Abrir menu principal

Desciclopédia β

Confederação Asiática de Futebol

Confederação Asiática de Futebol (inglês: Asian Football Confederation) é a liga oficial da panelagem dos países asiáticos. Apesar de ter mais de 80 países membros, parece ligar apenas para os interesses de Japão e Coreia do Sul. A sede da organização está na cidade Coala Limpo, capital da Malária, e o atual presidente é Osama Mohammed Bin Laden, do Catar.

Índice

HistóriaEditar

A organização foi criada para eternamente favorecer os interesses de Japão e Arábia Saudita em competições asiáticas.

A principal polêmica em que a AFC já esteve envolvida foi no escândalo da proibição de times indianos de jogarem descalços, e de times árabes de jogarem com bombas amarradas ao corpo.

A AFC divide-se em 4 federações, que são a Federação de Futebol dos Tigres Asiáticos, a Federação de Futebol dos Países de Olhos Puxados, a Federação de Futebol dos Países Terroristas, e a Federação de Futebol Daquele Bando de Países Toscos da Ex-URSS que Terminam em "Istão".

A confederação abriga alguns membros especiais, como a Austrália, que enjoada de jogar queimada e palitinho na OFC, decidiu vir jogar na AFC.

Alguns territórios especiais também tem suas respectivas seleções, como Hong Kong, Guam, Macau, Ilhas Marianas do Norte, Tibet, Caxemira e Seleção do Borat.

Uma grande polêmica envolve a seleção de Taiwan, que não é reconhecida pela China. Os jogadores de Taiwan comumente somem misteriosamente.

Também há alguns países asiáticos que recusam-se a fazer parte da AFC para evitar ter que viajar 5.000 Km a cada jogo internacional. É o caso da Turquia, Rússia, Armênia, Geórgia, Chechênia, Azerbaijão e Chipre, que optaram por ir perder e serem humilhados na UEFA.

Israel também é um caso atípico. Como seria extremamente perigoso o país jogar contra os outros times asiáticos, Israel também fugiu para a Europa.

MembrosEditar

CompetiçõesEditar

SeleçõesEditar

ClubesEditar