a colonada chegou, chamou este lugar de Serro Azul. Mas quando a notícia chegou aos ouvidos do IBGE, em 1942, este exigiu a mudança do nome para Cerro Largo, porque ninguém se mete com o IBGE. Estava fundada em terras férteis e cobertas por mata virgem, e que foram desvirginadas ao longo do tempo, entre os rios Ijuí e Comandaí.

 
Padre Max, abrindo as águas do rio Ijuí

No início da colonização foi construído um barracão devido a falta de dinheiro, para abrigar as famílias imigrantes até que pudessem arrumar alguns trocados trabalhando na lavoura. Com o dinheiro economizado pelo fato dos cobradores de Montenegro não os localizar neste fim-de-mundo, a alemoada pode construir suas casas. Passados mais de 100 anos, os descendentes dos primeiros imigrantes ainda continuam trabalhando nas lavouras, porque não conseguem juntar nenhum trocados. E ainda vivem naquelas mesmas casas, porque foram tombados por algum espertinho que achou que os turistas iriam gostar de ver casas velhas caindo aos pedaços. Quem não trabalha na roça, trabalha nas Becker.

Baio

 
Eterno Baio!

A pesonalidade mais carismatica e idolatrada de todas. Gremista Azul, grande fã de uma bebida alcoólica. Ignora o banho como bom decendente de europeus que é (pra quem não sabe os europeus não gostam muito de banho, vide livros de história). Autor da tradicional frase: "Me empresta 50 centavos?" Está concorrendo ao Prêmio Personalidade do Ano em Cerro Largo, concorrendo com nomes fortes, como Pinóquio, Pink e Maggi. Mas infelizmente esta personalidade cerrolarguense acabou falecendo no ano de 2009 deixando todos os seus seguidores tristes.

Lazer

 
Meninas cerrolarguenses se divertindo. Por questões de higiene, cada uma leva sua bebida.

Os habitantes de Cerro Largo possuem inúmeras e criativas atividades de lazer:

 
Moradores aproveitam uma noite fria para fazerem um Luau.
  • Se emborrachar na praça, de tarde.
  • Se emborrachar na praça, de noite.
  • Se emborrachar no trevo.
  • Se emborrachar no "matadouro".
  • Se emborrachar num bar.
  • Se emborrachar em casa.
  • Não fazer nada.
  • E com a chegada da Lei Seca, se emborrachar e desviar da brigada!(sorte que não tem mais o konzen)

Expocel/Oktoberfest-Missões

Na década de oitenta, era comum as cidades organizarem exposições para ostentar grandeza ou enganar o povo. Sendo assim, Cruz Alta tinha a Fenatrigo, Santo Ângelo a Fenamilho e Santa Rosa a Fenasoja. Para não ficar para trás, os cerro-larguenses resolveram que a sua cidade também deveria ter uma grande feira de negócios. Diante do impasse surgido por dois grupos ideologicamente divergentes, um desejando que a festa se denominasse Fenatiririca, e o outro preferindo Fenabarba-de-bode, optou-se pelo consenso: o nome escolhido foi Exposição Nacional da Cebola Lilás.

 
Família observa a passeata na comemoração do dia de Cerro Largo.

Sendo assim, em 1985 aconteceu a primeira edição da exposição, denominada 3ª Expocel. Uma antiga propriedade rural foi adquirida pela prefeitura, que adaptou a estrebaria para a instalação de um restaurante, construiu um pavilhão e um monte de copas. Apesar de todos os esforços, a feira foi um fracasso, pois só foram registradas filas no parque de diversões (principalmente para andar de autochoque e de twister), para subir nas colheitadeiras e para sentir o cheiro de carro novo. Apesar da decepção pela ausência dos dois grandes lançamentos do ano, o Monza Sedan e a Chevi 500, o público teve a chance única na vida de cheirar os bancos de grandes e inatingíveis sonhos de consumo, como o Voyage, a Pampa e o Corcel II.

