Abrir menu principal

Desciclopédia β

Mudanças

Botafogo de Futebol e Regatas

1 257 bytes adicionados, 18h28min de 18 de fevereiro de 2018
sem sumário de edição
Na Copa do Brasil já fez o milagre de pelo menos chegar nas oitavas-de-final, ao superar desgraças do interior do Brasil, o que foi longe o bastante para o time sem tradição que foi goleado e facilmente eliminado pelo Cruzeiro. Enquanto isso no Brasileirão, a sina do Botafogo em ser time pequeno é tão grande, que mesmo na época em que estava na cola do G6, o seu técnico com a sua mente de time pequeno e derrotado negava-se em falar sobre Libertadores e passou o campeonato inteiro alegando que estava ali apenas para fugir do rebaixamento. Nem mesmo quando já era matematicamente impossível rebaixar, graças à burrice do Internacional, o técnico botafoguense negava-se a falar sobre Libertadores, afinal os botafoguenses nem sabem que torneio é esse. Com uma ajudinha da Conmebol, que aumentou a vaga de times brasileiros de 4 para 478 times, o Botafogo conseguiu conquistar a sua vaguinha na fase dos times café-com-leite da Libertadores 2017.
 
=== O ano do quase (2017) ===
 
2017 ficou conhecido pela torcida do Botafogo como "o ano do quase". Quase foi campeão da Taça Rio (vice pro Vasco). Quase fez bonito na Copa do Brasil, chegando nas semi-finais (o que francamente é muito para esse time), mas aí encarou o Flamengo, de quem é freguês, tomando gol de drible de vaca alfabetiza (mistura de drible da vaca com toque de letra) do [[Orlando Berrío|Berrío]]. Quase fez bonito na Libertadores, chegando nas quartas-de-final (muito longe pro nível do Botafogo) sendo eliminado por um time mais tradicional. E quase conquistou vaga para a Libertadores, na última vaga do Brasileirão cometendo o vexame de empatar com os reservas do Cruzeiro e vendo a Chapecoense com time reconstruído ficar com a vaga no lugar.
 
=== O ano da merda (2018) ===
 
Apesar do ano vexaminoso de 2017, para o baixo nível do Botafogo aquilo tudo foi muito, então para equilibrar a balança do "bom ano" de 2017, o Botafogo decidiu começar a passar vexame no ano de 2018. Destaque para a eliminação perante o [[Aparecidense]], com direito a chororô de Vinicius Jr. e depois começar a fazer birra em não querer ceder o estádio pro Flamengo para a final da Taça Guanabara, que o Botafogo aliás nem chegou.
== Drogas ==
137 802
edições