Abrir menu principal

Desciclopédia β

Cruzeiro (Distrito Federal)

Cruzeiro (Distrito Federal) RA XI XE
Bandeira radf cuzeiro.jpg
Bandeira
Cú da ave, simbolo do cúzeiro.
Hino Hino da cidade
Local Na cloaca da ave
Idioma {{{idioma}}}
Geografia
Clima {{{clima}}}
Locais de referência A cidade, que mais se parece com a vila do chaves
Economia Os moradores lá são funcionários públicos, então tudo que consomem é de Brasília.
Produtos exportados {{{produto}}}
Política
Governo
Nuvola apps core.png
{{{governo}}}
Atual prefeito
Nuvola apps core.png
{{{prefeito}}}
Vice-prefeito
Nuvola apps core.png
{{{vice}}}
Mídia
Cidadãos ilustres
Crystal Clear action bookmark.svg.png
Ninguém
Esporte símbolo Cruzeiro Esporte Clube
Santo local {{{santo}}}

Cquote1.png É o time de futebol? Cquote2.png
Carla Perez sobre este artigo

Cruzeiro é o mais antigo bairro de Brasília, recebeu esse nome devido ao primeiro culto de satanismo do Distrito Federal que foi realizado no então Cruzeiro em 1956 com a queima de 5 crucifixos e inicialização oficial das obras do Plano Piloto.

A cidade também é conhecida carinhosamente como "Cuzeiro", por ser considerada o "rabo" (ou ânus) do pássaro ou avião que é o Plano Piloto.

HistóriaEditar

 
Cidadã do Cruzeiro passeando pela cidade.

No início o Cruzeiro era um campo de concentração para onde eram trazidos, amarrados e enjaulados, os funcionários públicos e militares deslocados do Rio de Janeiro com a transferência da capital para Brasília. No início ninguém gostou, mas com o tempo eles foram se acostumando com as propinas e ganhando liberdade vigiada. Nessa época dizia-se que o Cruzeiro ficava longe do centro (quem dera então Planaltina e Gama, os dois maiores dormitórios da atualidade).

A cidade então cresceu como qualquer beco carioca. Muito conhecido pela silenciosidade mórbida, as vezes você acha que está andando no Cemitério Boa Esperança.

Com o passar do tempo, o Cruzeiro foi ficando mais próximo do Plano Piloto, e ao norte umas pessoas começaram a construir um amontoado de pombais que ficou chamado de Cuzeiro Novo, que depois virou Real no governo do Fernando Henrique Cardoso. Nesse bairro metido a Guará fica a classe média baixa que por muito pouco mesmo não está na Ceilândia, Samambaia ou outro Inferno no DF.

Recentemente brotou um tal de Setor Sudoeste nas bandas do Cruzeiro, criado por ricos que não querem morar na Asa Sul ou na Asa Norte. Esse bairro formado por esnobes entrou numa guerra de independência e conseguiu facilmente se separar do Cruzeiro, bairro conhecido como periferia do Sudoeste.

CulturaEditar

O Cruzeiro é a maior cidade carioca do Distrito Federal, as suas casas e ruas espremidas e mal projetadas fazem jus a qualquer um dos bairros caóticos da capital carioca.

O Cruzeiro se orgulha da ARUC (Associação dos Rappers Umbandistas Cuzões), a mais tradicional Escola de Samba do Distrito Federal que ganhou 45 de 45 desfiles de carnaval candangos. Quando não está na época de carnaval, toda a estrutura da sede da ARUC é usada para realizações de bailes funk.

O Cruzeiro é o maior produtor de playboys e playssons de todo Distrito Federal, conseguindo assim a incrível façanha de ter o povo mais odiado do DF.

v d e h
BRASÍLIA DISTRITO FEDERAL