Devido aos enormes prejuízos financeiros, a cidade resolveu organizar uma segunda edição do evento, para tentar angariar fundos para saldar suas dívidas. Mas todos os esforços foram em vão, e a 4ª Expocel também não trouxe resultados positivos, exceto o parque de diversões, que com sua nova atração, o barco viking, foi a sensação do evento.

 
Na Oktoberfest-Missões, a diversão é garantida.

O vazio deixado pela Expocel obrigou os cerro-larguenses a usar da criatividade, e em setembro de 1989 foi aberta a Oktoberfest-Missões, um grande sucesso nesta terra de borrachos. E o evento, devido ao seu sucesso, começou a ser realizado anualmente de ano em ano, somente sendo interrompido quando o poderoso lobby dos parques de diversão conseguia impor a organização da Expocel.

Na história desses grande eventos, destaca-se a realização de grandes shows com artistas renomados, como Giovana Texas, Lúcia Luft e Aley Pop Zen.

Cultura

Falando em Oktoberfest lembramos de chope e dança. O chope nos remete a bebida vastamente conhecida pelos borrachões cerro-larguenses apreciadores da modalidade "copo", "em metro" ou "barril". Já a dança nos lembra o Heimatland, grupo de maior evidencia nas redondezas.

O nome Heimatland ( se lê raimatland ), segundo pesquisa de um jornal local, foi sugerido pelo Max, não ...imiliano Von Lassber, e sim o Max Dewes, que após um baile de sábado da oktober local achou por bem dar ao grupo o nome Heimatland, que segundo pesquisas feitas pelo mesmo jornal, é uma cidade da Alemanha onde nasceu um dos atuais e mais antigo dançarino do grupo, cidade essa tão pequena e desconhecida que não aparece no mapa e nem se quer existe registros sobre sua existência. Em entrevista ao jornal esse dançarino ao ser perguntado sobre sua cidade natal, secando o suor que escorria pelo seu rosto, disse: O QUE??? CIDADE? QUEM NASCEU, EU??? MA NAO ME AMOLA!!! ...mas logo após em conversa informal falou que sente saudades mas não soube mais nada após ter partido para cerro largo a pedido do Max ( agora sim o ...imiliano Von Lassber) que não parava de ligar enchendo os tubo pra ele vir logo pra cá, pois ao fundar cerro largo precisava alguém pra fazer a instalação elétrica, puxa os fio, liga a luz, instala os bico, ventilador de teto, chuveiros e coisa e tal. Foi difícil pra cachorro, disse ele, porque os pedreiros eram umas mulas e não deixaram tubulação ou estava entupida. Assim, desde 1987 o Grupo Heimatland se mantém, igual briga de alemão teimoso ( espécie predominante na região ), o pessoal da um boi pra não entrar, mas depois da uma tropa pra não sair. (( Lembramos que isso é um texto de ficção, qualquer semelhança com a realidade é mera coincidência. ))

Carnaval

Em meados da década de 50, o advento dos novos métodos contraceptivos, como a tabelinha e o chá de pedra, reduziu drasticamente o número de nascimentos em Cerro Largo. De acordo com o censo de 1956, a média de filhos por casal já era de apenas 6. Lideranças locais decidiram criar um evento que estimulasse o coito em meio a um ambiente de hedonismo.

Foi criada uma festa que recebeu o nome de carnaval. O objetivo mor do evento era que todos, inclusive os feios, os gordos e o tímidos, pudessem copular e, assim sendo, procriar.

Foi escolhida uma terça-feira para ser o dia oficial da festa, para que as pessoas pudessem matar o serviço na segunda e fazer feriadão. O governo municipal fez sua parte, dando incentivos fiscais que facilitavam a compra de cerveja em grandes quantidades. O auge da festa seria e desfile das Escolas de Samba do Município, que ocorreria todos os dias, de sexta à terça.

