Abrir menu principal

Desciclopédia β

Dragon Age

Virtualgame.jpg Dragon Age é um jogo virtual (game).

Enquanto isso, Joanna Dark mata o ET Elvis acidentalmente (ou não).

Era do Ivan Dragon
Dragon Age logo.png
Logotipo oficial
Gênero RPG/viadagem
Desenvolvedor BioWare
Publicador Electronic Arts
Plataforma de origem PlayStation 3, Xbox 360
Primeiro lançamento Dragon Age: Origins (2009)
Último lançamento Dragon Age: Inquisition (2014)

Dragon Age é uma aclamada série de jogos de simulação de homossexualismo, criado pela BioWare, filial da Electronic Arts, muito elogiada entre as comunidades LGBT, otakus e outros antros de gente derrotada em geral, especialmente por ser capaz de retratar com fidelidade as relações interpessoais de homossexuais, usando um cenário de fantasia medieval como pano de fundo. Em todos os jogos, o jogador é livre para escolher entre um personagem homem e mulher, de tal forma que nem viados e nem lésbicas se sentirão desamparados. Os jogos sempre disponibilizam uma dúzia de sapatas, boys-magia e waifus em geral, sendo o objetivo máximo na série Dragon Age levar o máximo de pessoas do mesmo sexo para a cama.

JogosEditar

  • Dragon Age I - O primeiro jogo, no qual onde o personagem que se destaca é o Zevran, um elfo que ficará dando em cima de você durante o jogo todo, até você ceder e finalmente dar a bunda para ele, especialmente se for daqueles que pula os diálogos apertando os botões na louca, repentinamente vai se deparar com a cena ridícula de seu guerreiro machão sendo comido pelo elfo. Para as sapatonas o jogo disponibiliza Leliana, que se já não bastasse o fetiche em si de duas mulheres se pegando, ela ainda é ex-freira. O jogo, como viria a se tornar rotina na franquia, é de altíssima péssima qualidade, salvando-se apenas pela história cujo objetivo é fazer o máximo de viadagem possível.
  • Dragon Age II - O pior jogo da série, pois infelizmente não foca tanto na viadagem dos personagens, abrindo apenas uma ou outra opção possível de cenas gays, o que frustrou os fãs do primeiro jogo que não perdoaram e xingaram muito no Twitter reclamando de Dragon Age II.
  • Dragon Age III - Após o fracasso do segundo jogo, a BioWare diz ter escutado os fãs, e por isso introduziu em seu terceiro jogo inúmeros viados de todos os tipos, desde viadinhos afrescalhados até viadões másculos e viris, para que toda a comunidade fã da série não se decepcionasse dessa vez, inclusive abrindo a possibilidade de viadagem furry, com a possibilidade de sexo com touros (o qunari do grupo), e por isso que por mais que a jogabilidade das batalhas fosse ultrapassada e sem graça, o jogo foi amplamente elogiado pelos fãs.

Outras mídiasEditar

Como viadinhos fãs de videogame é o que mais existe por aí, nerds frustrados em jamais conseguir uma mulher de verdade, eles acabam tornando-se bibas, e encontram na série Dragon Age uma ótima válvula de escape para as suas frustrações, pois ao não terem amigos de verdade, ficam fazendo amizades virtuais com seus personagens favoritos no joguinho, e as vezes até dando o rabo para alguns em amizades coloridas. Reconhecendo tamaho sucesso, a BioWare encomendou uma série de fanfics eróticas que incorporou em vários livros, sendo os primeiros de título Dragon Age: O Consolo no Trono e Dragon Age: A Pirocada que são livros tão desconcertantes que livraria nenhuma no mundo se atreveu a vender, precisando comprá-los apenas pela internet mesmo, em sites adultos.

Houve ainda o lançamento de um livro de D&D de adaptação do mundo de Dragon Age. O livro, todavia, não fez muito sucesso, pois os fãs de Dragon Age são geralmente pessoas solitárias e sem amigos, impossibilitadas de jogarem RPG de mesa por falta de amigos. Tal livro traz novidades para o sistema de D&D, como por exemplo resistência sexual, HP para as pregas do cu e falta de macheza.

Outro lançento bizarro foi um anime/animação que ninguém conhece, o Dragon Age: Dawn of the Seeker, que infelizmente não é um hentai, como a maioria pensou, e por isso também não fez qualquer sucesso.

Houve ainda uma live action de baixíssimo orçamento, com atores ainda da escola de teatro, inexpressivos e envergonhados por estarem ali fazendo um papel tão imbecil, no filminho Dragon Age: Redemption.

E não menos importante, Dragon Age também lançou uma vasta série de action figures, que tal qual o jogo não podem ficar pelados, mas podem vestir a calcinha e sutiã de sua avó, todos com articulações dobráveis, para quem os adquirir possa encaixá-los nas mais diversas posições sexuais imagináveis.

v d e h