Abrir menu principal

Desciclopédia β

Estado Novo

Escoteiro.jpg Este artigo foi tomado por fascistas!
Na Itália e na Alemanha, os Camisas Negras e Pardas amam o fascismo e exterminam você, seu comunista!
Pinochet.jpg ESTE ARTIGO TRATA DE REPRESSÃO E DITADURA

Você deve aceitar calado(a) o que está escrito aqui sem duvidar de nada,
ou correrá o risco de sumir misteriosamente.

Desciclopédia: ame-a ou deixe-a!
Ditaduratumulo.jpg

Cquote1.png Você quis dizer: Getulismo Cquote2.png
Google sobre Estado Novo
Cquote1.png Foi o nome do meu glorioso governo! Cquote2.png
António de Oliveira Salazar sobre Estado Novo.
Cquote1.png Não foi nada comparado ao meu governo! Cquote2.png
Emílio Garrastazu Médici sobre Estado Novo.
Cquote1.png Amador! Cquote2.png
Pol Pot sobre atuação de Vargas no Estado Novo.
Cquote1.png Nunca anteff na hifftória deffe paíff houve tanto fasffiffmo! Cquote2.png
Luís Inácio Lula da Silva sobre Estado Novo.
Cquote1.png Ainda acho que ele foi um grande homem Cquote2.png
Sua avó após saber que Vargas era anti-semita.
Cquote1.png Estado Novo? Vou copiar essa ideia também! Cquote2.png
Latino sobre Estado Novo.

Estado Novo é o nome tanto de um governo ditatorial implantando por Getulinho durante a Era Vargas no Terreno Baldio; tanto como o governo ditatorial de Salazar, o Sedutor na Terrinha. O governo de Salazar foi tão insignificante até mesmo para a história de seu próprio país que consideraremos só o governo populista e trabalhista getulista.

Índice

O começoEditar

 
  Segundo esse papel que eu mesmo escrevi, eu me declaro presidente vitalício desse Brasilzão varonil!  

Tudo começou quanto Getulinho e sua trupe decidiram por um fim na famigerada República Velha e ele pretendia se tornar o mais novo ditador do Brasil, claro que de um modo bem velado para que nenhum enxerido metido a besta revelasse seus verdadeiros intentos. Em 1930 Getulinho toma o poder e deixar a todos embabacados com tamanha plumagem... digo, linhagem para governar de um jeito tão doido.

Depois de todo o frenesi da "Revolução de Trinta" houve uma guerra civil no estado de São Paulo só para variar, e Getúlio não se preocupava com nada além de se preocupar com o próprio rabo. Depois de se certificar que todos os esquemas da República Velha haviam sido desfeitos Getulinho e seus capangas tiraram uma arma da testa gaveta: o Plano Cohen! Para alguns uma farsa, para Getúlio uma oportunidade de fazer o Brasil seu sítio particular.

Implantação do Estado NovoEditar

O Plano Cohen consistia em um suposto "ataque comunista que visava destruir a ordem natural das coisas e blá, blá, blá", sendo que na verdade o Plano Cohen não era porra nenhuma do que falaram. Evidentemente as classes conservadoras ficaram com medinho que os comunas comedores de crianças tomassem seus lugares de burguesia opressora e deram amplo apoio para que Getúlio desse um golpe de Estado só para passar o tempo. Em novembro de 1937 Vargas anuncia em rede nacional de rádio que mandou fechar o Congresso Nacional e mandou também o povo engulir uma nova Constituição conhecida como "Pelada" "Polaca". Era o fim da República Constitucionalista instaurada em 1934 e o início da ditadura fascista de Getúlio Vargas.

Como Vargas adorava posar de modelo galã um de seus primeiros atos foi formar o DIP: Departamento de Impressa e Propaganda, ou simplesmente "Órgão para Puxa-Saquismo e Culto À Personalidade do Excelentissímo Senhor Vargas da Bucha" (OPCPESVB). Este Departamento era o que fazia a população nada sábia pensar que Getúlio era um bom homem e que gostava das classes trabalhadoras, quando na verdade só apoiava o trabalho semi-escravo de seus empregados domésticos. Além dos altos níveis de propaganda política e puxa-saquismo o Estado Novo foi caracterizado por uma rápida industrialização por meio de indústrias de base (CSN), falsas coisas boas para o pessoal que pega no pesado (Consolidação das Leis Trabalhistas) e a criação da empresa estatal Petrobrás em 1943, sem saber que ela estaria envolvida em um tal Petrolão em anos depois.

Relações diplomáticasEditar

Getúlio Vargas era assumidamente doente da cabeça anti-comunista e deixou o Brasil se transformar em mais um fantoche da Terra de Hollywood e participar do lado Aliado durante a Segunda Guerra Mundial. Hipocritamente Vargas lutou contra o Eixo apesar de ser um pupilo de Mussolini nas aulas de Fascismo aplicado que recebia quando jovem. O Integralismo de Plínio Salgado também nunca foi com a cara de Getúlio, porém sempre o respeitaram por ser o "macho alfa" da parada.

Com os demais países-amigos fodidos da América Latina Getúlio foi um verdadeiro cretino com todo mundo e se achou o gostosão da parada. Dizem que Getúlio só se suicidou porque Hugo Chavez disse que ele "não tinha um lugar reservado em seu coração".

O destronamento de VargasEditar

 
Getulinho com seu uniforme bem engomadinho.

Entre 1944 e 1945 o Brasil já havia gasto fortunas mantendo tropas mal-treinadas em terras bambinas, ou seja italianas, só para tomar um morrinho que ninguém dava a mínima. A CSN poluía mais do que escapamento de caminhão velho e judeus e comunistas odiavam Vargas por motivos óbvios. Jornalistas da época conseguiram burlar a censura e acharam dossiês que provavam que o governo do Estado Novo era realmente umFascismo disfarçado de qualquer outra coisa. Militares da Ronda da Esquina se dirigiram ao Palácio no Catete, na então capital Rio de Janeiro, e depuseram Getulinho sobre acusações de Fascismo e Filha-da-Putismo, uma doença grave segundo alguns médicos.

Era o fim do Estado Novo, que coincidiu com a derrocada de Hitler e Mussolini também em 1945. Vargas já ponderava suicidá-se naquele momento, porém como tinha que passear com o cachorro decidiu adiar isso para anos posteriores.

História do Brasil: Estado Novo (1930 - 1945)

Eventos, coisas e tendências que seu avô não acompanhou porque não queria ir para a cadeia

Revolução de 1930Revolução Constitucionalista de 1932Força Expedicionária BrasileiraIntegralismoTenentismo


Presidentes (só tem um, e quem reclamar vai pro pau)
Getúlio Vargas