Abrir menu principal

Desciclopédia β

Desnotícias:Homens criticam menos o Jair Bolsonaro por medo de "parecerem gays", diz estudo

Desnoticias logo.png

Este artigo é parte do Desnotícias, a sua fonte de ignorância 24 horas por dia.

SPAM PÁ UOL, República dos Bananas

Segundo pesquisa exclusiva do Centro de Pesquisas Tireido Ku em parceria com o Instituto DataFoda-se, se fez um levantamento quanto a satisfação e as críticas das pessoas em relação ao governo Jair Bolsonaro no comando da Ditadura Democrática do Brasil.

Foi levantada a opinião de mais de 8000 pessoas distribuídas pelo Brasil, pela República das Bananas e nas proximidades da Boca do Acre para se fazer um levantamento quanto a qual segmento social teria o maior número de críticas ao presidente, sendo que 69% das críticas foram feitas por Mulheres, 24% por homens e os outros 7% restantes por Transgêneros em geral.

O coordenador da pesquisa, Caio Leite de Paula, afirmou em nota que também foi pesquisado o porque da crítica ou não ao Jair Bolsonaro, sendo que entre os homens, a alegação maior para a não crítica ao presidente seria o temor dos mesmos de serem considerados gays por criticarem dando pitaco no governo do capitão.

Em segundo lugar veio o temor de tomar capotes de milicianos e bolsominions em geral e em terceiro veio o medo de serem execrados por um suposto apoio ao Lulismo, o que seria especialmente negativo nesse momento onde a reputação do Lula está mais queimada que a rosca da Bruna Surfistinha.

Segundo quase todos os entrevistados, a opinião geral é de que o governo é uma merda, como todos os outros que já se passaram antes, mas que temem que haja uma piora na qualidade da gestão governamental caso Bolsonaro deixe o comando do planalto por meio de um impeachment.

FontesEditar