Abrir menu principal

Desciclopédia β

Fábrica de abridores de pacotes de bolachas

Produto de uma fábrica de abridores de pacotes de bolachas

As fábricas de abridores de pacotes de bolachas são indústrias modernas, especializadas em fabricas aquelas fitinhas, normalmente de cor vermelha, que servem para abrir os pacotes de bolachas (ou pelo menos deveriam servir pra isso). Estas fábricas só produzem a fitinha para abrir os pacotes de bolacha. A inserção destas fitinhas nos pacotes de bolachas é feita pela fábrica de inserção de abridores em pacotes de bolachas.

Índice

MaquinárioEditar

O maquinário destas empresas deve ser altamente tecnológico. Máquinas de derretimento de plástico, máquinas para tingir o plástico de vermelho (que é uma cor padrão para fitinhas), máquinas para mexer a tintura no plástico, máquinas para derrubar o conteúdo em uma outra máquina, máquina para esticar o plástico, máquina para achatar o plástico, máquina para deixar o plástico bem fininho e por último e mais importante, a máquina dos moldes das fitinhas. É máquina pra Robocop nenhum botar defeito.

FuturoEditar

Com o advento da trakinofagia, as fábricas de abridores de pacotes de bolachas começaram a se multiplicar como sanguessugas em saco de empresário ou burocrata emo. Em 2013, após o fim do mundo, os especialistas em previsões acreditam que existirá cerca de 400 empresas de abridores de pacotes de bolachas para cada habitante cúbico.

Novos Projetos da Fábrica de Abridores de Pacotes de BolachasEditar

Por causa da tendência imedialitalista da globalização, influênciada pelo stress urbano, os consumidores de bolachas adotaram os abridores de fitinhas vermelhas como um grande aliado na hora da fome. Para a Fábrica de Abridores de Pacotes de Bolachas atingir nível mundial, grandes especialistas uniram-se para traçar metas para o aprimoramento de seu produto.

Novas CoresEditar

Este projeto inicialmente destinava-se ao público moderno e arrojado que gostam de supresas ao abrir o pacote.

Certificado de InfalibilidadeEditar

Atendendo a consumidores exigentes, cogitou-se a possibilidade de desenvolver um novo plástico que fosse infálivel com a sua função. Para isso, precisariam estar nos padrões da ABNT, além passar por um rigoso teste de qualidade feito pelo Chuck Norris.


Ver tambémEditar