Abrir menu principal

Desciclopédia β

Contra (série de jogos)

A favor
Contra-nes startscreen.gif
O primeiro jogo da série
Gênero Terrorismo
Desenvolvedor Konami
Publicador Konami
Plataforma de origem Arcade
Primeiro lançamento Contra 1 (1987)
Último lançamento Hard Corps: Uprising (2011)

Contra é uma série de jogos criada em 1900 e guaraná com rolha pela Konami. O primeiro jogo foi originalmente desenvolvido e lançado para Arcade no Japão em 1987, mas por algum escroto motivo chegou aos Estados Unidos (e consequentemente, ao resto do mundo) em 1988 adaptado para o NES. Como se não bastasse essa modificação de console desnecessária, que já começou elitizando a franquia e impedindo que os pivetinhos de fliperama tivessem acesso, a história também foi toda reformulada e teve a jogabilidade prejudicada.

Público-alvoEditar

No Japão, que é um país sem escrúpulos morais que gosta de pagar de conservador, tanto Contra quanto qualquer outra franquia de videogame tem como público-alvo as crianças. Lembrando que a pirralhada japonesa é bastante precoce, sendo incentivada por manifestações culturais como o lolicon e o shotacon, então não existem tabus que proíbam o contato com o sexo e a violência. No entanto, para que o pouco da inocência restante seja preservado, alguns elementos fantasiosos são incluídos no enredo dos games. No caso de Contra, a história originalmente se passa em um cenário pós-apocalíptico no ano aleatório de 2633. Porém, o lançamento ocidental da série tirou proveito das semelhanças com o então recente Caso Irã-Contras e adaptou para que o jogo de estreia fosse realmente ambientado em 1987. Esta seria uma tentativa de transformar Contra em um ícone cult que atraísse jogadores em idade adulta e afastasse o público infantil.

ProduçãoEditar

 
Qualquer semelhência é mera coincidança.

Embora a Konami não admita, a produção de Contra foi realmente inspirada no Caso Irã-Contras, um escândalo político estadunidense que ocorreu durante os anos 80 no segundo mandato do presidente Ronald Reagan, aquele cara que era ator e não manjava porra nenhuma de política, mas mesmo assim conseguiu ser eleito duas vezes devido à sua popularidade (mais ou menos como o Tiririca aqui no Brasil). A treta foi mais ou menos o seguinte: em plena época da Guerra Fria, os Estados Unidos tiveram a brilhante ideia de enviar armas para um grupo de iranianos, em uma ridícula tentativa de melhorar a relação política entre ambos os países. Em troca do armamento, o Irã liberaria reféns estadunidenses. Claro que o resultado só poderia dar em merda, então o dinheiro obtido com a venda de armas foi destinado para financiar os rebeldes anticomunistas da Nicarágua, conhecidos como... Contras! Como o Japão não estava a fim de novamente comprar briga com os EUA, já bastando o fiasco que foi o Ataque a Pearl Harbor, a Konami achou melhor deixar somente referências sutis ao Caso Irã-Contras, e transformou o jogo em uma bizarra guerra alienígena entre o exército extraterrestre liderado pelo vilão Red Falcon e os soldados do Pentágono. A dupla de heróis protagonistas de Contra, Bill "Mad Dog" Rizer e Lance "Scorpion" Bean, foram respectivamente inspirados nos atores Arnold Schwarzenegger e Sylvester Stallone, consagrados na carreira por interpretarem soldados americanos que massacravam exércitos estrangeiros em atos de patriotismo heróico. Inclusive há planos de adaptar a franquia para o cinema, mas atualmente tanto Schwarzenegger quanto Stallone estão virados em tiozões pançudos e não têm condições de interpretarem seus clones. O curioso é que, anos depois, Schwarzão seguiria os passos de Reagan, abandonando a carreira cinematográfica para virar governador da Califórnia. Pouca gente sabe, mas ele tomou esta decisão após jogar Contra.

JogosEditar

Todos os jogos de Contra misturam ficção científica e terrorismo militar. Eu é que não vou perder mais ainda meu precioso ócio tempo listando e resenhando cada um dos títulos dessa bagaça. Inicialmente, a franquia era para ser de tiro em terceira pessoa, mas o estilo "run and gun" faz com que muita gente considere que pertença ao gênero shoot'em up. A Konami está pouco se lixando para a confusão, desde que continue ganhando dinheiro.

v d e h