Abrir menu principal

Desciclopédia β

Crocodilo Meio Kilo

Este artigo é sobre um HIT!

É uma música chata, repetitiva e seu vizinho adora. SOLTE O SOM!

Music madonna.jpg

Cquote1.png Forever alone face.png Cquote2.png
Digão (Raimundos) sobre Seus sentimentos ao tocar essa música e ao ver que os fãs nem sabem o que ele está cantando.

Crocodilo Meio Kilo é uma música com título meio muito infantil... Coitado do Digão, deve estar passando por uma fase muito difícil, vai ver que é isso... Coitadinho... Esse álbum foi o último álbum "físico" que os Raimundos lançaram, ou pelo menos parte dele, o Kavalluca.

Índice

HistóriaEditar

 
Os raimundos não devem ter aprendido que ninguém gosta de Crocodilos?

O Kavalucakka foi o último dos álbuns físicos dos Raimundos, já que entre eles e a gravadora eles sugeriram que na verdade o álbum tinha sido um fracasso por causa da pirataria, mas na verdade só aquelas pessoas mesmo é que tinham comprado o disco, não havia segredo.

Mas, enfim, Digão tinha que se concentrar agora em fazer músicas usando a fórmula de Rodolfo Abrantes, até para isso dependiam dele.

Consistia em você estourar os miolos só para pensar em uma inútil rima, qualquer que fosse, tinha que ter uma riminha... Então, após isso você ia para o segundo passo, escolha o trecho da música, uma palavra aleatória, pode até ser apontando o dedo, fecha os olhos e põe o dedo em uma linha.

Essa linha que tinha caído ia ter o acorde de Ré. Sinto pena de quem nunca tocou um instrumento musical agora, mas se é fã de raimundos e começou a tocar o instrumento tenho quase certeza de que não foi por causa deles que você começou.

Então você escolhe outros três acordes, não precisa nem ter harmonia, e então comece a tocar bem alto o instrumento, a bateria tem que esforçar então.

E comece a cantar bem rápido para que ninguém perceba a terrível rima horrível que você criou. Pimba! Aí está a música.

E essa foi a fórmula usada por Digão para criar essa música, a gravadora pediu músicas novas já que os covers não estavam adiantando, então ele "apelou" se assim se pode dizer.

O que a música contaEditar

 
A moça da música caiu na rotina com o marido, ele só leva o crocodilo pra passear só para sair de lá.

Quê? Música precisa contar história? Eu aprendi escutando raimundos é que bastava você fazer algumas rimas que aparentavam ser desesperadas que você já tinha uma música, nunca tinha ouço falar de músicas que tinham que contar histórias ou músicas que contavam...

Mas já que essa aqui tem alguma, o homem está brigando com a mulher.

Pela dificuldade de uma mulher aceitar ser a backing vocal dos Raimundos e que nem uma freelancer queria cantar com eles (deve ter tido receio de que eles fossem fazer uma música sobre ela falando de como eles a imaginavam quando ela estava no chuveiro) Tiveram que pedir um improviso para Digão.

Então, Digão passou a "afinar a voz" para se parecer com a de uma mulher, quando chegava a parte em que ela cantava ele afinava a voz.

Até que surgiu uns comentários duvidando de sua masculinidade e então Digão passou a tocar a música normal, foi aí que implicaram que Digão fazia uma voz bem grossona quando o homem estava cantando e a parte da mulher ele cantava normal, sugerindo assim que Digão queria ser uma mulher.

Ele ficou com tanta raiva que então rasgou a letra em uma turnê, sendo assim o CD Kavamaluca a última cópia dessa música... Mas e daí?

LetraEditar

 
Interessante... Só se fala uma vez nesse jacaré. é crocodilo!

O que você disse não existe
Se tu visse o vazio que tu disse
O que mané fala, não se escreve
Já mudou essa história 20 vezes
Esse coelho que sai da sua cartola
É gato com orelha grudada na cola
Aqui na roça você é muito mal visto
Sua fama de matar os periquito
Drama de novela, tu é rei
Eu sei que você é a melhor que acompanhei
Barganha feio e quer tirar minha moral
Varrer a poeira pra botar no meu tapete
Tu fala que num liga pra din din
Mas falar de bolso cheio é facim
Ato falho, desenrosca do meu pé
O mato feio, sai pra lá do meu jardim
O que é que você quer que não para de falar?
Deixa de encher o saco e me deixa descansar
Não adianta que eu não vou botar lenha pra queimar
Quero ficar na minha cama, ver o jogo e relaxar
Você treme toda vez que vai falar
O bicho pega e já correu pra não brigar
Mete medo só se for da sua cara
Tu é mais bunich que minha jeba revirada
Do avesso, do avesso, do avesso
Você acha que é bonito ser bandido
Crocodilo meio kilo vai penar
Não adianta querer vir na minha cola
Minha escola, eu acabei de te expulsar
Foi, foi, foi, já foi
O que é que você quer que não para de falar?
Deixa de encher o saco e me deixa descansar
Não adianta que eu não vou botar lenha pra queimar
Quero ficar na minha cama, ver o jogo e relaxar
Seu assunto já miou, não tem nada pra inventar

O que você entendeu da música? "Sei lá, foi muito rápido!".

A oculticidadeEditar

Parece que todo o álbum dos Raimundos e músicas que forem lançados a partir destes terão algo oculto para mostrar, pelo jeito a banda não tinha superado ainda a saída de Digão e então parecia que o próprio "Chefe" da banda estava sem controle da palavra "demissão" e praticamente jogou o "desesperado mais criativo da banda" pela janela.

Este era a moça do comercial do sensodyne o baterista, Fred.

Nota-se também nos clipes dos Raimundos em que a música do "crocodilo meio kilo" está sendo tocado (não, a música não tem clipe, ela é tocada em shows) Digão aparece triste, quando ele chega em um trecho da música, ele dá uma volta completa pelo palco com as mãos na testa.

Seria um sinal de Arrependimento?

Ele depois volta e tenta se reanimar falando em um trecho: "Vocês agora! cantando!" e nada se ouve, só a bateria e a guitarra ao fundo... Triste... Os esforços de digão dão pena.

E é essa música que nos revela que os Raimundos não são mais os mesmos... Vou encerrar com isso aqui:  .