Abrir menu principal

Desciclopédia β

Crateús

Cratéus é uma vila-cidade escondida no oeste do Ceará, capital do território do Oeste com (por ser a única cidade nesse território inóspito). Possui uma peculiaridade entre os municípios cearenses por ser isolado e esquecido, quase como se fosse um município piauiense (como é tratado), pois enquanto Fortaleza tem Caucaia, Juazeiro do Norte tem Crato e Sobral tem Tianguá, Crateús só tem Piripiri pra zoar.

Índice

HistóriaEditar

 
Portal dimensional abençoado por Nossa Senhora na entrada de Cratéus que transporta qualquer viajante de volta para o século XVII.

O atual povoado de Crateús tem um surgimento muito antigo, datado do século XVII quando andarilhos nômades perambulavam sem destino pelo sertão cearense até encontrarem o rio Poti e decidirem se estabelecer por ali. Obviamente, como não existia nem Google Maps, nem Weezer, nem cartógrafos, ninguém nunca soube onde exatamente eles aportaram, a cidade de Cratéus foi criada um pouco mais abaixo do rio Poti, na verdade nas margens do riacho do Meio, apenas para que a cada estiagem a cidade sofra pela falta de água desse riacho perene.

Sabe-se que em 1721 a cafetina Dona Raimundinha Martins arremata o soberbo vale do Inhamuns inteiros pela quantia de 4.000 cruzeiros do Chaves, criando por lá o cabaré denominado de Piranhas, que recebeu esse nome por abrigar as melhores raparigas do sertão piauiense e cearense. O cabaré de Piranhas tornou-se amplamente famoso e ponto de parada obrigatório para os nômades do comércio de charque e carcaças de bois mortos, movimento este que aos poucos foi gerando o núcleo urbano do que viria a se tornar Crateús.

Anteriormente pertencente ao Piauí, o cabaré de Piranhas foi trocado com o Ceará pela praia de Luís Correia, de modo que o Piauí agora teria um litoral e o Ceará teria mais um cabaré, todos saíram ganhando. Mas esta troca nunca foi bem executada e até hoje em pleno século XXI há litígio na fronteira dos estados. O nome foi então modificado para Crateús, nome que vem do idioma kariri e significa cra (créu) teú (teu cu) assim Crateú (créu no teu cu) sendo assim um nome mais chique e elaborado para o cabaré das Piranhas que apenas crescia mais e mais de modo que hoje é o décimo terceiro maior cabaré de todo o Ceará.

GeografiaEditar

A fronteira com o Piauí não é muito clara até hoje, mas também ninguém se importa, quem sair de Crateús rumo a oeste só encontrará perdição, não importa se será no Ceará ou no Píauí. Crateús é uma cidade tranquila, pacata e sossegada localizada no estado do Piauí, estado este que por ser muito subdesenvolvido nunca reclamou o município de Crateús que acabou sendo retratado nos mapas como parte do Ceará embora este estado também nunca tenha reclamado por Crateús, e este impasse explica a situação de precariedade e abandono com que Crateús se encontra.

A população de Crateús acredita que a vila-cidade é uma super potência, e pretende realizar movimentos sociais separatistas para a criação de um novo estado, reclamando as cidades do oeste do interior do Ceará e do estado do Piauí com outras cidades sem importância nenhuma do estado cearense de Tianguá a região de Iguatu e de Piripiri a Picos no Piauí) e mesclando estas cidades do "Estado de Crateús" aos separatistas do Gurguéia). Constituindo o Estado de Crateús cuja capital é a vila-cidade de Crateús

A ideia genial da infra-estrutura de Crateús é invejável, pois foi construída numa parte mais alta do rio Poti de modo que o gasto para subir a água de lá seja sempre muito caro, enquanto a cidade está no riacho do Meio que está sempre secando. Dessa forma acontecem coisas irônicas como enchentes na cidade ao mesmo tempo que o açude que abastece a cidade está seco.

TransportesEditar

Cidade onde todos se movem de jegue ou pau-de-arara, a realidade local é baseada exclusivamente em terra e poeira.

LazerEditar

Numa cidadezinha onde o tédio reina, as poucas festas de forró são as únicas opções de lazer do povo, especialmente as festas que acontecem no Park Planalto que é sempre regado a shows de bandas de forró absolutamente desconhecidas.

TurismoEditar

Não há pontos de interesse na cidade, apenas os tijolos de Nossa Senhora, afinal é a cidade que prendeu a santa.