Abrir menu principal

Desciclopédia β

Diazepam

Asclepius.png A Desciclopédia não é um consultório de medicuzinho.
Por isso, tome vergonha e vá procurar um para fazer seu check-up.
Night creature.JPG Diazepam surgiu das trevas!!

E adora assustar criancinhas!

Puro osso.gif


Diazepan é uma substância cristalina, heterocíclica (tem preferência pelo ciclo oposto), usado como anticonvulsionante, sedativo e relaxante muscular (ótimo pra roubar do armário de remédios da sua avó). Ou seja, pode ser definido como uma dorga, vendida nas farmácias, em tese, de forma controlada.

O Maldito

Índice

HistóriaEditar

O Diazepam foi criado em 1954 pelo Dr. Gregory House, nos laboratórios da ACME. Isso ocorreu poucos anos antes de ele sintetizar o LSD, que foi surrupiado posteriormente por um tal de Albert Hofmann. Estando o Dr.House cansado de navegar em seu Atari, resolveu brincar com seu Kit de Química da Xuxa, e após dez minutos... Eis que vem ao mundo o Diazepam!

Um simples remédio que com apenas um comprimido de 5 mg era capaz de sedar um elefante e o de 10 mg poderia fazer o seu criador piscar uma pálpebra. Hoje sabe-se que o valor total dos gastos da pesquisa ficou no valor de 2 Rúpias, 17 dólares, 27 cents, 2 clipes, 1 papel de bala, 2 tampinhas de garrafa e uma quantidade incrível de camisinhas (não me pergunte porque!).

 
Kurt Cobain:Feliz da vida depois de uma dose

EfeitosEditar

O Diazepam é um medicamento utilizado em loucos casos de depressão aguda, transtorno bipolar, vontade extrema de sentir a sensação de cagar para dentro, falta de capacidade de zagueiros em realizar linhas de impedimento e emisse aguda grave, entre outros que estão citados abaixo. O remédio bloqueia os neurotransmissores, evitando que os estímulos negativos sejam dispersados pela rede de neurônios, fazendo com que o indivíduo sinta uma vontade enorme de dar dormir, e acaba fazendo o indivíduo esquecer as frescuras os problemas de forma paulatina, até o dia em que o paciente percebe que há coisas melhores na vida do que ficar triste e introspectivo, como brincar de médico, comer churrasco e assistir a final da Champions League.

IndicaçõesEditar

 
Ian Curtis: Roubava do armário da vizinha

Efeitos ColateraisEditar

PRA GENTE DOIDA VARRIDA E BOM TAMBEM

Usuários FamososEditar