Abrir menu principal

Desciclopédia β

Desculpa

Cquote1.png Foi sem querer querendo. Cquote2.png
Chaves sobre desculpas esfarrapadas.

Eu nem arrotei hoje ainda, mas já vou pedir desculpa. Nem sei porque essa coisa de desculpa, mas como tem gente lustrosa (de sebo, lustro, não é ilustre, não confunda) que se recusa a pedir, deve ser sinal de humildade e não de modo falso, a não ser que seja ainda pirralho(a) e não saiba bem o que significa a não ser que pode passar a traquinagem sem castigo nenhum.

Desculpe-meEditar

 
Perceba a sinceridade da criaturinha ao pedir desculpas.

Desculpa, ou desculpe, da a impressão de... de... de tirar a culpa (pega no tranco), nada mais é do que isso, a pessoa ofendida deve tirrar a culpa de quem pede, o que às vezes, não está interessado nisso, mas o que ocorre com mais frequência é quem ofendeu não querer pedir desculpa, perdão então nem se fale, e se você não sabe, perdão é o irmão mais véio da desculpa, mais difícil do que se pedir, tudo porque inventaram nas igrejas de se pedir perdão à deus, de modo que pedir perdão acabou dando a impressão de que estava-se falando com deus, mas nada à ver, é simplesmente uma forma diferente de se expressar.

Algumas (na verdade muitas), por mais que estejam erradas não gostam de pedir desculpa, com a desculpa de que agora já está feito e não se pode mais voltar à bunda atrás, mas isso é desculpa, na verdade é só arrogância e não querer admitir o erro. Desculpas pra ser arrogante e sem noção é o que não faltam, desculpam um ser arrogante, que não presta pra nada, tipo um pseudo-artista, de modo que ele nunca precisa se desculpar de suas barbáries, mas muitas pessoas tontas dão desculpas para ele ser o escroto que é, coisas de nosso mundinho sem desculpas.

A perda do meEditar

A perda do me não foi muito dolorosa, ninguém lamentou a morte dele, coitado, eu mesmo, que como você já deve ter percebido, sou meio fraco em portuga, não sei direito se aí me é um pronome ou uma conjunção, pra tu ver... mas a perda do me nem foi gradaiva, foi rápida, sem séculos, talvez nem décadas, foi em questão de alguns anos, para que o me tomasse no ânus, deixando, sem desculpas, o desculpe sosinho. Nem sei também, em um texto, que em alguns tipos o me ainda está bem vivo e pode dar problemas a quem não usá-lo, mas o caso é que nem sei em que casos ele vai antes ou depois das desculpas, me desculpe portanto, mas vou encerrando essa artiguinho assim mesmo, minúsculo, o que não é desculpa pra que você o vandalize.