Abrir menu principal

Desciclopédia β

Euskadi Ta Askatasuna

(Redirecionado de ETA)
O símbolo da organização, feito aparentemente por uma criança de 5 anos.

Cquote1.png Independência ou morte! Cquote2.png
Euskadi Ta Askatasuna plagiando D. Pedro I.
Cquote1.png Basco bueno es basco muerto! Cquote2.png
Apresentador sensacionalista sobre os bascos do ETA.
Cquote1.png Eta porra! Cquote2.png
Favelado sobre Euskadi Ta Askatasuna.

Euskadi Ta Askatasuna, ou ETA para os preguiçosos, é o grupo separatista basco que tacava o terror na terra de Cervantes, Picasso e David Villa, sendo atualmente ofuscada no meio pelos colegas islâmicos que inovaram na categoria terrorismo ao misturar religião no meio.

Índice

CriaçãoEditar

 
Líderes do ETA plagiando o pessoal da Ku Klux Klan.

No nordeste espanhol existe uma região que simplesmente não é espanhola, por lá eles falam um dialeto viking e se comportam como alienígenas, esse local é o País Basco. Os bascos por não serem espanhóis nunca foram bem tratados pela etnia opressora, não participaram das grandes navegações, não ajudaram a por o Franco no poder nem participaram dos filmes do Almodóvar.

 
Jovem basco treinado pelo ETA.

Tal exclusão da nação fez nascer um sentimento de aversão aos espanhóis, a inimizade ao longo dos anos de opressão foi crescendo e crescendo, até que certa vez cinco corinthianos e um psicopata se embebedaram e fundaram uma guerrilha. Nascia assim o Euskadi Ta Askatasuna.

Anos douradosEditar

Durante muitos anos os membros do ETA aterrorizaram a Europa Ocidental, jogando sal na limonada de cada cidadão descuidado, escondendo todos os controles remotos possíveis, tosando cada gato, ou seja enchendo o saco aterrorizando da forma mais vil e cruel jamais imaginada.

Durante anos a Espanha tremeu diante deles, sendo um de seus alvos favoritos a Catalunha, pois também é um estado separatista, mas com um time de futebol decente o que feria o ego de cada um dos bascos ao ver seu time tomando de 7 a 1. Foram diversos os atentados até o 3º milênio.

 
Olhe o desepero na cara do jovem basco ao descobrir que o ETA deu para trás na guerra.
 
Símbolo original do ETA, que acabou sendo abolido por ferir a moral e os bons costumes bascos.

Era paz e amorEditar

Nos anos 2000 o ETA viu que enfraquecera, pois seus líderes envelheceram e os jovens ignoravam a briga política, ficar no Twitter comentando os "tuítes" da Preta Gil era bem mais interessante que lutar pela pátria. O ETA, também, perdera destaque na mídia para o pessoal mais hardcore do Oriente Médio e sua "Jihad" contra o mundo ocidental.

Em 2010 o Eta por fim pede arrego e em 2011 afirma que são pessoas de paz e amantes do meio ambiente, jurando que assistem ao desenho dos Ursinhos Carinhosos todos os dias.

TriviaEditar

  • Euskadi Ta Askatasuna significa "Pátria Basca e Liberdade" em euskara, uma língua ininteligível mesmo para os bascos.
  • Ninguém se lembra mais do ETA desde o infame 11 de Setembro.
  • O ETA só ganha em popularidade do IRA e do Supla.
  • O Puyol foi treinado pelo ETA, pois só isso explica seu estilo de jogo de "Cachorro Louco".

O fim ETAEditar

 
Membros aposentados, aqui temos 3 deles curtindo uma praia.

Em 2011 tivemos o fim da Organização Basca Separatista Armada ETA, a União o grupo aposentou-se depois de 400 anos de luta armada. O grupo terrorista ETA confirmou a suspensão de suas atividades terroristas informando ao mundo aposentadoria de seus membros. Infelizmente o fim definitivo de sua luta armada é uma excelente notícia para os europeus, o grupo postou um vídeo em seu canal oficial do you tube, uma pena, pois, o pessoal do ETA era gente finíssima. “O anúncio representa -infelizmente- uma derrota do terrorismo e uma vitória para a democracia, a liberdade e o estado de direito”, afirmou o presidente da União Europeia, Herman Van Rompuy, em comunicado. ETA participou diretamente do controle populacional do mundo, abatendo populações inteiras pela Europa. O ETA tem como parentes próximos o grupo Ku Klux Klan que é o nome pelo qual se conhecem duas diferentes organizações secretas terroristas dos Estados Unidos. Vestidos e encapuzados com lençóis brancos, os bacanas Ku Klux Klan tem o objetivo de amedrontar os crendeiros e de impedir a identificação, os membros desta organização secreta terrorista americana Ku Klux Klan intimidavam, chibatavam e matavam os neguinhos recém-libertados e seus protetores brancos em expedições noturnas. A Ku Klux Klan do século XIX era originalmente conhecida como um clube de veteranos confederados.   “Estamos cansados, velhos, perdemos a motivação, moral da história, não se fazem mais terroristas como antigamente.”  
afirmou o líder do grupo no vídeo publicado.