Abrir menu principal

Desciclopédia β

Eric Hill

Exercito da desciclopedia.jpg Atenção, soldado:

Este artigo é militar e possui muita garra para passar pelas adversidades do inimigo! Melhore-o capinando seu mato, mas se vandalizar, você vai pagar 50 flexões!

Deppmorte.gif
Eric Hill
é uma vítima infeliz e sem sorte!

Escolheu uma péssima hora para fazer sexo


Eric Hill é um soldado do exército americano que, por milagre, conseguiu voltar inteiro da Guerra do Vietnã. Apesar de ter conseguido sobreviver aos tiros de espingarda dos vietcongues, Eric não conseguiu sobreviver à fúria implacável de Leatherface, e virou picadinho. Depois de morto, Eric ainda teve o desprazer de ter a cara roubada por Leatherface, que estava com vontade de usar uma nova máscara de Carnaval.

HistóriaEditar

 
Como dizia o velho deitado, aqui se faz, aqui se paga. Eric estava no meio dos soldados que botaram a Garota correndo nua no Vietnã para correr. Para pagar sua dívida, ele foi dissecado, morto e teve a cara arrancada por Leatherface, o justiceiro com fome de justiça e carne humana.

Assim como seu irmão Dean, Eric nasceu em uma cidadezinha fantasma do Texas, chamada Lubbock. Porém, diferentemente de Dean, cagão de nascimento que tinha medo de ser pego pelo Homem do Saco, Eric era muito corajoso, e sonhava com o dia em que integraria o exército americano, e mataria comunistas comedores de criancinhas. Para treinar suas táticas militares, todos os dias, Eric estilingava passarinhos, para melhorar a mira. Durante a noite, ele ficava jogando Metal Slug, e achava sensacional poder matar mais de mil pessoas sem nem sofrer um arranhão. Teria jogado também Counter Strike e Gears of War, se esses jogos já existissem em sua época.

Na adolescência, Eric, que estava bem treinado e tinha a força de um búfalo, poderia muito bem ser o capitão da equipe de futebol americano de sua escola. Só não foi porque ele nunca entrou numa escola, pois na sua cidade não existia uma. Recebeu a educação em casa, e, enquanto fingia que estudava, tinha que ficar aturando os mimimis e chororôs de seu irmão pentelho, Dean.

Quando completou 18 anos, Eric finalmente pôde realizar o seu sonho de servir no exército. Conseguir uma vaga foi fácil, pois como os Estados Unidos tinham arrumado uma guerra com um país lá na puta que pariu, chamado Vietnã, todos os jovens estavam sendo recrutados, independente de seus condições físicas ou mentais. Quanto mais idiotas participassem da guerra, melhor, afinal, os vietcongues doidos estavam em modo berserker, e, armados apenas com um pedaço de pau, cada um deles estava conseguindo matar mais de mil soldados estadunidenses fortemente armados.

Após um rápido treinamento ministrado pelo Rambo, Eric foi para a guerra. Utilizando todo o seu treinamento, ele conseguiu sobreviver aos milhares de napalms que os vietcongues estavam jogando em sua direção. Percebendo que iria virar churrasco se fosse para a linha de frente, Eric resolveu ficar apenas na base, fingindo estar protegendo o centro de operações. Depois de 30 dias e 30 noites jogando truco valido o toba na base militar estadunidense, Eric finalmente ganhou o direito de voltar para a sua terra natal, pois como não estava conseguindo matar nenhum china mesmo, ele seria mais útil vivo e pagando impostos do que como um soldado.

Apesar de ter voltado vivo, Eric teve o psicológico fortemente abalado. Todas as noites, ele demonstrava este retardo mental adquirido, gritando e gemendo quando sonhava com os seus companheiros mortos que tinham sido devorados pelos comunistas (pois é, quando faltam as criancinhas, eles também comem velhos e adúlteros). Vendo que o seu irmão tinha se transformado em um completo demente, Dean, que já era cagão por natureza, ficou amedrontado, afinal, no próximo ano ele também teria que ir se ferrar no Vietnã.

Então, o ano passou. No ano que entrou, como já era esperado, Eric e Dean foram convocados para servir no Vietnã, pois os soldados estadunidenses estavam morrendo de baciada, enquanto que os vietcongues aparentemente eram imortais, e não morriam nem após levarem tiros na cabeça. Apesar de estar se cagando de medo, Eric estava disposto a voltar para lá, e fazer a sua miserável vida vale a pena matando pelo menos um china. O mesmo não podemos dizer de Dean, que não tinha nenhuma intenção de deixar a sua namorada bonitinha nos Estados Unidos e ir para aquele país lá na puta que pariu.

