Abrir menu principal

Desciclopédia β

Crusader of Centy

Virtualgame.jpg Crusader of Centy é um jogo virtual (game).

Enquanto você lê, um n00b faz uma Steel Longsword.


Crusader of Centy
Crusader of Centy US.jpg

Parece uma Excalibur, não?

Informações
Desenvolvedor Nextech
Publicador Atlus, Cega
Ano 1994
Gênero RPG + Ação + Plataforma
Plataformas Merda Drive
Avaliação 30%
Idade para jogar Livre

Crusader of Centy (Soleil na Europa e 新 創 世紀 ラグナセンティ No Japão) é um RPG de ação que foi lançado pro Merda Drive.

Índice

EnredoEditar

A história gira em torno de Corona (não é o chuveiro, Porra!), um menino que acaba de completar 14 anos de idade. Nessa hora, ele acaba de herdar a espada de seu pai e combater os "monstros" que ameaçam a própria existência da raça humana, atingindo os animais para ajudar a sua missão ao longo do caminho. O argumento do jogo é notável para questionar muitos dos conceitos tradicionais de RPG, como os monstros são inerentemente, "mal". Não que importe muito porque no final do jogo humanos e monstros vão viver em mundos separados (ops, spoiler)

AnimaisEditar

No início do jogo, Corona encontra-se a sua capacidade de falar com outros seres humanos (que nem em EarthBound), e ganhando a habilidade de falar com os animais em seu lugar. Alguns deles irão se juntar a ele, que aumenta as capacidades de Corona enquanto eles estão "equipados". Cada animal tem sua própria técnica especial. O primeiro animal que o jogador ganha é o cão de Corona, Johnny (PAL) ou Mac (EUA). Ele pode segurar inimigos para baixo para Corona para atacar. Mais tarde, o jogador recebe um pingüim, chamado Chilly (EUA), ou Penguy (PAL), que irá fazer um efeito na espada do Corona: Um ataque para congelar os inimigos. São 16 (SIXTEEN-BIT!) animais ao todo no jogo.

ContinuaçãoEditar

Não havia nenhuma continuação oficial do jogo. No entanto, Linkle Liver Story, um jogo japonês do Sega em Saturno também foi desenvolvido pela Nextech, e tem inúmeras semelhanças com Crusader of Centy.

CuriosidadesEditar

  • Sonic the Hedgehog, o mascote da Sega faz uma pequena aparição na Anemone Beach.
  • A versão americana contém vários erros gramaticais, a maioria dos quais foram corrigidos na versão européia.
  • O lançamento europeu também mudou várias soluções de quebra-cabeças, palavras de caracteres e nomes de animais.
  • O Box Art varia dramaticamente entre os EUA, Europa e o Japão;
  • Há algumas referências bíblicas no jogo. Por exemplo, Corona deve viajar para o céu através da Torre de Babel, e o monstro em Root Temple é Leviathan.