Abrir menu principal

Desciclopédia β

Euclides da Cunha (Bahia)

Euclides da Cunha é uma decadente cidade do estado da Bahia cujo nome homenageia um escritor aí, mas se você for perguntar para qualquer cidadão local quem é esse escritor, duvida-se muito que pelo menos um tenha lido um livro sequer do Euclides da Cunha. Então é um nome que foi dado à cidade por dar mesmo.

Município de Um Escritor aí
"Terra de Painho"
Bandeira de Euclides da Cunha.png
Bandeira
Aniversário 19 de setembro
Fundação 19 de setembro de 1933 (ORLY?)
Gentílico euclidiano
Lema Coca Libertas
Apelidos bebuns
Prefeito(a) Zé Grilo
Localização
Localização de Um Escritor aí
Estado link={{{3}}} Bahia
Municípios limítrofes Monte Santo, Novo Triunfo, Qulingue, Cansadão, Cícero Dantas, Jeremoabo, Canudos, Banzaê
Distância até a capital Não se sabe km
Características geográficas
Área 2,028 421 (bastante heim, falta aproveitar) km²
População 60 558 hab. ontem
Idioma caipirês-Baianês
Densidade baixa hab./km²
Clima Insuportável pqp
Fuso horário UTC (+)3
Indicadores
IDH 0,611 (porcaria) ontem
PIB R$ 250 324 ontem
PIB per capita R$ 3 953 (quem dera) ontem

Cquote1.png Não acredito que usaram meu nome pra isso... Cquote2.png
poeta Euclides da Cunha sobre a droga de cidade que leva seu nome
Cquote1.png As meninas de Euclides da Cunha são lindas Cquote2.png
Garoto de Salvador ou São Paulo que se fartou no São João de Euclides da Cunha com as putas garotas da cidade, ou pegou alguma menina de Salvador que só foi lá para ver os avós
Cquote1.png Eu moro em Salvador Cquote2.png
Adolescente de Euclides da Cunha mentindo ao perguntarem de onde ele é, já que Salvador é o melhor lugar que ele conhece
Cquote1.png Asta la vista, baby! Cquote2.png
Exterminador do Futuro depois de jogar uma bomba em Euclides da Cunha
Cquote1.png Passei por lá uma vez, num é perto de Dubai? Cquote2.png
Viajante esquizofrênico sobre Euclides da Cunha.

Euclides da Cunha é mais uma dessas cidades mínimas de interior baiano, daquelas que os bairros recebem um nome mas as pessoas teimam em chamar por outros nomes, assim como as ruas que também não são chamadas pelos nomes verdadeiros. É uma cidade tão pequena que todas as casas têm o mesmo CEP: 48500-000 e todos os telefones começam com os mesmos quatro números: 3271.

Índice

HistóriaEditar

Nada de útil, um lugarejo que foi criado em algum momento do século XIX por fazendeiros criadores de burras, para a fabricação de leite de burra para o ciclo de leite de burra de 1888, a fazendinha ficou ali tranquila até que em 1933 passa a ser considerada um município próprio, por mais insignificante que fosse, e com o nome imbecil de "Cumbe". Foi o escritor José Aras quem sugeriu o nome Euclides da Cunha a ser adotado em 1938, embora ninguém ali fosse alfabetizado para compreender quem seria esse tal de Euclides, mas como qualquer coisa seria melhor que "Cumbe" (que diabos é isso?), o novo nome foi muito bem aceito.

EconomiaEditar

 
População convivendo nessa cidade feia.

Euclides da Cunha é a cidade mais feia, fedida e nojenta do norte baiano, porque é o maior chiqueiro de porcos da Bahia. É graças a essa economia precária que a cidade abriga o maior grupo de pessoas que sobem na vida apenas através de empréstimos de bancos, endividamentos para o resto da vida, roubos e tráfico de entorpecentes em geral

PolíticaEditar

O ladrão que administra a cidade é um cara de nome esquisito, que comprou um lote de cinco mil metros quadrados utilizando a propina. Como é de esperar de uma cidade baiana, o povo ali não sabe votar direito, e a cada 4 anos um merda vira prefeito e tudo continua uma porcaria. Enquanto os prefeitos vivem roubando e lutando na justiça para ficar no cargo de prefeito, a cidade vai afundando e o povo de Euclides pensa que a próxima prefeita ainda será a solução de todos os problemas.

Quanto aos vereadores e deputados, não fazem nada e entram no cargo mesmo só para garantir o seu dinheiro no final do mês. Ali se reúnem vários pés de chilenos que quando a eleição se aproxima falam com todo mundo para garantir seu voto, mas quando a eleição termina nem fala com o povo e passa por longe, mas como o povo é besta, nem se importa com isso.

Cachorras e cachorros querendo ser eleger para prefeito ou vereador ou deputado só para garantir seu dinheiro sem fazer nada, até pessoas que não tem nada haver com a politica e nunca estudaram uma lei na vida se candidatam e ainda consegue se eleger...

