Abrir menu principal

Desciclopédia β

Deslivros:Você é a favor de sexo anal?

Este artigo é parte dos desmanuais, seu acervo de instruções livres de conteúdo. Nuclear-explosion.jpg

Você é a favor de sexo anal?Editar

Sim ou não? Eis a questão.

Editar

 
Um bom ânus pode ser percebido de longe

Ânus, reto, fiofó, cuzinho, identificador de deuterostomados... tanto faz o nome que o damos, o importante é que todos temos e ele é muito importante para nós. A questão é: Somos egoístas ao ponto de guarda-los só para nós? Por que não o deixamos escolher? Estas são perguntas que as pessoas deveriam fazer antes de negar comida para aqueles que têm fome. Não faça com os outros aquilo que não gostaria que façam com você. Esta frase descreve o que você lerá a seguir.


Capítulo 1: Quem Tem Cu, Tem MedoEditar

 
Senta que é de menta

Que todos nós fomos presenteados com este orifício, não é novidade, porém as utilidades dele são sim uma novidade para muitos. Andando nas ruas do Rio de Janeiro, entrevistei milhares de pessoas perguntando se elas praticavam sexo anal e o resultado foi surpreendente: 82% das pessoas negaram qualquer envolvimento com o esporte.

O psicólogo Wellingtom José Vieira da Silva Dias Pinho da Graça Pinto Jr., formado na Universidade Veiga de Almeida, explica que as pessoas que nunca praticaram têm medo de serem taxadas como homossexuais, pois a maior parte das pessoas que realizam tal façanha são homossexuais. Isso explica o porque, por exemplo que na viadolândia no Rio Grande do Sul 78% das pessoas são praticantes ativos e passivos deste esporte, sendo que 22% são mulheres de nascença. Poderíamos dizer, então que a falta de atividade das pessoas estaria relacionada ao preconceito e ao habito de julgar da sociedade.


Capítulo 1.1: O Comportamento De Um HomossexualEditar

Washington Augusto da Silva Pereira Lima de Oliveira Santos Pai, que fez mestrado e doutorado de Estudo do Comportamento dos Homossexuais na faculdade Estáfácil de Sá Estácio de Sá, explica que há diferenças significativas entre Homossexuais e Heterossexuais que praticam sexo anal. As características são:

Homossexuais:

  • Substituem 'CH' por 'SH';
  • Tomam chá com o dedo mindinho esticado;
  • Têm letras bonitas;
  • Preferem artes cênicas;
  • Optam por alimentos de forma fálica;
  • Não cospem no chão;
  • Têm o calendário dos bombeiros;
  • Falam adjetivos longos espaçadamente;
  • Demoram para escolher a roupa para ir à padaria.

(Se você sentir algum desses sintomas vá ao médico imediatamente, de preferência um ginecologista.).

Erros gramaticais comuns entre Homossexuais:

Gays também preferem filmes de Amor e geralmente acabam chorando durante estes. Outros filmes de preferência Homossexual são:

  • Legalmente Loira 1 e 2;
  • A Nova Cinderela;
  • Miss Simpatia;
  • Sinfonia do Amor;
  • Garota Veneno;
  • Meninas Malvadas;
  • Spice Girls Spice World;
  • As Panteras;
  • Glitter;
  • O Diário da Princesa.

Capítulo 2: As PreliminaresEditar

A primeira vez nunca é fácil, e é para isso que este capítulo serve. Algumas técnicas são muito úteis para tirar o medo e lubrificar, aliviando a dor, facilitando a penetração e amplificando o prazer. Primeiro você deve realizar a preparação psicológica. Para isso você vai precisar ter acesso à internet. Entre no site do google e procure pelo vídeo Two Girls One Cup. Este vídeo vai te encher de prazer e vai te alertar sobre os riscos do sexo anal.

Feito o primeiro passo, agora deve-se preparar a lubrificação. Compre creme de chocolate em qualquer padaria. Passe ele perto do orifício anal para simular o vídeo visto durante o primeiro passo. Após isso, utilize a imaginação e lamba devagar a parte coberta pelo creme. Ao acabar o creme, cuspa de leve no lugar lambido para aumentar ainda mais a lubrificação.

O terceiro passo requer atitude. Prepare sua siringa de esperma e com ela, acaricie o buraquinho durante 1 minuto. Feito isso, prepare-se para penetrar, mas antes prepare o agente da passiva psicologicamente falando 'Agora vai tomar no cú'. Depois disso é puro prazer que você vai sentir, mas cuidado: não deixe o prazer subir à sua cabeça, continue carinhoso durante toda a prática e durante as próximas.


Capítulo 3: O VícioEditar

Durante minhas viagens pelo mundo do sexo anal, conheci inúmeras pessoas que largaram a família pelo esporte. Isto fez com que alguns dissessem que sexo anal destrói famílias e também com que alguns chegassem a largar a dieta do ânus, por isso foi criado o A.A., que ao contrário do que muitos pensam, significa Anais Anônimos.

Criado por Isaque Miguel de Sousa Guimarães, o instituto serve para ajudar pessoas viciadas, mas sem largarem o sexo anal, apenas moderarem, pois como diz o ditado 'Vale mais um cuzinho na mão do que dois voando'

Dois anos depois da criação do instituto, foi criada a NASA (Núcleo de Admiradores do Sexo Anal), que mostrou para o mundo que ânus é coisa séria. Os cientistas da academia descobriram coisas interessantes sobre o sexo anal. O ânus produz algo chamado de bolo fecal, que é responsável pelo vício, por isso, de alguns anos para cá, as pessoas têm sido cada vez mais higiênicas quando o assunto é sexo anal.

Capítulo 4: A AbstinênciaEditar

Assim como as drogas, o esporte pode viciar, mas também causar abstinência.

Os sintomas da abstinência anal são bem mais graves que qualquer outros. Os sintomas são:

  • Desmunhecamento (muito semelhante ao homossexualismo);
  • Perda de cabelo;
  • Andar com a bunda empinada;
  • Se sentir desconfortável ao se sentar numa cadeira;
  • Uso de calcinhas fio-dental;
  • Etc.

A abstinência as vezes passam despercebidas por nós, portanto, se você sentir qualquer um destes sintomas, ligue para o A.A. que lá eles irão cuidar de você com carinho.


Editar

Ao entrar no mundo do sexo anal descobri uma infinidade de coisas, algumas delas inacessíveis às pessoas, portanto, além de introduzir os jovens ao sexo anal, escrevi este livro com o objetivo de informar ao mundo as consequências e benefícios desta maravilhosa técnica.