Abrir menu principal

Desciclopédia β

David Bohm

O gato está vivo.png Este artigo é relacionado à física.


Mecânica Quântica
Princípio da Incerteza
Murphydinâmica Quântica

Formulação matemática


David Bohm foi um importante físico estadunidense do século XX muito conhecido pelas suas contribuições (mesmo as plagiadas) para o desenvolvimento da ciência em geral, inclusive na filosofia, sociologia e neuropsicologia e mais precisamente a ciência dos nerds virgens: a Física.

HistóriaEditar

 
Bohm rindo de mais um cientista trouxa que ele plagiou.

Bohm teve como mestre jedi orientador em suas pós-graduação o frio, calculista e endiabrado Robert Oppenheimer, fato este que eles desenvolviam pesquisas financiadas que mais tarde favoreciam as áreas afins que levaram à fabricação das primeiras biribinhas atômicas pelos EUA que fizeram o trabalho de enfiar tudo no ânus dos pobres (Ou não) japoneses mais tarde na segunda guerra mundial. Suas pesquisas juntas com suas ideias comunistas eram juntas tão filhadaputavelmentes perigosas à terra do Tio Sam que foi proibido de acessar seus própios dados da pesquisa no fim de seu doutorado pelo governo estadunidense e sua famosa caça às bruxas mais tarde: O Macartismo.

Após todas essas cagadas foi contratado para integrar o Dream team da universidade de Princeton para desenvolver pesquisas ao lado de gênios-nerds como Albert Einstein. Passou a pesquisar principalmente a ciência em expansão no momento: a Mecânica Quântica. Seguiu seu caminho a passos mineiros fazendo coisas insignificantes até plagiar toda a porra feita por de Louis de Broglie e fundar a hoje conhecida Interpretação de Bohm. Foi importante no desenvolvimento da holografia onde depois foram aplicados na construção dos brinquedos-armamentos amplamente conhecidos entre as crianças como Tazo e a famosa Pulseira do equilíbrio que mais tarde em 2010 geraria imensos facepalms em todo os trouxas espalhados pelo mundo que perderam suas economias achando que iam ficar tão atléticos quanto o Tarzan na hora de se equilibrar em uma corda, por exemplo.

Aí veio a justiça estadunidense mais uma vez e comeu o cu dele com perseguições motivadas pelas merdas que ele falava publicamente (cientista adora achar que pode falar de tudo e de todos) teve que se exilar sendo na hora convidado a ocupar uma cátedra num instituto foleiro de física: o da Universidade de São Paulo. Ficou aqui enrolando nas aulas de Métodos da física teórica por algum tempinho, comendo umas putas na Rua Augusta até ter um convite de uma universidade mais prestigiada e vazar daqui do Brasil na mesma hora.

Como era judeu, foi embora para Israel onde ganhou uma cátedra na Universidade de Tel-Aviv sendo que não fez porra nenhuma que preste na merda daquele lugar onde ficou só ganhando dinheiro apenas para inflar o ego dos diretoes da universidade em ter um cientista que fez uma merdinha importante alguma vez na vida. Desenvolveu umas pesquisas a base de ácido sobre a mente humana, sendo que isso hoje e motivo de piada devido sua falha tentativa de unir física e neuropsicologia. Conheceu sua esposa em Israel onde daí pra frente começou a delirar e escrever sobre coisas totalmente sem noção em áreas totalmente distintas da física. Não fez mais porra nenhuma e morreu.