Abrir menu principal

Desciclopédia β

Eat the Rich

Este artigo é sobre um HIT!

É uma música chata, repetitiva e seu vizinho adora. SOLTE O SOM!

Music madonna.jpg
Eis o que os comunistas comiam no almoço: "Hoje vai ter burguês à milanesa!".

Eat the Rich é um dos singles do Aerosmith do álbum Pegue uma gripe. A música virou uma "favorita" dos fãs até que o "blue army" reduziu significadamente e foram substituídos por várias velhas gritando para o Steven Tyler tirar a virgindade delas, tal como o Roberto Carlos atualmente.

Índice

ComposiçãoEditar

 
Mafagafo fazendo uma campanha verde sobre a importância de preferir comer os ricos aos pobres, afinal os ricos são mais gordos por natureza. Se um mafagafo comer um rico é o mesmo que ingerir três pobres goela abaixo.

O momento de sua composição foi quando Jim Vallence, o otário da vez que iria ajudar o Aerosmith a compor as músicas do Get it Grip, via notícias sobre mais uma guerra civil na Oceania, que ao contrário da África, não tem nem pedras para fazer uma Sopa de pedra para se comer.

O motivo da guerra civil era a falta de gente para se comer no país e que estavam ameaçando os habitantes da indonésia que o pessoal da Papua-Nova Guiné ia ultrapassar a fronteira terrestre entre os dois países e comer todo mundo no sentido literal da coisa. Apesar de tudo, Jim Vallence era um tapado.

Ele tinha pensado que isso era um movimento burguês de uma meia ilha-país falido como a Papua e que "Eat the Rich", o que os nova-papuenses gritavam, era algo como "Morra capitalismo". Jim chamou Steven Tyler e Joe Perry para fazerem uma música falando sobre essa merda. Como não era coisa de viado, Perry entrou nessa e Tyler sempre tá entrando em todas mesmo.

SignificadoEditar

Interpretando a letra, Tyler é um gazilhonário com várias contas a pagar e com uma esposa que vive dentro de um Shopping Center gastando o dinheiro de Tyler. A esposa vive reclamando da gentalha que não tem nem mesmo uma limosine ou uma casa de dois andares com piscina e com um flot na Inglaterra para aproveitar.

Justamente por essa esposa Tyler começa a falar que não tem graça ser rico e um monte de baboseiras como "A única utilidade de um rico é você ir na casa dele e comer tudo".

É muito fácil falar que vida de rico é ruim quando se é rico e nunca foi pobre (se bem que estamos falando do Aerosmith, que teve que virar uma banda da sua mãe para fazer sucesso) mas isso tudo é para "não despertar inveja nos pobres".

Por causa da temática da letra, por alguma razão, a música foi um sucesso na Billboard ficando em quinto lugar e dando dinheiro pra caralho para o Aerosmith, que continua sendo a "voz do povo" cantando essa música falando mal dos ricos, mesmo que Joey Krammer tenha uma coleção de ferraris em casa.

Pós-produçãoEditar

 
"Esse aqui vai nos alimentar por meses..."

Após a produção da música, Jim Vallence, um compositor fracassado, pobre, sem mulher e cheio de ódio dos burgueses malditos ficou podre de rico e com todo o dinheiro que ganhou ajudando a fazer esse hit nunca mais voltou a gastar seu tempo compondo outras músicas. Tyler continua na mesma e Perry também continua na banda de "tiozões velhos do Hard Rock" chamada Aerosmith.

O restante da banda, podre de rica e ganhando às custas do Perry e do Tyler.

CuriosidadesEditar

  • A música é à prova de mãezinhas que gostam das baladas do Aerosmith. Tudo foi ideia de Perry que dizia: "Não quero que essa música fique poser ou bicha, por isso bota um arroto no final" e é assim que se define quando uma música do Aerosmith é Hard Rock, se tiver um arroto ela com certeza não é uma balada.
  • O arroto, talvez a parte mais marcante da música, foi gravado por Tyler mesmo, que tem uma bizarra dádiva de Deus que é o "arroto espontâneo".
  • Não é um Papagaio que representa os ricos em Eat the Rich (ainda mais que isso representaria "eu como o papagaio" e não o Rico) mas sim um Porco, pois "Burguês" é muito semelhante a "Suíno", pelo menos o que Tyler dizia enquanto fumava um bagulho.

ClipeEditar