Abrir menu principal

Desciclopédia β

Explode Coração

A Dona do PedaçoO Sétimo GuardiãoSegundo SolO Outro Lado do ParaísoA Força do QuererA Lei do AmorVelho ChicoA Regra do JogoBabilôniaImpérioEm FamíliaAmor à VidaSalve JorgeAvenida BrasilFina EstampaInsensato CoraçãoPassioneViver a VidaCaminho das ÍndiasA FavoritaDuas CarasParaíso TropicalPáginas da VidaBelíssimaAméricaSenhora do DestinoMulheres ApaixonadasEsperançaO CloneLaços de FamíliaPor AmorA IndomadaO Rei do GadoO Fim do MundoExplode CoraçãoA Próxima VítimaFera FeridaRenascerDe Corpo e AlmaDancin' Days (1978)

MagalTigresa.jpg Este artigo é coisa de ciganos!

Ele é nômade, doma leões no circo em que é dono, enrola trouxas como cartomante, possui dentes de ouro, briga pra caralho e realiza as melhores festas de casamento do mundo. Se vandalizar este artigo, o autor, que é atirador de facas, vai te pegar!


A90.jpg

Este artigo discute coisas intrínsecas aos Anos 90's!
Provavelmente ele se refere a coisas daquela época, tais como Mamonas Assassinas, Super Nintendo e Banheira do Gugu.


Cigano Igor: a imagem do fracasso.

Cquote1.png Dara, eu te amoooo! Cquote2.png
Cigano Igor em sua única fala a novela inteira

Explode Coração foi uma novela brasileira criada por Glória Perez e exibida originalmente entre 6 de novembro de 1995 e 3 de maio de 1996, com um total de 155 capítulos (iam ter mais uns 100 capítulos, mas foram todos cancelados antes que a merda ficasse ainda maior e mais fedorenta). Foi a 51ª "novela das oito" exibida pela emissora, logo depois de A Próxima Vítima e antes de O Rei do Gado (na verdade, foi antes de O Fim do Mundo, uma mininovela tampão - é que Explode Coração acabou antes mesmo de Benedito Ruy Barbosa ter tido tempo de começar a escrever O Rei do Gado). NUNCA foi reexibida no Nem Vale a Pena Ver Outra Vez, embora o Video Show tivesse tido a piedade de ao menos fazer o compacto do Novelão dentro do programa, mas mais uma vez não deu certo, até que o Viva a reprisou entre 2017 e 2018, e dessa vez deu certo.

Índice

EnredoEditar

Como toda novela da Glória Perez, o enredo é um samba do crioulo doido, envolvendo povos bisonhos com tradições e rituais imbecilmente desrespeitados pela retardada da autora, paisagens inacreditáveis de lugares que, na verdade, são um lixo completo, temas sem pé nem cabeça e personagens femininas que sempre querem dar uma de diferentonas dentro do seu povo.

Nesse caso específico, a novela fala de ciganos, onde duas famílias fazem um acordo pra casar seus filhos, Dara e Igor, quando eles ainda eram molequinhos em Sevilha, Espanha. O problema é que eles decidiram levar o circo deles pro Brasil. Chegando aqui, 20 anos depois, Igor até que tentou cumprir o acordo, mas a Dara agora queria virar uma moça da cidade grande, estudada, formada na faculdade, passar no Enem e coisas do tipo, pra desespero da sua família, que achava que ela iria viver o resto da vida limpando a tenda do maridão, além de ser alvo de roleta russa.

No meio de um fogo cruzado entre a tradição da família e dos amiguinhos trolls do cursinho pré-vestibular, Dara acaba descobrindo a Internet (que em 1995 ainda era uma novidade, coisa de gente ricaça e que só Deus sabe como ela descolou um modem de 14 kbps decente na época) e começou um namoro virtual com um empresário chamado Júlio (sim, namoro virtual é mais velho do que você pensa, amigão!). Júlio tem um casamento de fachada com Vera Avelar, uma mina chata pra caralho que vive querendo perfume d'O Boticário.

Bizarro é que ela acaba casando mesmo com o Igor, que jura que a ama o tempo todo da novela, mesmo ela buchuda do Júlio. Eles continuam casados até o fim prematuro da novela, quando o pirralho acaba nascendo também prematuro (com apenas 4 meses e 6 dias de gestação), mas ainda assim limpo, vestido, penteado e dançando Ah lelek. Meio sem saber o que fazer -- como esteve aliás, ao longo de toda a novela -- Igor deixa ela com o Júlio e parte pra sempre. Mesmo. Até hoje, ele só foi visto novamente na Casa dos Artistas 2 (mas ninguém nem notou que ele passou por lá) e num comercial de sardinhas em lata.

Tem um monte de tramas paralelas, como a do Salgadinho (não o cantor de pagode, e sim um velho zoeiro e safado), da Sarita (que não era bem "da" e sim "do", um travecão) e da Odaísa, personagem que provou definitivamente que Isadora Ribeiro só servia pra duas coisas: musa do Fantástico e posar pelada.

