Abrir menu principal

Desciclopédia β

Mudanças

Gugu Liberato

51 bytes adicionados, 01h59min de 5 de janeiro de 2016
Biografia e carreira artística: Re editação da biografia
[[Imagem:Gugumic.jpg|thumb|right|Gugu, aos 24 anos, apresentando o Pica a Noite.]]
'''Augusto Borges do Cu Liberado Jacinto Leite do Pinto Aquino Rego''' ou simplesmente <s>Cucu Liberado</s> gugu Liberato (São Paulo, 10 de abril de 1959) ou simplesmente '''Cucu Liberado''', é um renomado apresentador de TV - filho <s>da puta</s> único criado como menina pela avó em um apartamento em São Paulo apreciando paradas gays tomando sukita e toddynho com hamburguer - de um ilustre casal de portugueses: [[Roberto Leal]] e [[Carmem Miranda]]. Ainda criança, Gugu já manifestava sua vocação (além de veado) para o exercício do ''showbizz''. Em seu modesto quarto de dormir, que era delicadamente decorado com pôsteres de <s>pênis</s> <s>[[Alexandre Frota]], [[Kid Bengala]], jumento excitado</s> [[Conan - O Bárbaro]], [[Fábio Júnior]], [[Tom Cruise]], [[Nuno Leal Maia]] [[Che Guevara de sunga]], o loirinho erguia um palco improvisado em cima da cama (não pense bobagem!), e convidava os seus amiguinhos de vizinhança para assistirem um show de marionetes <s>xamânicas</s> mágicas manipuladas por sua irmã caçula, [[Aparecida Liberato]]. Gugu cobrava módicos '''Cr$ 0,05''' por cabeça, e para atrair mais expectadores, também colocava sua irmã para praticar <s>atividades de charlatanismo</s> quiromancia e numerologia. Com o aumento de expectadores em seu barraco, Gugu aumentou o preço do ingresso para '''Cr$ 1.000.000,00''' (na verdade eram os mesmos Cr$ 0,05 corrigidos pela inflação de doze meses) e passou prometer atrações mais <s>sensacionalistas</s> sensacionais. Transferiu o seu showzinho para a laje da casa, botando sua irmã dentro da caixa d'água para pegar sabonetes e mostrar a bunda, deliberadamente. Estava criada a "''Banheira do Gugu''". O sucesso no bairro só não foi maior porque dias depois seu pai acabou ingerindo água com gosto de [[Palmolive]], o que lhe causou uma diarréia do caralho. Era o fim dos shows improvisados de Guguzinho, que levou uma surra caprichada e foi enviado para um mosteiro [[beneditino]] onde foi molestado pela primeira vez logo no primeiro dia pelo bispo, pelo padre, pelo arcebispo, pelo cardeal, e pelos coroinhas veteranos em [[Portugal]], como medida correcional. Há boatos de que um gordinho enfeminado invejoso que morava na rua adjacente ao barraco de Gugu, de nome [[Fausto Silva]], é que caguetou Guguzinho para [[Roberto Leal]], sobre o episódio da caixa dágua. Mas isso não passa de especulação invejosa de [[Leão Lobo]], outro <s>homossexual</s> garotinho que era vizinho do loirinho gajo.
No internato em [[Portugal]], Guguzinho foi colega de quarto de [[Padre Quevedo]](que dedo!), [[Sidney Magal]] e [[Clodovil Hernandes]], (sendo este último seu mentor sexual), e com estes elementos ele aprendeu os segredos de uma vida venturosa. Mais uma vez, as más línguas atravesam a biografia do loirinho, e afirmam que Gugu foi sodomizado no mosteiro por diversas vezes, não apenas pelo Bispo Pedofilinus Taradus Chupantis, mas também por uma cadela ''poodle'' de pequeno porte. Mas isto não passa de ejaculaçã..., digo especulação (certamente de [[Clóvis Bornay]]). Com o dinheiro que ganhou com os seus espetáculos caseiros, Guguzinho resolve fugir do convento e contrata os serviços sujos de um interno da ala "C", conhecido como Pe. [[Guevara]], para que este facilite-lhe a escapada. Guevara esconde o moço loiro num ''container'' de cuecas sujas dos monjes, e logo Gugu estava fora do mosteiro, a caminho da lavanderia. Outra vez, as despeitadas línguas dizem que neste episódio Gugu adquiriu interesse por homens, ao sorver por cinco horas ininterruptas a intensa fragância masculina que emanava das cuecas dos frades (suor + estrume + porra + mijo azedos). Mas isso não passa de especulação (muito maldosa, e provavelmente oriunda de [[Clodovil Hernandes]]).
Usuário anônimo