O evento redundou num tremendo fracasso, tendo em vista que não havia Escolas de Samba na cidade. Restou para a população curtir o feriadão. Para aproveitar os incentivos fiscais do governo, um grupo de pessoas se reunião para comprar vários engradados de cerveja, para tomar no Caça e Pesca. Este foi o embrião do primeiro bloco de carnaval.

Seguindo a iniciativa pioneira destes primeiros borrachos, as pessoas começam a ser reunir para beber durante a festa, o que salvou a primeira edição do evento, que acabou se espalhando para os municípios vizinhos.

Economia

Pessoas de má índole costumam dizer que Cerro Largo é a terra da "latinha", porque lá tinha estação ferroviária, lá tinha Delegacia de Ensino, lá tinha indústria de água mineral, lá tinha colégio de irmãs, lá tinha colégio cenecista, lá tinha 2 hospitais, lá tinha aeroporto, lá tinha várias cerealistas, lá tinha banco Meridional, lá tinha cinema, etc. Bando de invejosos.

Cerro Largo é uma cidade pujante em termos econômicos. As atividades que mais contribuem para a elevação do nosso PIB são: *Lojas Becker *Comércio exterior (pneus, tabaco e eletrônicos) *Bolsa Família *INSS *Puteiros (elevado movimento nas Zonas com a chegada dos barrageiros da UHE São José) *Botecos (Já eram movimentados, mas com a chegada dos Nordestinos quadriplicou, principalmente aqueles mais comuns) *Venda de Cartões de orelhão (Sim, os velhos orelhões estão bombando!!! A Brasil Telecom já mandou confeccionar milhares de mega cotonetes para a limpeza dos orelhões que com a chegada do celular estavam sendo esquecidos e agora estão de volta à ativa, com ligações para o Maranhão, Bahia, Rio de Janeiro e sei lá de mais onde vieram essa gentarada toda!).

Turismo

 
A famosa escultura "Um abraço ao meu Cerro"

Como a agricultura não dá dinheiro, a cidade aposta no turismo para a recuperação de sua economia. E neste quesito, a cidade conta com inúmeras atrações, das quais a maior de todas é, sem dúvida nenhuma, a obra de arte abstrata "Um abraço ao meu Cerro", erguida na praça.

Outras não menos desimportantes atrações turísticas de Cerro Largo também podem ser citadas como:

- visita às fontes da juventude de Caaró;
- ruínas medievais mal-assombradas de São Migué das Missões;
- estátua gigante dos Power Rangers, na Butiá;
- tocar o sino dourado na Salvador;
- comprar pneu e cigarro na argentina;

 
Estátua gigante na Butiá

Apesar de não se localizarem em Cerro Largo, todos esses locais pertencem ao grande patrimônio cultural e turístico cerro-larguense, de onde saem diariamente grandes números de caravanas gratuitas oferecidas pela empresa Couro e Lata. Além do quê, essas cidades são tão ridículas, mas tão insignificantes, que nem possuem artigos na Desciclopédia, sendo necessário que se utilizem desta para se autopromover.

Visitas noturnas ao Cerro dos Perim, Pedreira, Acesso Antigo, Trevo, também podem ser citadas, onde o incrível fenômeno do desaparecimento da cobra pode ser visto frequentemente.

Personalidades

Nos mais de 100 anos de história, inúmeros cerrolarguenses, de nascimento ou não, se destacaram nas mais diversas áreas.

