Abrir menu principal

Desciclopédia β

Dilofossauro

Um brinde de cianureto.jpg Este artigo contém VENENO!

Este artigo... precisa de antídoto... Ele pode se tratar de... algum animal, pessoa, lugar... ou composto... Ele pode... conter materiais tóxicos... como lactose ou glúten... Chupe a picada ou morra... argh! (morri)

Dilofossauro fazendo o seu ritual de acasalamento.

Dilofossauro (Dilophosaurus wetherlli, do grego δύο (di) + λοφος (denolophos) + σαῦρος (sauros); "lagarto de duas galhas") foi um dinossauro carnívoro bípede que viveu durante o período Jurássico, mas revistas imbecis como a Dinossauros! as vezes colocavam ele no Triássico ou no Cretáceo, como se ele tivesse sido o dinossauro mais longevo de todos os tempos dos tempos de todos os tempos temporáricos temporais. Media em torno de 6 metros de comprimento, 2 metros de altura e pesava cerca de 500 quilogramas, além de as vezes aparecer feito um troll zoeiro pra matar gordinhos safados.

O dilophossauro viveu na América do Norte e foi descoberto em 1942 no Arizona, Estados Unidos. Foi um dos primeiros terópodos gigantescos, da família dos ceratossaurídeos, ele usava na sua cabecinha um chapéu em forma de "V", provavelmente acreditando que conseguia atrair fêmeas usando essa coisa bizarra (dizem que elas usavam apenas uma singela crista normal, pra não ficarem tão ridículas).

De acordo com o filme documentário Jurassic Park, o dilofossauro, diferente do que muitos paleontólogos bundões burros pra caralho dizem por aí, podia cuspir veneno em suas vítimas, de maneira a se tornar muito mais perigoso para suas vítimas, além de, tal como o lagarto-dragão-australiano, ele era plenamente capaz de abrir barbatanas laterais, para ficar ainda mais aterrorizador. Se você tem alguma dúvida, veja, temos uma foto no artigo tirada de um dilofossauro VIVO que foi filmado no documentário de Steven Spielberg, veja você mesmo, seu topó!

Cquote1.png Não queria te contar, mas... Jurassic Park não é um documentário, é só um filme de sci-fi... Cquote2.png
Você sobre minha afirmativa anterior.

Pare de tentar me enganar e se enganar, um monte de gente lotou o cinema, todos sabem bem que é verdade. Pra te provar que eu não tou errado, vai aparecer embaixo uma predefinição que vai dizer exatamente que é verdade tudo isso!

Verdade.
Verdade.
Este artigo contém...

VERDADES!

(pelo menos foi o que a Veja disse)

Material verídico: Use com moderação.


Tá vendo você? Agora quem ae vai me dizer que a Veja ou o Notícias Populares não são fontes fiáveis?

Este artigo é um esboço kawaii *-*
Faça uma neko feliz expandindo-o ç.ç