Mudanças entre as edições de "MV Bill"

2 871 bytes adicionados ,  16h58min de 20 de janeiro de 2016
sem sumário de edição
(Nova página: {{favela}}<!--Não sei bem se "favela" ou "grafite"--> {{carioca}} {{Box artista musical |imagem = ‎Ice T Snoop Dogg.jpg |legenda = O Snoop Dogg brasileiro |nometodo...)
 
 
{{experimente|[[Xuxa]]}}
{{C|Affe çeu {{link falso|culzaum|cuzão}} veindido1veindido!|[[Você]] quando ele cantou no faustãoFaustão.}}
{{C|OlocoÔ loco meu! quemQuem sabe faz ao vivo!|[[Fausto Silva]]}}
{{C|Ele não representa o movimento dos repentistas brasileiros. Pronto, falei!|[[Emicida]]|MV Bill.}}
{{C|Quem disse que tu sabe rimar? QUEM?|[[Projota]]|MV Bill.}}
{{C|Somos irmãos.|Buffalo Bill|MV Bill.}}
{{C|I'm gonna shoot this [[negro|nigger]] in the [[bunda|ass]]!|[[Eminem]]|MV Bill.}}
{{C|Esse cara canta músicas muito pesadas... bem que ele poderia maneirar um pouco...|[[MC Smith]]|MV Bill.}}
{{C|Rimo melhor que ele!|[[MC Guimê]]|MV Bill.}}
 
 
'''Alex da Costa Pereira da Silva Oliveira Babosa''', também conhecido como '''MV Bill''' (3 de janeiro de 1974) é mais um [[rapper]] carioca{{carece de fontes}}. Ele ficou conhecido em meados dos [[anos 2000]] por ser o primeiro rapper da globo, numa época que os seguidores que ele tinha (se é que ele tinha algum) não sabiam que metade das <s>favelas</s> comunidades cariocas estavam situadas dentro do [[projacProjac]], incluindo a favela de onde ele saiu. Ele lançou seu primeiro álbum em [[1999]], chamado Traficando [[droga|<s>des</s>informação]] e foi uma forma de [[punheta|homenagem]] ao jornalismo da Globo, emissora que foi o cafetão dele no mundo da música. Este rimador também [[latino|criou]] (ou copiou) o [[Prêmio Hútuz|''prêmio MV Bill pras cumunidadi'']]<sup>(onde só ele ganha)</sup>, a Central Única pras comunidades ou '''CÚ'''<small>fa</small>, e outros produtos da ociosidade.
 
[[Imagem:Mvbill2.jpeg|thumb|200px|MV Bill no ''clip'' Soldado do Morro]]
[[Imagem:Mv strong bill.jpeg|thumb|200px|texto]]
 
== Biografia ==
{{construção}}
Alex nasceu no bairro da [[Chapa Quente]] no Rio de Janeiro em <s> miados </s> meados dos [[anos 70]] quando o Rap nacional se resumia às rimas mal-feitas do fabuloso [[Funk carioca]]. Ele começou a ouvir as obras-primas de <s> Mozart, Picasso </s> [[50 Cent]] e [[Irmãos Metralha]] Rap Group quando tinha apenas dezenove aninhos e daí em diante foi "um pulo" para formar uma <s> facção de [[redundância|manos criminosos]] </s> bandinha repentista.
 
Aos vinte anos e cacetada Alex lança seu primeiro disco: o ''Gueto Preto'', que foi um fracasso de vendas em todo o território supranacional e infranacional ([[WTF?|Uata fóqui?]]). Alex adotou o nome artístico de "MV Bill" e fez um pacto com os miguxos da [[MTV]] para que seu [[bandido|rap]] fosse veículado para os quatro cantos desse Brasil varonil. Assim MV Bill se torna o primeiro [[negão]] rapper{{carece de fontes}} a se tornar famoso e a ter uma infame apresentação no [[Domingão do Faustão]]; acabando de vez com a reputação do Rap nacional (que já não era lá grande coisa).
 
Para ganhar mais dinheiro e "arrebentar a boca do balão" ([[velho|que tipo de pessoa ainda usa essas expressões?]]) MV Bill deu uma de escritor infantil, e sua primeira obra voltada para os pequenos foi [[50 Tons de Cinza|Putaria Sadomasoquista]], que acabou sendo [[plágio|plagiada]] por uma [[puta|gringa]] qualquer. A carreira de escritor de MV Bill foi a mesma coisa dele como rapper: [[caipira|bão dimais da conta, sô!]].
 
== Sucessos ==
[[Imagem:Mv_strong_bill.jpeg|thumb|200px|MV Bill e seu corpo escultural.]]
* '''Estilo Vagabundo''' - Uma música onde MV Bill fala dele mesmo.
* '''Estilo Vagabundo, Parte Dois''' - Continuação da música "Estilo Vagabundo"; onde dessa vez o rapper fala de [[seu pai]].
* '''Estilo Vagabundo, Parte Três''' - <s> De novo a porra do mesmo título?! </s> Dessa vez fala sobre [[você|mendigos]].
* '''Só Deus Pode Me Julgar''' - Mentira, porque [[fodão|eu também posso]].
* '''[[Traficante|Soldado do Morro]]''' - MV Bill é um paga-pau do [[Comando Vermelho|Comando Rosa-Choque]].
* '''[[Ninguém|O Soldado Que Fica]]''' - Mais uma música de MV Bill que faz apologia aos ''manos''. Daqueles que não morrem em confronto com a polícia.
* '''O Bagulho É Doido''' - [[Carioquês|Tô ligado mermão! O bagulho é doido e a parada é frenéticaaaa, cupadi!]]
 
{{rappers}}
[[Categoria:Cantores do Brasil]]
[[Categoria:Cantores de hip hop]]
[[Categoria:Coisas de Mano]]
[[Categoria:Abençoado pelo Jesus Negão]]
2 118

edições