Abrir menu principal

Desciclopédia β

Criptônio
Kriptonita.jpg
A kriptonita, o estado sólido do criptônio
Símbolo, número Kr, 36
Série Peido nobre
Principal isótopo 84Kr
Propriedades atômicas
Massa atômica 83,798 cus
Dureza Bem quebradiço
Nível de radioatividade É verde e brilhas, claro que tem radioatividade
Nível de toxicidade Só contra o Superman
Propriedades físicas
Comestível? Não
Inalável? Só pelo Batman
Posso passar na pele? Exceto kriptonianos
Onde encontrar Kripton
ponto de fudição CNTP
ponto de rebuliço Não tem
Coisas de quadrinhos
Probabilidade de te transformar num super-herói Na verdade anula seus poderes de super-herói



Criptônio é um dos gases nobres mais importante da tabela periódica, porque é graças a ele que reles humanos possuem a capacidade de derrubar super-heróis. Mas fora isso, nenhum grande uso nas indústrias farmacêuticas ou de fertilizantes.

CaracterísticasEditar

O criptônio é um gás nobre, incolor, insípido, inodoro e de muito pouca reatividade, não tem cor, aplicação, significado biológico, reage com praticamente nada, exceto flúor. Apesar de tanta inutilidade, ele brilha bem e, graças a isso, é tolerado como um elemento químico de pleno direito na tabela periódica. Ainda não se sabe porque esse gás é tão nobre mesmo sendo assim tão inútil quimicamente.

E como todos os demais gases nobres, o criptônio também é cheio de cores espalhafatosas, variando entre as linhas verde e vermelha-alaranjada, mas isso existe mesmo? E caso seja misturado com a água, fica aprisionado na rede de moléculas da água e nem pagando resgate ele sai.

Destaca-se, todavia, pelo seu mineral, que é a criptonita (Kr2O8), meramente um resultado da fissão nuclear do urânio (gás nobre derivado de actinídeo? Fail!). Além disso, também é derivado do flúor, ou seja, querendo ou não você esfrega criptônio nos seus dentes diariamente.

HistóriaEditar

O criptônio (ou crípton para os gajos lusitanos) foi descoberto em 1898 pelo Lex Luthor em um lindo dia de sol, quando ele observava a beleza do ar. Essa útil descoberta lhe rendeu o Prêmio Nobel de Química de 1901, que o fez se achar superior pelo menos até a chegada da Grande Depressão, fazendo-o falir e entregar seus poderes criptônicos para o Batman, que desde então os administra de melhor forma.

AplicaçõesEditar

O maior orgulho do criptônio é que um dia ele foi usado como referência na medição do metro. Esse uso foi interrompido porque o povo nunca acertava a medida, era assim que o Carl Lewis ganhava suas corridas no atletismo.

Outra aplicação diferente e totalmente inédita desse gás é em forma de luzinha: lâmpadas fluorescentes, lâmpadas de aeroporto, lâmpadas incandescente e lanterninha de celular. Também é usado na fabricação de chicletes de sabores estranhos como pizza e hambúrguer do McDonald's. É muito bom para a saúde.

Contudo o uso mais comum do criptônio é também o mais famoso entre os nerds geeks e fãs de quadrinhos: pois desse gás é feito a kryptonita, a tal pedra que enfraquece o Superman, o Bizarro e também aquele seu cunhado folgado que vive te pedindo dinheiro emprestado.