PopulaçãoEditar

A população total de Euclides da Cunha é de 155 pessoas e 15 cães, dentre as quais é demograficamente distribuída entre 30% de beatas fofoqueiras, 10% de beatas não fofoqueiras, 20% de emos e gays (apesar de não ter muita diferença entre eles), 15% de pseudo-playboys, pattys e putas, 15% de delinquentes, 5% de crianças estúpidas, 5% de pessoas vindas de cidades que por incrível que pareça são mais fudidas que Euclides da Cunha e 1% de pessoas vindas de Salvador tentando posar de pseudo-intelectuais (de merda) odiando a capital baiana e levantando bandeiras para cidades que só conhecem de nome e por turismo (as vezes nem isso) e que se acham os tais porque "leem" uns livros que não prestam e umas revistas conceituadas que não entendem e estes logo retornam para a cidade natal onde falam maledicências da população local, assistem filme cult para poder formar opinião sobre nada e são altamente mal amados e comidos, eis o motivo de seus traumas: vida social zero por falta de opção e enquadramento, ou seja, ninguém quer comer dessa fruta verde que gostaria de dar a bunda para a população de Euclides da Cunha em larga escala.

O lugar é um buraco onde só tem malandro querendo dar uma de vida loka, mas que não passa de um fudido que não tem nada para fazer, sem falar que tem uns regueiros que só porque ouviu 3 músicas do Bobe sabe cantar o refrão dessas três músicas se acha jamaicano.

BairrosEditar

  • Populares - Também conhecida como muquifo, favela, urbis, periferia, ou simplesmente popula. Redutos de posers emo (o que é uma redundância) que imitam a primeira habitante desse local a ser emo de verdade! Local de boca de fumo, rivalidade entre lan houses, pattys metidas a roqueira e outras coisas desse tipo são bem comuns nesse local.
  • Geremias - Onde fica o Farol do Conhecimento, onde ninguém adquire conhecimento. Lá está o 'forródromo' (palavra inexistente no português, mas que designa o local onde as pessoas passam o São João na cidade de Euclides da Cunha) entre outros pontos importantes da cidade. Pessoas frequentemente se mudam para este bairro onde constroem casas enormes de ricos, mas na verdade é tudo empréstimo de bancos.
  • Pau Miudo - Local cheio de gangs pessoas tapadas, local de morada de um tarado mudo.
  • Centro - Bairro que compreende quase a cidade inteira, já que esta é muito pequena mesmo.
  • Nova América - Onde fica o colégio CESF que é famoso por sua falta de alunos e grandes festas com no máximo 3 pessoas, é considerado o maior esgoto da cidade.
  • Duda Macário - Concentração de tráfico e refugiados da prisão.
  • Bela Vista - Lugar comandado pelo "Bonde da B.V" (Bando de Vagabundos), um local de amigos e irmãos do bonde que é da paz, não há rivais porque os rivais são eles mesmos pode chega que será bem recebido na bala. Fé em Deus.
  • Caixa D'água - Bairro que só tem sujeita e um colégio-prisão que não presta.
  • Rua da Usina - Unica rua da cidade que é considerada que tem tudo que não presta, venda de carros, pokémons, peças roubadas e videogames desbloqueados.
  • Dona Tereza - Um bairro que ganhou esse nome imbecil por causa de uma velha chamada Tereza, ele é aposentada e a única coisa que faz de útil na vida é coçar as bolas do saco (hein?).
  • As casinhas-

EducaçãoEditar

Na cidade tem uma UNEB, sendo a única faculdade da cidade, sendo a única opção de quem quer estudar, pois quem não quer estudar nem comparece e diz aos pais que prefere é fuder com o namorado e usar o campus para se encontrar com os amigos em outras localidades. Até que dá para o gasto esse lugarejo, mas as vezes entra em greve, mas pelo menos não tem fardamento e nem livros.

As escolas até a 4ª série nessa cidade brotam do solo. Todas com nomes bem singelos, tipo a Escola Pequeno Príncipe, mas se os habitantes nunca leram Euclides da Cuinha, não será O Pequeno Príncipe que terão lido essas crianças. Particulares não existem, como os pais das crianças colocam os filhos na escola e não pagam as mensalidades, essas instituições acabam falindo.

Os colégios públicos de ensino médio é onde se concentram o maior número de marginais, repetentes e barangas da cidade.

CulturaEditar

Cidade amplamente conhecida pelo vasto gosto musical de seus habitantes. A população da cidade ouve coisas cuja falta de letra vem de traduções mal feitas de músicas em inglês, enquanto a falta de melodia vem de um forró lambadiado ou de um arroxa diretamente importado de Salvador. Os mais sofisticados ouvem hip-hop, pensando genuinamente que isso presta.

