Abrir menu principal

Desciclopédia β

Crepúsculo Esmeralda/Amanhecer Esmeralda

Essa saga foi marcada principalmente pela transição do Lanterna Verde para Parallax, o vilão fodão

Crepúsculo Esmeralda/amanhecer Esmeralda/lua nova verde é uma saga que fala quando o Lanterna Verde teria ficado doidão ou então quando ele contraiu alguma doença que afetou seu cérebro e que causou a eventual insanidade dele então ,ele se casou com um vampiro purpurinado e passou a pular a cerca com o cachorro do vizinho de vez em quando.

Na verdade, alguns relatam que após ter visto o Superciborgue destruiu toda a sua cidade natal inteira e matar todas as pessoas, pensou que aquele era o ser mais forte do universo e que o Super Homem nunca iria destruí-lo. O Lanterna Verde então resolveu fugir do universo... Como? Nunca saberemos, mas sabemos que ele se rebelou contra a tropa inteira dos lanternas e matou todos apenas para "descarregar a tensão".

Depois disso, ele virou Parallax, o vilão mais fodão do Universo.

Índice

MotivosEditar

Brincar com os heróis principais da DC não é uma arte praticada pela primeira vez: já houve várias zoações com a história do Super Homem e do Batman que levaram a elas ficarem sem sentido algum.

Porém, desta vez queriam fazer isso com o Lanterna Verde. Então eles começaram a "experimentar" para ver qual era a reação do público.

Editar

No começo, era um Lanterna Verde que cuidava do quadrante do planeta Terra, no caso, toda a Via Láctea. Tal Lanterna Verde era muito honroso e muito honesto, só que de alguma maneira, os editores da DC conseguiram fuder com o cara.

Primeiro, o homem de personalidade forte acabou sendo chamado por um ET e pediu para tomar seu anel que o transformou em Lanterna Verde.

Depois disso, o Lanterna Verde passou um bom tempo sem um substituto caso morresse, então chamaram um tal de Guy. Caso Hal (lanterna verde honesto) acabasse morrendo, Guy (lanterna verde doidão) iria substituí-lo.

Início da sagaEditar

Eis que quando Guy acaba se ferindo quando se corta com uma de suas agulhas (o que ele estava fazendo?), Hal teve que achar outro substituto pois Guy estaria no hospital.

Então de novo a assembléia dos etezinhos azuis escolhe John Stewart para substituir o substituto. Por ser um piloto da Nascar falido e com um humor sádico, acabou por não levar a sério a proposta. É aí que a saga chega ao clímax.

ClímaxEditar

  Clímax? Já?  
Você sobre o clímax chegar mais rápido

Hal, em um belo dia tomando cafézinho na Liga da Justiça, recebe um chamado de sua cidade natal, Cost City. Ele então ignora o chamado quando vê que é ninguém menos que o Superciborgue.

Pensando que o Super Homem ou o exército cuidariam do robô ficou lá até que recebesse outro chamado.

Dessa vez, recebeu um segundo chamado, ainda mais desesperador e com sinal de pânico. Ele então decidiu ir depois que terminasse o cafézinho. Após isso, quando chegava a cidade, viu que ela estava completamente destruída e com todos os seus habitantes mortos.

Enlouquecido, incompreendido como tal vilão fracote conseguiu fazer isso com suas cidade natal, Hal atacou a tropa dos Lanternas Verdes, e como (aparentemente) era o mais fodão de todos eles, matou todos inclusive os etezinhos e fugiu para algum confim do universo pois estava com muita raiva (ou seria medo?).

Nisso ele vira Palladax, o herói fodão ou então ex-Lanterna Verde. Foi aí que Swart vira Lanterna Verde.

FinalEditar

Depois de ter matado o outro Lanterna Verde, Hal ou então Palladax vê que o sol está prestes a se apagar e que a humanidade está fudida. Então para poder se reconciliar com a mesma, acaba se sacrificando para reacender o sol. Mais tarde, devido aos poderes verdíneos do anel verde, o sol vira a primeira estrela do Universo de coloração verde e os astrônomos veem que na verdade estávamos o tempo inteiro na Galáxia do Olho Negro. Então começa a ocorrer várias crises de estrelas verdes radioativas.

No final, o lanterna verde se mata, dá espaço para outro substituí-lo e nasce um novo tipo de estrela que seria as estrelas verdes.

Ver tambémEditar

v d e h
O incompreensível mundo do Universo D.C.