ProduçãoEditar

  • A novela Explode Coração foi a primeira telenovela da Rede Globo gravada no Projac. Pois é, a partir daqui, nenhuma novela foi feita mais com aluguel de mansões pela Rede Globo, uma bela economia pra Roberto Marinho.
  • Para aprender os hábitos e costumes da cultura cigana, os atores do núcleo cigano fizeram laboratório assistindo Kassandra na Venezuela, e também indo pro circo do Marcos Frota.
  • Na verdade, a ideia original de Glória Perez era fazer uma novela situada no quartel-general-mundial do Mc Donald's, em que todos os personagens comiam bacon com linguiça o tempo todo (daí o nome Explode Coração), mas todo mundo na Globo achou a probosta uma posta, quer dizer, a proposta uma bosta.
  • Na verdade, o nome da novela provém de uma música do Gonzaguinha feita lá nos anos 70, mas que ninguém mais ouve hoje. a gentalha de hoje só quer saber de funk, sertanojo e arrocha.
  • Tereza Seiblitz, a protagonista da trama, ficou mais de um mês dedicada ao laboratório para compor Dara, a sua personagem cigana: conversou com grupos de ciganos, leu a respeito da cultura cigana, participou das festas e chegou a ter aulas diárias de dança cigana. Ainda assim, foi uma atuação bem porca.
  • Explode Coração foi vendida para Bolívia, Costa Rica, El Salvador, Equador, Nicarágua, Paraguai, Peru, Portugal, República Dominicana, Romênia, Uruguai e Venezuela e mais 28 países. Em todos eles ocorreu um problema sério: a Globo foi obrigada a devolver o dinheiro de todos por propaganda enganosa de novela "boa".
  • A personagem de Tereza Seiblitz foi inspirada em uma cigana de verdade que sofreu preconceito, pois se casou com um "gadjô" (possivelmente casou com um português, o que levou ao preconceito, afinal, casar com marido burro, só sendo mais burra ainda).
  • A apresentadora de televisão Ana Furtado participou da abertura da novela (e o Kiko, participou também?).
  • Um dos temas da novela era o desaparecimento de crianças, e mais de 60 crianças foram encontradas até o final da novela, por causa de uma propaganda enorme da novela (na verdade, foi a única forma da personagem de Isadora Ribeiro chamar a atenção pra algo mais além do fato da atriz ser gostosa).
  • A Wikipédia bem que tenta esconder, mas na verdade, Explode Coração foi o primeiro caso de novela de Glória Perez a dar errado pra caralho, pois acabou terminando antes da hora devido ao fato de a novela ser cheia de estereótipos feiosos com os ciganos, além de falar de namoro pela internet, um negócio que na época era praticamente impossível, pois já naquela época de bate-papo Uol, só tinha putaria. Nossa, falei agora igual aquelas bichas loucas que aparecem no programa A Tarde é Sua pra falar mal de novelas que não gostam; que derrapada no quibe... ui!

Trilha sonoraEditar

  • Foi uma das raríssimas novelas das oito nos anos 90 a ter três trilhas: além da nacional e internacional, houve também o CD Coração Cigano, com "temas ciganos originais da novela Explode Coração". A trilha internacional foi impulsionada por dois grandes sucessos, Estoy Enamorado (que, em 1996, ganhou uma versão em português, Estou Apaixonado, por João Paulo e Daniel), e a icônica Macarena, lembrada até hoje por sua característica dancinha.

NacionalEditar

Capa: Cássio Gabus Mendes.

  1. Preciso Dizer Que Te Amo - Léo Jaime
  2. Admito Que Perdi - Marina Lima
  3. Let me Be Your Diva [Babalu mix] - Edson Cordeiro (tema do viadão da Sarita -- ou de quem mais haveria de ser?)
  4. Esse Meu Cabelo Rock - João Penca e Seus Miquinhos Amestrados (tema de Salgadinho e Lucineide)
  5. Eu Sei que Vou Te Amar - Milton Nascimento
  6. Pensamentos - Simone
  7. Ibiza Dance - Roupa Nova (abertura instrumental)
  8. Para Mais Ninguém - Marisa Monte
  9. Não dá Mais pra Segurar (Explode Coração) - Maria Bethânia (tema cancelado de abertura)
  10. Céu Cor-de-rosa (Indian Summer) - Sidney Magal
  11. Noturna - Elba Ramalho
  12. Eu Nunca Estive tão Apaixonado - Fábio Jr.
  13. A Montanha e a Chuva - Orlando Morais
  14. Fiesta - Wagner Tiso

InternacionalEditar

Capa: Tereza Seiblitz como Dara.

  1. Back for Good - Take That
  2. Get Together - Big Mountain
  3. Estoy Enamorado - Donato y Estefano
  4. Don't Let me Be Misunderstood - Santa Esmeralda starring Leroy Gomez
  5. December - Collective Soul
  6. That's Why (You Go Away) - Michael Learns to Rock
  7. La Rumba de Nicolas - Gipsy Kings
  8. Sin Excusas Ni Rodeos - Julio Iglesias
  9. Father and Son - Boyzone
  10. Se Fue (Non C'è) - Venus
  11. Macarena [Bayside Boys mix] - Los del Río
  12. Por Tu Amor - Carlos Oliva y Los Sobrinos
  13. Gipsy Woman - Cannibals
  14. Ogni Volta - Antonello Venditti

Coração CiganoEditar

Capa: Ana Furtado.

  1. Hino Cigano - Grupo Rorani
  2. Chei Chovorriho - Grupo Encanto Cigano
  3. Krallisa - Grupo Rorarni
  4. Rorarni - Grupo Rorarni
  5. Lamento Cigano - Grupo Rorarni
  6. Tu Mai Lê - Grupo Encanto Cigano
  7. Amor Gitano (Volimôs Romanô) - Grupo Rorarni
  8. Betchári - Grupo Encanto Cigano
  9. Gary Gary - Grupo Rorarni
  10. Jau Dale Adjes - Grupo Encanto Cigano
  11. Ibiza Dance - Roupa Nova (bônus)
  12. Fiesta - Wagner Tiso (bônus)