Abrir menu principal

Desciclopédia β

Mudanças

Nicolau Maquiavel

45 bytes adicionados, 17h31min de 3 de dezembro de 2006
sem sumário de edição
Maquiavel (1346 - 1302), ou, em italiano, Niccolau Macchiavelli, foi um conhecido garoto da rua onde morava, na Bolonha, Sicília, Itália. De família tradicionalmente pobre e com os pais desempregados e sem FGTS (o príncipe borgonhês não tinha conhecimento da CLT), começou a vender cocadas no bairro. Passou a ser conhecido como Nicocchigno, alusão ao doce que vendia.
Depois de a mãe ter optado pela prostituição e o pai por ser caminhoneiro - não durou muito: saiu de casa três meses depois com toda a despensa, deixando Nicocchigno sem material para a produção das cocadinhas -, Maquiavel decidiu seguir, agora já com 19 anos, a carreira de cozinheiro. Chegou a fazer yakissoba no 168 de Ubatuba e deliciosos sanduíches de mortadela no conceituadíssimo Bar do Alemão, em Ferraz de Vasconcelos, mas ficou famoso quando fundou o EL Bulli, na Espanha, então província visigótica do Império Romano. Lá desenvolvia todo tipo de molho de tmate enquanto pizzaiolo-júnior, salpicando de alegria a vida dos moradores dessa pequena provícia romana. Cansou de ser chamado para freqüentar programas como o de Ana Maria Braga e Kátia Fonseca, mas seu nome passou a ficar historicamente conhecido quando escreveu seu mais famoso tratado, metaforicamente intitulado "O PríncipeA Princesa", onde discorre várias receitase outros contos da carochinha para boi dormir.
Chegou a ficar tão famoso nosso Macchivelli que, chef-de-cousigne, abandonou a carreira para fundar uma banda emo na Líbia, desaperecendo entre os entorpecentes vários que agora lhe acompanhavam durante todo o dia e entre a monarquia do Império Turco-Otomano, o qual ajudou a conquistar a Europa e transformá-la no que é hoje: em um principado regionalzado desse tão grandioso império, cujo chefe de Estado é o anarquista Omar Thelo, companheiro de Sílvio Santos em jogatinas e cabarés.
Nicolau Macchivelli é um ícone histórico, hoje, entre os amantes de música erudita médio-oriental dos anos 30 do século 14, visto que suas músicas criaram movimentos variados entre seus amantes, como os beneditinos, os franciscanos, os metodistas e os sunitas, entre outros. Seu maior parceiro musical foi um cardela, chamado Mazarin, que chegou a ser famoso como caricaturista nas ruas de Paris.