Abrir menu principal

Desciclopédia β

Drakengard

Virtualgame.jpg Drakengard é um jogo virtual (game).

Enquanto isso, um noob zera mais um jogo usando cheat.


Dragão Drag-Queen
Drakengard drag-queen logo.png
Logotipo da versão japonesa da série
Gênero Simulador de punheta
Desenvolvedor Punheta Games
Publicador Square Enix
Plataforma de origem PlayStation 2
Primeiro lançamento Drakengard 1 (2003)
Último lançamento Nier: Automata (2017)

Drakengard (conhecida no Japão como Dragão Drag-Queen) é uma série de jogos altamente desconhecidos e ignorados, tão ignorados que nenhuma empresa quer os direitos dessa franquia, que esteve com a Cavia, passou para Access Games e agora está com a Platinum Games, mesma desenvolvedora de Bayonetta e que gostou da ideia da arte conceitual dos jogos de Drakengard e seus spin-offs que focam na bunda das suas protagonistas e não nos seios.

Uma japonesice bem típica que se observa nessa série é o fato de que os spin-offs são jogos mais famosos, mais bonitos e mais elogiados que os jogos da série principal. Isso acontece muito porque os japoneses são loucos e não sabem escrever histórias direito, então as séries principais ficam confusas e muitas vezes injogáveis (como Drakengard 2), enquanto nos spin-offs não é necessário foco nas histórias, sobrando apenas fanservice pra explorar, ou você realmente acha que Nier: Automata tornou-se tão conhecido no ocidente devido seu enredo e não por causa da bunda da 2B?

TemaEditar

Como se tratam de jogos puramente japoneses, o enredo de todos os jogos é uma loucura sem sentido do início ao fim e a linha temporal dos jogos é uma grande bagunça onde você nunca sabe onde uma história termina e outra começa. Em outras palavras, esqueça a história e apenas jogue, espancando tudo o que aparecer na tela.

JogabilidadeEditar

Os jogos da série são de hack and slash, então a ideia é esquecer mesmo o que está acontecendo e apenas se manter ali focado em espancar as toneladas de inimigos genéricos que vão continuar aparecendo. A única dificuldade oferecida pelos jogos são as quantidades colossais de HP que os chefes tem. Apesar de ser necessário saber apertar apenas um botão para progredir nesses jogos de hack and slash, é necessário punhos muito bem treinados para conseguirem manter apertando o mesmo botão por até 30 minutos. Poucas punhetas duram tanto, por isso muitos jogadores tem dificuldades em Drakengard.

JogosEditar

Série principal:

  • Drakengard 1 - Primeiro jogo na série, lançado para PolyStation, é uma vergonha de tão ruim. Você controla um leproso chamado Cain, ele também sofre de reumatismo e não consegue se mover muito bem ou com fluidez. Ele vive num mundo horrível cheio de soldados que possuem retardo mental e vão querer matá-lo a todo custo. O que esse tal Caim quer da vida, pouco sabemos.
  • Drakengard 2 - Sequência dieta de Drakengard 1, mantém a ruindade do mesmo. Dessa vez você controla o irmão gêmeo do protagonista anterior, esse não sofre reumatismo, mas vestiu uma cueca cheia de pulgões e por isso não consegue andar normalmente, está sempre correndo feito um doido que bebeu Red Bull pela cavidade anal.
  • Drakengard 3 - O primeiro jogo decente da série, trouxe uma hentai girl de protagonista e como rival dela outras 5 vadias. Depois que a Cavia faliu e a Access Games pegou pra fazer esse terceiro jogo, percebeu que um outro jogo sem sal sobre um pivete sem graça explorando desertos vazios era a receita do fracasso, então repaginaram tudo e agora a história é sobre seis prostitutas que disputam os melhores pontos da cidade, e você controla uma dessas profissionais. Como estão todas de TPM e há uma preocupação com realismo, as mulheres estão sempre menstruadas.

Spin-offs:

  • Nier - Rascunho do Drakengard 3, é um desses jogos que é impossível entender a história. Mas aparentemente é sobre um marombado chamado Nier que busca aceitação na sociedade depois que descobrem que ele pratica incesto com sua filha ou irmã (dependendo do quão aceitável é o tabu, em Nier: Gestalt para Xbox 360 o incesto é com a filha, enquanto em Nier: Replicant para PlayStation 3 o incesto é com a irmã).
  • Nier: Automata - Talvez o jogo mais conhecido da franquia, tudo graças à protagonista, a androide 2B, que é uma versão tecnologicamente avançada das antigas bonecas sexuais de plástico. Quem se importa com história de jogo quando há uma boneca submissa com uma calcinha branca atochada num cuzão?
v d e h