Abrir menu principal

Desciclopédia β

Chapada (Rio Grande do Sul)

Gauchodanc.jpg Mas bah, tchê!

Este artigo buenaço e tri-legal é do mais puro humor gaudério dos pampas, vivente, então veste tua bombacha, recolhe teu pelego no galpão e toma um mate amargo com a gente, macanudo!

Chima.jpg
Chapada e suas casas que se embrenham em uma estrada sem fim.

Cquote1.png Eu dizer Raich e vocês ficar quietos! Cquote2.png
Professor de Chapada sobre seus alunos ficarem quietos
Cquote1.png Professor, você cuspiu em mim... Cquote2.png
Aluno que sofre com a baba do professor
Cquote1.png Eu não estarrr me importando com você seu filho da mama! Cquote2.png
Professor de Chapada sobre seus xingamentos prediletos
Cquote1.png Vamos inaugurar uma ponte nova! Cquote2.png
Prefeito de Chapada sobre mentira

Habitante indignado com a nonagésima proposta do prefeito que ele não cumpre.

Chapada é uma das poucas cidades que são do interior e vivem no mato mas que tem incríveis, 9000 habitantes... Sei o que deve estar pensando (ou não, considerando que tu pensa só em pornografia) são mais de 9000 pessoas reunidas em um lugar isso só pode estar quebrado.

Mas a cidade é centrada em (óbvio) agricultura e geralmente tem ideias geniais como inventar um trator com motor de Lamborghini para ver se o trator não irá explodir dessa vez e poder arar a terra muito mais rápido que um trato movido à carvão.

HistóriaEditar

Tudo teria começado em uma tarde quando um grupo de gaúchos estava procurando um lugar onde poderiam criar seus boiadeiros australianos para pastarem suas mães seu gado. Chegaram em um lugar que parecia ser uma chapada e começaram a deixar os boiadeiros brincando soltos enquanto armavam a barraca.

Em todo aquele clima, os cachorros começaram a se divertir e os gaúchos começaram a se olhar, se aproximar e gostaram do clima que tava rolando. E como diriam os melhores heróis, o resto é história.

Porém, alemães que estavam passando pela chapada viram tudo e acabaram expulsando os boiadeiros e os dois gaúchos indevidos.

CrescimentoEditar

A fundação ocorreu após esse fato os alemães quererem aplicar uma rigorosa educação a seus filhos. Isso causou uma certa fama a cidade, pois todos que entravam lá e iam para o exterior acabavam sendo conhecidos como machões.

O número de habitantes cresceu de 1000 para mais de oito mil e atualmente as pessoas são mandadas para lá para serem criadas por nazistas alemães que implementam toda sua cultura e macheza nos alunos que são obrigados a dormirem 2 horas por dia e matarem a cobra e mostrarem o pau.

Bem, tanta macheza foi considerada viadagem. Mas isso não conta. A cidade continua crescendo em número de habitantes... Ou não.

DefeitosEditar

A cidade já recebeu milhares de propostas de prefeitos que prometeram tirar a cidade das condições de uma favela organizada, mas até hoje nada foi feito a respeito.