Abrir menu principal

Desciclopédia β

Dani Boy

Nanny1.jpg Atenção pirralhada Criançada!

Se você é fã de Dani Boy, o problema é seu! Não adianta bagunçar o artigo, pois a Nanny11.jpg está de olho! E se ainda mesmo assim você aprontar, ela vai lhe colocar para chorar no cantinho da disciplina!

Crianca-1.jpg


A90.jpg

Este artigo discute coisas intrínsecas aos Anos 90's!
Provavelmente ele se refere a coisas daquela época, tais como Mamonas Assassinas, Super Nintendo e Banheira do Gugu.

Arband.jpg Este artigo é sobre um(a) artista, grupo musical ou uma banda.

Certamente, seus fãs idiotas alienados o odiarão!

Cquote1.png Sua intenção era pesquisar: Filho bastardo do Gugu? Cquote2.png
Google dando uma de adivinho com a pesquisa de Dani Boy
Cquote1.png Ae Gugu, me arruma um emprego ai! Cquote2.png
Dany Boy sobre trabalhar no Domingo Legal
Cquote1.png Muito fraco, teve que mendigar uma participação no programa, eu trabalhei em dois, fiz novela e virei lenda! Cquote2.png
Maísa sobre Dani Boy

Dani Boy, Guguzinho ou Macaulay Culkin brasileiro (ou o Jordy brasileiro, serve também), foi um moleque irritante que por cinco anos de sua vida trabalhou como auxiliar de palco do Gugu Liberato como parte de um acordo entre ele e a Fabiana Andrade para não ter que assumir o muleque dela fazendo teste de DNA no Ratinho. Pois é, caros amigos que viveram nos anos 90, na verdade Dani Boy é filho bastardo do Gugu que ele nunca assumiu, igual àquela filha do Pelé que morreu e o pai nunca deu um pinto pra ela.

História "oficial"Editar

 
Dani Boy e Gugu juntos, numa tentativa de escapar do Ratinho pra fazer DNA.

Marco Felippe era um pirralho estranho. Com 4 anos de idade cantava vestido de palhaço músicas de João Paulo e Daniel na frente de uma loja (que mau gosto do caralho). Chegou a se apresentar no programa do Sérgio Mallandro lá na finada Manchete, mas acabou que como conseguiu uma audiência insana pagando de moleque coitadinho, logo o Gugu viu o poder de audiência que esse fedelho poderia obter e o chamou pra se encontrar com seu ídolo Daniel (não com o João Paulo porque esse já tinha batido com as dez).

O que o Gugu não esperava é que o pirralho iria cochichar no seu ouvido que ele era filho dele com a Fabi Andrade, e que ele tinha que contratar ele pro programa, senão ele ia espalhar pra todo mundo que ele era um pai irresponsável e viado.

 
Mais um daqueles CDs dos anos 90 que ninguém comprava.

Com isso, o moleque ficou de 1997 até 2002 no programa, quando foi demitido após ser reprovado na terceira série e também porque nessa época o Gugu tava tendo problemas pra pagar funcionários depois que teve uns probleminhas com a cueca de Thiago Lacerda e com uns supostos garotinhos juvenis do PCC.

Desaparecido durante anos a fio, ele voltou em 2012 com um EP de sertanejo universitário, provando que finalmente parou de faltar aulas pra pagar de cosplay de apresentador chato. Não que seja algo de graaaaaande importância ser sertanejo né...

Outros moleques e seres bizarros que tomaram chá de sumiçoEditar

  Este artigo é coisa da ex-vice maior audiência do mundo! Seu programa é chato e ruim, dá menos audiência que o Vídeo Show e usa os produtos Jequiti. Se vandalizar, você será forçado a passar o domingo assistindo ao Domingo Legal. Conheça outros plágios mal-disfarçados clicando aqui.
v d e h
Os cantores e duplas sertanejas, sô!