Abrir menu principal

Desciclopédia β

Mudanças

Japão

6 124 bytes adicionados, 04h01min de 5 de setembro de 2011
m
Foram revertidas as edições de Agome89 (disc) para a última versão por Lemon-kun
== População ==
[[Imagem:Japan Men.jpg|thumb|left|Um <s>[[Emo]]</s> homem japonês, talvez nem tão distante de [[Gay|você]], cara-pálida/afro-descendente.]]
[[Imagem:natukawaj.jpg|thumb|O sonho de consumo dos [[Otaku|Otakus]]. Pro azar deles, só 110% das mulheres de lá são lindas como ela. Talvez seja dela que as brasileiras tenham a quem puxar (explicação nesta seção).]]
O Japão é o segundo maior produtor de Japoneses japoneses do mundo, perdendo apenas para os estados brasileiros de São Paulo, Paraná e Mato Grosso do Sul. Os japoneses se apresentam com a ajuda de cartões de identificação que lembram crachás, o que demonstra o bairro quanto eles são diferentes entre si. Entretanto, eles se auto-diferem dos outros asiáticos suficientemente para serem racistas. A prefeitura japonesa onde as pessoas aparentam serem mais japonesas do que todas as outras (isto é, diferenciando-se das outras etnias asiáticas) é Okinawa. Isso é porque enquanto os habitantes mais antigos do Japão, originários da Sibéria, povoaram todo o arquipélago, as ilhas maiores e de clima temperado ao Norte do arquipélado de Ryukyu ou prefeitura de Okinawa (onde, em conjunto com o povo Ainu de Hokkaido, ficaram geneticamente isolados, e suas línguas indígenas são até próximas do japonês) foram aos poucos habitadas por agricultores e metalúrgicos originários da Coreia e [[LiberdadeNordeste]]da China, numa época em que o Japão era habitado apenas por caçadores-coletores que dominavam pouca coisa além de pedra polida, cerâmica e cobre. É tudo igual e são todos iguaisIsto é, os japoneses racistas são na realidade descendentes de coreanos (por volta de 80% dos genes nas ilhas maiores subtropicais e 20% em Hokkaido temperada e Okinawa tropical), que tem de agradescer em parte aos coreanos e chineses o fato de terem chegado ao período Neolítico (e consequentemente, ao mais último estágio humano de civilização, ou pós-humano, sabe-se lá...) de pessoas que ao menos conhecem a agricultura (coisa que no Brasil já se faz há cerca de 3000 anos), que se reconhecem nas ruas acham no direito de serem xenófobos contra justamente OS CHINESES E OS COREANOS. Esse é o resultado de ter o primeiro contato com a ajuda de cracháscultura ocidental (a inventora do racismo, inclusive) representado pelos portugueses...
A formação Falando em racismo contra orientais, portugueses e agricultura primitiva no Brasil, ou seja, nós, foi descoberto que os ameríndios (os povos indígenas das Américas) descendem de siberianos. Siberianos um tanto quanto escurinhos, de pele oliva-avermelhada, olhos bem puxados e cabelo muito liso, negro-azulado, até. Houveram várias correntes migratórias em direção à América quando estávamos na Era do Gelo e portanto há muita diversidade entre os indígenas de todo o continente (havendo inclusive genes europeus pré-colonização), porém a América do Sul em especial possui uma diversidade genética muito menor, tendo sido habitada originalmente por um grupo de apenas 60 pessoas (sabe-se isso graças a alguma tecnologia pica, provavelmente inventada em parte no Japão), e essa diversidade diminui comparando-se a Costa Pacífica com a Costa Atlântica (onde está o Brasil). As marcas genéticas dos ameríndios brasileiros são parecidas com vários povos da raça japonesa aconteceu há costa do Leste Asiático, incluindo-se os japoneses. E nas pequenas colônias japonesas na Europa, a maioria dos mestiços (que a maioria dos europeus nunca conheceram o aspecto até aquele dia) são identificados pelas pessoas no dia-a-dia como tendo uma aparência "sul-americana". Os mestiços de europeus com japoneses terão uma aparência até menos asiática porque a genética meio indígena dos sul-americanos brancos e pardos faz os traços orientais puxarem mais aqui.  