Uma semana antes de embarcar para o Vietnã, Eric fez o seu último desejo para sua namorada bonitinha, Chrissie. Na verdade, ele fez cerca de 578 últimos desejos, sendo que 273 deles eram relacionados com sexo. Para não contrariar o seu namorado, que provavelmente viraria refeição de vietcongues, Chrissie aceitou tudo, sem reclamar.

PresenteEditar

 
Após o acidente de carro, Eric ficou muito ferido. Para salvar sua vida, o experiente doutor do SUS, Leatherface, se prontificou a fazer a cirurgia.

Então, finalmente chegou o dia do alistamento. Eric estava confiante, pois acreditava que era melhor morrer do que perder a vida. Para aumentar ainda mais o espírito militar de Eric, além de seu irmão, foram também Chrissie e Bailey, sua cunhada.

A viagem estava seguindo tranquila, mas como estamos em um filme de terror, algo precisa acontecer para acabar com a paz do grupo. E o que aconteceu foi o surgimento de uma motoqueira drogada (pleonasmo?), que estava querendo pilhar todo o dinheiro e drogas que estavam no carro de Eric. Como sabia que, se parasse, algo de muito ruim aconteceria, Eric pegou uma Beretta de seu porta-luvas, e estava pronto para estourar os miolos daquele vagabunda. Mas em dois segundos que ele se virou para atirar, ele acabou batendo o carro em um boi, o primeiro que passava por aquela estrada em 200 anos. O resultado é que o carro alçou vôo, e só foi parar depois de voar por uns 40 quilômetros.

Como vaso ruim não quebra, mesmo após o acidente, Eric ficou inteiro, mas aparentemente não por muito tempo, pois a motoqueira drogada já os tinha alcançado, e botou uma espingarda em seu queixo. Eric só não foi morto por ela porque apareceu Charlie Hewitt Sheriff Hoyt, que, para botar ordem na bagaça, meteu um tiro de espingarda na barriga da motoqueira, que morreu na hora e, mais tarde, virou sopa.

Com a motoqueira maluca morta, Eric pensou que estava salvo, porém, mal sabia ele que tinha saído da frigideira para cair no inferno. Como um filme de terror é feito por estranhas coincidências, no meio dos destroços do carro, Hoyt bateu o olho exatamente na pequena carta de alistamento queimada de Dean. Muito patriota, o xerife queria saber qual dos dois caras era "Dean", o traidor do movimento patriótico, véio. Para proteger o seu irmão cagão, que jamais confessaria a verdade, e que já estava mijando nas calças, Eric bateu no peito e assumiu a responsabilidade. A partir daí, ele começou a comer o pão que o diabo amassou e cuspiu, pois apesar de ser canibal, Hoyt, que tinha servido na Guerra da Coreia, amava os Estados Unidos da América e odiava traidores FDP.

Sendo levado para a casa do xerife, Eric foi pendurado como um boi, e foi lavado com água gelada, afinal, gado limpo é gado feliz. Cansado de olhar para a cara nojenta daquele traidor, Hoyt estava pronto para matá-lo e fazer um guisado com sua carne, porém, Dean, em seu primeiro momento de macheza na vida, assumiu a sua verdadeira identidade.

Depois disso, Eric foi ignorado por Hoyt, que foi brincar de soldadinho com Dean. Livre da vigilância cerrada de Hoyt, Eric começou a usar suas técnicas ninjísticas que aprendeu durante os treinamentos militares, e conseguiu se soltar. Com liberdade, ele podia simplesmente fugir daquele lugar, mas como bom altruísta, tentou salvar o seu irmão, que estava todo arrebentado e com nenhum osso no lugar, e até conseguiu, mas como Dean é muito idiota, após correr por uns 200 metros, ele conseguiu cair em uma armadilha pra ursos.

Após ter ajudado o irmão, Eric perdeu as forças, e foi facilmente capturado por Leatherface, que já estava até com lombrigas de tanta vontade de comer um braço humano. Enquanto estava sendo levado para o obscuro abatedouro da Família Hewitt/Sawyer, onde viraria churrasco, Eric ainda tentou se salvar, usando golpes de karatê nas costas do galã da máscara de pele humana, mas o vilão é muito resistente, e não se abala com nada. Já no abatedouro, após ter sido bem preso na mesa, Eric sofreu um terror 1000X pior do que o inferno, pois Leatherface, sádico por natureza, o foi dissecando aos poucos, arrancando parte por parte.

Depois de algum tempo dissecando o coitado, cansado de brincar, Leatherface simplesmente usou sua motosserra para empalar Eric, que morreu após ficar alguns segundos se retorcendo como doido. Após matar Eric, Leatherface lhe arrancou o rosto, afinal, o soldado não sentiria mais falta disso.


  Você riu desse artigo? Não? O Eric Hill  
Série Trocadalhos do Carilho


v d e h
BUUUUUZZZZZZZZZZZZZZ!!! O Massacre da Serra Elétrica...