 
O famoso Pinóquio, em um momento de filosofia
 
Irmão José Inácio em uma de suas aulas!Ele é brabooooo
  • Padre Max
  • Nego Tico
  • Nego Pinto
  • Pinóquio
  • Ninico
  • Diabo
  • Valdir "Range" dente
  • Charutinho
  • o pia do "Velda" (Welter)
  • o pia do Tive
  • o pia das geladera
  • o pia do uno preto
  • a bicicleta
  • Baio
  • Quipa
  • Capenga
  • Padilha
  • Nego Brizola
  • Litre
  • Noé
  • Kango
  • Osvaldir e seu cachorro Duque
  • Celsinho da BR 392
  • Gauchinho
  • Cabo Konzen
  • Nalha Loca
  • João Bobo
  • Casa (Irmão José Inácio ou Ignácio)
  • Rodolfa
  • Maguila
  • Chuck Norris
  • Crande Pink PomPas
  • Frã (a do Bar)

Padre Max

 
Max nos tempos de seminário

Maximiliam Hans Harald Frentzen Schmidt von Lassberg, ou simplesmente Max, foi o quarto dos 18 filhos do mestre cervejeiro Fritz Walter von Lassberg com sua esposa Helga. Nascido na cidade alemã de Pretzelberg, desde cedo demonstrou aptidão para a música. Ainda adolescente, entra no seminário da Companhia de Jesus, onde aprimora seu dom musical.

Após ser ordenado padre, Max foi pioneiro na utilização da música na tarefa de evangelizar, um século antes do padre Marcelo Rossi. Junto com o colega Erasmus Beckembauer SJ., mais conhecido como Mus, formou e liderou a primeira banda gospel da qual se tem notícia, a Max&Mus. Mais tarde, o monge beneditino Helmutt Schummacher juntou-se ao grupo, que fazia muito sucesso na Europa no final do século XIX.

 
A formação mais famosa da Max&Mus: (da esquerda para a direita) Erasmus, Helmutt e Max.

Mais tarde, divergências litúrgicas afastaram Max da banda. Dedica-se ao sacerdócio e às aulas de música. O então coroinha Joseph Ratzinger foi um de seus alunos.

 
"Erguei as mãos, e dai glória a Deus!"

Decide rumar para a América do Sul, onde novamente utilizaria a música como instrumento de catequese. Desembarca no Rio de Janeiro, onde tem todos seus pertences roubados. Vai para o sul do país, onde permanece até o fim de sua vida, rezando missas, fundando cidades (entre elas, Cerro Largo) e tocando gaita.

Conseguiu realizar seu sonho que foi ter seu nome em uma rua!

Momentos de Destaque

Durante alguns momentos da história, Cerro Largo ganhou um destaque nacional:

  • Na primeira vez que o lula ganhou, no primeiro turno da eleição, Cerro Largo ficou famosa por ser a cidade com maior percentual de votos para o bêbado nobre presidente. Foi uns 98% se não me engano.
  • No ano de 2005 a cidade ficou famosa quando apareceu na Bandeirantes e logo após no jornal Correio do Povo como a cidade com o maior consumo de drogas ilícitas por habitante.
  • Em 2005, Cerro Largo foi foco dos noticiários televisivos devido aos casos de Febre Maculosa diagnosticados na cidade, pioneira da doença na região.
  • Em outubro de 2008 Cerro Largo voltou ao cenário nacional da politicalha. O atual prefeito, laranja do Eleonor - um riquinho sem escrúpulos e metido a besta - roubou - digo ganhou - a eleição por apenas 42 votos, com a conivência de uma senhora cega que todo mundo chama de "Dona Justa". O processo de cassação foi arquivado e hoje, o riquinho segue com o balaio de laranjas embaixo do braço dizendo o que tem que fazer pra ele ganhar mais dinheiro às custas dos cofres públicos.
  • 2009: Com medo do povo que ele comprou, o riquinho coloca porta giratória com detector de metal no seu bolichão para impedir a vingança do povo enganado. E continua mandando seus laranjas, mesmo detrás da porta.
  • Cerro Largo também aparece em 2009 como área de risco de Febre Amarela, mas os bugios ainda estão atirando cocô nos habitantes, felizes e saudáveis na selva da Praça. Há rumores sobre suborno fornecido à vigilância sanitária por parte da prefeitura para que Cerro Largo figurasse entre as pioneiras de mais uma epidemia.

Ver também