Abrir menu principal

Desciclopédia β

EA Sports UFC

Virtualgame.jpg EA Sports UFC é um jogo virtual (game).

Enquanto isso, Um Creeper explode mais uma casa de um Noob


Íei Isportis UFC
EA FUCK.png
Mais um esporte que a EA veio para cagar
Gênero Macho até debaixo de outro macho
Desenvolvedor Electronic Arts
Publicador Ocosoft
Plataforma de origem MS-DOS
Primeiro lançamento EA Sports UFC 1 (2014)
Último lançamento EA Sports UFC 3 (2017)

EA Sports UFC é mais uma franquia de jogos intermináveis e repetitivos da Electronic Arts que possui como público-alvo um seleto grupo de pré-adolescentes que ainda estão descobrindo a sua sexualidade, pequenos pivetes que ainda estão em dúvidas se depilam os arredores de seus orifícios anais ou não, que podem optar entre vasculhar hentai na internet ou jogar estes maravilhosos jogos de simulação de Macho até debaixo de outro macho.

Como se sabe, a Electronic Arts possui jogos até de futebol gaélico, não ficaria de fora de criar o seu simulador de macho seminu se esfregando em outro macho suado seminu, então logo deu início à sua franquia em 2014, um timing um pouco incorreto, visto que a partir desse ano o esporte já se encontrava na sua decadência, mas com viado pra comprar essa porcaria não nos falta, a franquia pode manter-se e jogos anuais dessa bosta puderam ser lançados.

JogabilidadeEditar

Os jogos de EA Sports UFC são marcados por uma tentativa de realismo, então não espera nada como um Street Fighter, Tekken e muito menos Mortal Kombat. O grande foco nesses jogos é retratar com fidelidade a tediosidade da viadagem que é um combate de UFC real. Cada botão representa um membro do corpo, assim se escolhe usar o braço direito, braço esquerdo, perna direita, perna esquerda ou a piroquinha pra roçar no adversário.

O resultado disso são basicamente dois tipos possíveis de combates. O primeiro, entre noobs, será de trocação franca e vence o boneco com maior stamina. Os lutadores nessa possibilidade se comportarão mais como maricas jogadores de futebol, que na hora da porrada só ficam movendo os braços dando porrada no ar. Os mais viciados, aqueles que ficam até 1 da manhã para assistir seus machos prediletos encoxarem outros machos, esses realmente acham que estão em algum tipo de jogo que requer estratégia, tentarão estudar o adversário, dar golpes apenas em momentos certos, andar para um lado, defender, enfim, proporcionar o jogo mais chato possível.

JogosEditar

 
Oferecido pela Ocosoft, esta maravilhosa franquia de simulador de Macho até debaixo de outro macho.
  • EA Sports UFC 1 - Primeiro jogo da franquia lançado em 2014, muitos elogiaram, mas qualquer um sabe que não passa de um UFC Undisputed reciclado.
  • EA Sports UFC 2 - Segundo jogo da franquia, lançado em 2016, o primeiro jogo dos planos malignos da EA em estragar e massificar mais este esporte.
  • EA Sports UFC 3 - A partir do terceiro jogo a Electronic Arts já botou em prática toda sua estelionatagem. Passou a cobrar microtransações para vender cuecas personalizadas, explorando assim o público gay gamer.

Maldição da Capa do EA Sports UFCEditar

Como se sabe a franquia Madden NFL criou a Maldição da Capa do Madden, afinal quem faz a gerência da Electronic Arts é o capeta, então certas coisas são inevitáveis de se acontecer. Com as franquias FIFA e NBA Live, a tradição de zicar jogadores que apareceram em suas capas se manteve.

Com as capas dos jogos de EA Sports UFC não foi diferente. Na capa do EA Sports UFC 1, assim que colocaram o Jon Jones com suas 22 vitórias consecutivas, no dia seguinte o cara perde o cinturão, atropela um inocente e foge da cena do crime e ainda começa a cheirar cocaína. Já a capa do EA Sports UFC 2 foi a Ronda Rousey, antes uma multicampeã mas que logo em seguida foi rebocada pela Holly Holm e perdeu o cinturão. Já a capa do EA Sports UFC 3 foi Conor McGregor, vitorioso diversas vezes, bastou aparecer na capa do jogo já tomou uma bifa do Floyd Mayweather e começou a ser condenado em todos tribunais possíveis.

v d e h