Quase ninguém na cidade lê, por isso é tão atrasada, pois não saber ler por terem coisas mais interessante para fazer como pintar as unhas ou jogar CS. A pequena parte da população que lê é formada por: Profesores de história que se acham intelectuais apesar de terem se formados por correspondência; Professores de outras matérias que normalmente são de outras cidades e fizeram faculdade em Salvador; Cinco ou seis pessoas cultas que já leram a bíblia.

ReligiãoEditar

A cidade tem como catolicismo As beatas que não tem o que fazer nos domingos vão para Igreja , Vão falar da vida do povo; é olhar o que as pessoas estão vestindo sendo asiim: não sabem rezar nem um vigário

As Crentes do sexo feminino Adolescentis são forças a seguir a religião mais mesmo assim não prestão são as piores de todas as católicas do sexo feminino na verdade, não são católicas, dizem que são católicas e criticam os evangélicos porque usam saias e nada de make e porque num vão pras festas sem graça e ,blá,blá,blá...Enfim também não tem nada na cabeça

LazerEditar

Cidade sem nada para fazer, no centro da cidade há uma praça infeliz onde os pseudo-playboys da cidade competem para ver quem coloca o som do carro do pai no volume mais alto e impõe aos outros a sua porcaria que ele chama de música, tudo enquanto tira onda com os amigos atrás de pattys e putas.

Diferença entre homem e mulher euclidenseEditar

HomensEditar

Os indivíduos do sexo masculinos nascidos em Euclides da Cunha pensam basicamente em:

  • De 3 a 11 anos
    • Jogar videogame,
    • Power Rangers e Naruto,
    • Porcarias para falar e canelas para chutar.
  • De 12 a 14 anos
    • Quando vai nascer pentelho,
    • Que nunca descubram e que ele ainda é BV,
    • Que nunca descubram que ele tem pinto pequeno.
  • De 15 a 17 anos
    • Quando o pênis dele vai crescer finalmente,
    • Que nunca descubram que ele ainda é virgem,
    • Que todos seus amigos saibam que ele bebe (mesmo que não beba),
    • Que seus pais não saibam que ele bebe,
    • Quando ele vai ganhar uma biz para tirar onda com os amigos, ou para comer suas amigas eu algum lugar.
    • Tirar onda das caras das meninas pattys, em geral com sua biz ou carro do papai, depois come a biscate e não quer assumir o prejuízo feito.
    • Quando ele vai ganhar uma memória maior para jogar RPG no PC.
  • De 18 a 25 anos
    • Sexo,
    • Por que ele não faz sexo,
    • Por que os amigos dele fazem sexo e ele não.
  • De 26 a 35
    • Com que adolescente ele vai fazer sexo semana que vem,
    • Quanto custa o combustível pra encher o tanque pra ele ir pra vaquejada ouvir música brega e comer mais adolescentinhas dessa vez "importadas"
    • Só falam de jogos da região ou nacionais e não tem nada na cabeça.
  • De 36 a 50
    • Com quem ele vai trair a esposa
    • Procurar putas mal feitas para transar e dá de machão diante dos amigos
  • De 50 em diante
    • Por que ele broxa sempre
    • E na maioria das vezes são Cornos de Putas Nos Becos da Cidade.
    • Além disso existem vovôs que gostam de dar o trazeiro aos pequenos e grandes profissionais. No popular Viado que se esconde atras do matrimônio que só é apenas aparências.

MulheresEditar

As fêmeas da espécie pensam em sua maioria:

  • de 8 a 11 anos
    • Quanto custa um gloss,
    • Quanto custa uma polly,
    • Quanto custa uma barbie,
  • de 12 a 14 anos
    • Que o pai nunca saiba que ela já beijou,
    • Que ela pare de ganhar coisas da barbie, por quejá tá grandinha.
    • Gostam de sair a noite para ir na praça ou ficar com os amigos falando de sexo,ou para tirar o BV.
  • de 15 a 17 anos
    • Que ninguém, além das amigas dela, saiba que tem uma cara de 30 anos comendo ela todo fim de semana só pra ela pagar de virgem ou para garanti perfumes,roupas de marca, produtos de beleza.. etc..
    • Maiorias das Vezes Procuram Meninos que tem motos ou carro do papai para curtir na praça ou nos povoados ou até msm para levar praa algum lugar para come-lá(Conclusão Interessadas)ou apenas querem ser populares!!
  • de 18 a 25 anos
    • Que os pais não a joguem na rua por queela tá grávida.
    • Que o cara assuma o filho.
    • Que comprem a "sorte sertaneja" na mão dela.
  • de 26 a 35 anos
    • Que ela consiga voltar a estudar.
    • Que ela consiga pagar a conta que ela fez na loja de roupa.
    • Quando ela vai ter que repor a escova definitiva.
  • de 36 a 50 anos
    • Com quem o marido tá traindo ela
  • de 50 em diante
    • Sobre quem ela vai fofocar amanhã,
    • Com quem ela vai fofocar amanhã,