Abrir menu principal

Desciclopédia β

Dono do Parque de Diversões

Dono do Parque de Diversões é o codinome utilizado por Abraham Stavans quando este resolveu abrir um parque de diversões no meio do nada, perto apenas de uma vila cheio de gente morta de fome que vive na pindura, que ou é caloteira ou acha que é rica mas mora em um cortiço.

BiografiaEditar

O Dono do Parque de Diversões foi criado apenas para encher linguiça em um único episódio de Chaves. Após o episódio em questão, o sujeito desapareceu assim como surgiu, do nada, sem nenhuma explicação. E nunca mais foi mencionado novamente, voltando para o limbo dos figurantes, sua existência não foi mais lembrada, mesmo tendo causado certo alvoroço entre a galera da vila, especialmente entre a velha mandona e o seu namorado escravoceta, o mangueira de bombeiro.

Aparição em ChavesEditar

 
O próprio, acariciando as duas bolas.

Apareceu em um único episódio, apresentando-se como o diretor, produtor, sonegador de impostos e traficante responsável pela gerência do parque de diversões que instalou-se na frente da Vila do Chaves. Sim, podendo instalar-se em qualquer outro lugar onde tivesse gente com dinheiro, o Dono do Parque de Diversões resolveu instalar sua espelunca bem na frente de uma vila onde a galera não tem dinheiro nem pra comer uma dúzia de ovos.

Para não ter que pagar funcionários, é o próprio Dono do Parque de Diversões que faz os brinquedos funcionarem, apertando o botões que dá partida no carrossel, cobrando pelos tiros de carabina na barraca de tiro e cuidando do martelo na tenda da força.

O trabalho do Dono do Parque de Diversões seria tranquilo, se não fosse por uma velha mandona que, puta por ter que aguentar os jovens bebendo catuaba e dando pt bem na frente da sua casa, foi reclamar e mandar que o protagonista deste artigo fosse embora com a porra do parque pra um lugar bem longe. Obviamente o Dono do Parque de Diversões não aceitou estas condições, já que ainda precisava lavar dinheiro, e por isso acabou levando umas bofetadas, mas nada que tirasse o seu ânimo.

Depois de apanhar muito, tanto para a velha briguenta quanto para os pirralhos da vila que foram fazer merda em seu parque, o Dono do Parque de Diversões resolveu finalmente ir embora, para tirar o dinheiro do povo de algum outro cortiço qualquer. E o mesmo nunca mais foi mencionado.