Chegando a esse ponto, não seria absurdo se alguém te dissesse que brasileiros e japoneses partilham muita coisa em comum no corpo, certo? Visto que nós somos em ~95% descendentes de europeus e ameríndios e em ~90% descendentes de europeus, africanos e ameríndios (entre os ~5% que não são mestiços, incluem-se os imigrantes, os indígenas, os orientais e os quilombolas). E que a genética dos afro-descendentes no Brasil que são chamados de negros é por volta de APENAS 25% africana (como atestado em testes no [[Vegeta|mais Rio de 8000Janeiro]], nos [[Rio Grande do Norte]] e do Sul e na [[Bahia]] anos). O dos brancos foi por volta de 10%, quando uma anomalia o que torna todo mundo afro-descendente em um grau até parecido. Os pardos não costumam serem muito mais africanos que os brancos, e sim, mais descendentes de indígenas (~30% de sua genética causada total no Centro-Sul e ~50% no Nordeste). E os brancos por excesso sua vez tendem a descenderem mais de indígenas do que os negros no Rio de Janeiro e no [[catarroRio Grande do Sul]] fez com (porém menos no Rio Grande do Norte e na Bahia). Então prepare o seu coração (talvez até goste da notícia)... Os pênis dos europeus não são ridiculamente pequenos como muitos pensam aqui no Brasil. A média é milímetros menor do que nascesse um japonês de entre os africanos. Mas talvez outra coisa assuste a [[pênisvocê]] diminuto. Excluído por , garoto(a) [[tudovirgem|inexperiente]] , é o fato do pênis típico do caucasiano pálido, daquelas etnias onde existe gente loira, ruiva e por todossardenta, ser rosado. Quem não tem o pênis rosado ou da cor da pele pode nem ser tão branco assim (isso pode até pesar na balança sobre os portugueses serem bem mais mestiços com árabes, este estranho humanoide dirigiunorte-africanos, judeus e ciganos do que se então pensa, talvez até negros em algumas comunidades, além da quantidade de pêlos corporais, da frequência de pessoas com cabelos negros e de caracois apertados, de muitas mulheres com buço bem nítido - coisa comum no Oriente Médio - e por aí vai). E todo mundo sabe que mesmo entre brasileiro branco, isso é uma característica extremamente incomum. Apenas olhe para uma ilha distante qualquer lugar onde foi obrigado você veja pênis de latino. Aquilo necessariamente será marrom, no caso de gente branca, umas 5 vezes mais escuro que a mudar drasticamente sua alimentaçãopele normal do cara! E você sabe onde mais existe gente pálida com pênis marrom? No Japão e na Coreia. Sim, passando apenas a comer até agora você já deve ter imaginado onde [[arrozeu]]quero chegar. Dados oficiais indicam que a média do pênis dos japoneses é apenas 2 cm menor do que a média no Brasil, apenas faça uma pesquisa sobre isso. Portanto, é '''MITO''' que [[bambucaucasiano]]s e peixes oriental possuem pênis incrivelmente menores do que pescava. Após muito tempo de reclusãobrasileiro afro-descendente, fez amizade e se o oriental em questão for como os mestiços com uma [[panda]]europeu citados anteriormente, ele pode ficar tranquilamente seguro de si. Óbvio que se você se basear em filmes pornôs não dará certo porque nós somos mestiços e é óbvio que a indústria seleciona os caras que por via da sorte puxaram o lado negro da força, mas o brasileiro branco médio é um meio-termo entre europeu e ameríndio, e logo, entre europeu e oriental. Então, aos brancos e orientais que estiverem lendo esse artigo, seus problemas acabaram, não precisam mais tarde viraria sua parceira ter complexo e tentarem se afirmar frente aos outros porque vocês são ambos completamente normais, rapazes! Até vocês saírem do Brasil e juntos povoariam toda regiãoviajarem para o Ocidente ou para a África, é claro.
=== Evolução ===