Abrir menu principal

Desciclopédia β

Faculdade de Ciências Econômicas da UFMG

Desnoticias logo.png PLANTÃO DESNOTÍCIAS ECONOMIA INFORMA:

O Índice Faculdade de Ciências Econômicas da UFMG opera em ALTA de 2,62% (969.210 pontos).

Mais informações a qualquer momento, aqui.


Husband papers up.jpg


Z ang.png Este artigo é relacionado à matemática.


Pao-de-Queijo-1.jpg Minas Gerais... quem te viu, não te esquece jamais...

Uai, sô! Este artigo foi inscrito pur um minerim! Se ele inda num tá completo é por causo de que o disgramado deve tá comeno um pão de quêjo, um paster de milho ou a vaca atolada da tua mãe purque minêro come quéto!

Símbolos misteriosos alienígenas, ditas, ações...

Cquote1.png Você quis dizer: Shopping da uéfiêmigê Cquote2.png
Google sobre Faculdade de Ciências Econômicas da UFMG
Cquote1.png Você quis dizer: Fundação de Ciências Econômicas da Universidade Federal de Minas Gerais Cquote2.png
Google sobre Faculdade de Ciências Econômicas da UFMG
Cquote1.png É um sub-curso! Cquote2.png
Economista FACEano sobre o curso de Administração
Cquote1.png Vagabundo! Vagabundo! Cquote2.png
Aécio sobre FACEano
Cquote1.png Foda-se a UFMG, eu só quero me formar! Cquote2.png
faceano sobre ufmg
FACE-UFMG é a sigla da Faculdade Agiotismo e Ciências Estéticas

Índice

HistóriaEditar

Foi fundada em 1946 pela alta sociedade mineira nouveau riche emergente que freqüentava o Minas tênis clube. A FACE foi construída originalmente para os filhos da elite, criados a base de leite A e Toddynho, não se sentirem tão longe do shopping center enquanto estudam, ou atualizam seus créditos no CEU, para assumir os negócios da empresa do papai quando se formarem. Devido à proximidade geográfica, a FACE foi anexada pelo ICEx (Instituto de Carência Extrema por Xoxotas), com status de estado associado (aka Porto Rico), onde os faceanos frustrados e arrependidos podem conseguir ganhar algum dinheiro servindo café para os futuros engenheiros. Contudo, para conseguir tal "status", o Faceano já deve ter concluído algumas matérias do seu ciclo básico como EAE-CAFÉ 1, EAE-CAFÉ 2, EAD-XEROX 1, EAD-XEROX 2 e EAC-GRAMPEIAPAPEL. A FACE também é lugar para alunos ICExanos (que não querem ser virgens até a morte), que não conseguiram agüentar o ritmo (ou talvez, a possível falta de mulher), e então decidiram se tornar os futuros secretários dos seus antigos colegas e pegar as futuras secretárias gostosas. Por essas e outras, a FACE também é conhecida como "Faculdade dos Arrependidos e Cansados Engenheiros ".

CursosEditar

 
A prova de que esse negócio de Bolsa é coisa do Demônio: a Bovespa fecha em queda de 6,66%, o número do Anticristo. A consequência disso é que nenhuma ação sobe.

Economia

Delfim Netto, Eike Batista, ou Jabba the Hutt, divide os economistas em nove tribos:

A nação dos macroeconomistas divide-se em muitas tribos. Um etnologista distinguiria pelo menos nove delas, com diferentes culturas. Sete tribos têm um comportamento mais pacífico e aceitam a organização social em que vivemos. Dividem-se, ainda, em dois subgrupos. O primeiro inclui: 1) a ortodoxa monetarista; 2) a neoclássica; 3) a dos ciclos reais; 4) a austríaca, todas predispostas a um certo "cientificismo", e que é hoje dominante. Por conveniência podemos chamá-lo de "neoliberais". Por neoliberal entenda, homem que quer liberar tudo! "A economia deve ser livre, meu bem!". Neoliberais precisam ignorar a plebe (rude) a sua volta para implantar seu projeto de dominação do mundo.

O segundo subgrupo abrange: 5) a keynesiana; 6) a neokeynesiana e 7) a pós-keynesiana, com a predisposição de dar à economia o caráter de uma ciência moral, mas cujo avanço empírico continua deficiente. Perdeu prestígio acadêmico em meados dos anos 70, mas está em ressurreição pela necessidade de aumentar a relevância da teoria econômica. Podemos chamá-lo de "keynesianos", que esperam dominar o mundo estimulando o clítoris da demanda, elogiando as guerras mundiais e pagando pra tua mãe cavar buraco no quintal para gerar emprego. Intervencionistas como os nazistas e fascistas curtem esse tipo de desenvolvimento nacional. Há, ainda, duas tribos que não aceitam a atual estrutura social porque acham ela feia, boba e malvada e passam suas vidas tentando inutilmente mudá-la por dois caminhos (a revolução ou a greve estudantil eterna): 8) a marxista; 9) a neomarxista, que podemos chamar de "marxistas" ou "aqueles caras mal-cheirosos vestidos de vermelho".

Na FACE encontramos representantes de todos os tipos acima, com predominância do gênero neoliberal, entretanto encontramos alguns espécimes do gênero marxista entre alunos e professores, provavelmente efeito da Maresia vinda da FAFICH.

Administração

O famoso curso em que ninguém sabe onde vai dar, mas sabe que no final não dá em nada. Eles estudam de tudo um pouco (ou tudo de nada) e acreditam que podem ser pessoas importantes no futuro.

Os alunos são divididos em três grupos: os podres de ricos, os muito ricos, e em sua minoria, os de classe média (chamados também de pobres). Os podres de ricos provavelmente vão trabalhar na empresa dos seus pais ou trabalhar no governo junto de seus parentes que tiram dinheiro dos mais pobres. Os muito ricos fazem a faculdade apenas para falar que fizeram alguma faculdade. Os pobres entram para tentar ser ricos no futuro trabalhando desde secretários até operadores de telemarketing.

Cursos DisponíveisEditar

 
CARALHO!!! VENDE TUDO!!! PORRA!!

InstalaçõesEditar

A FACE é famosa mundialmente pelas suas instalações. Seus corredores e salas de aula são decorados com colunas gregas em mármore italiano e placas de patrocínio, seus banheiros são abastecidos com água mineral francesa, os vasos sanitários são de porcelana inglesa vitoriana e são limpos pela mão invisível do mercado. O ar-condicionado central, os projetores multimídia em todas as salas de aula, as cadeiras estofadas com pluma de ganso real da Patagônia foram patrocinados pelo dinheiro das Fundações. Todas essas informações são diariamente repassadas por um outdoor eletrônico interno, controlado por uma empresa terceirizada de exploração de escravos bolivianos, que atualizam o ambiente neoclássico do prédio todos os dias durante as madrugadas, voltando para o porão sombrio onde vivem comendo os restos de fast-food deixados nos corredores pelos alunos.

Diretório acadêmicoEditar

 
Exemplos de (alguns poucos)pseudo-revolucionários retrogrados do DA (Faceanos faficheiros) sendo encarados por seus arqui-inimigos: A fascista-reacionária-elitista Policia Militar

O Diretório acadêmico da FACE, conseguiu recentemente inaugurar sua vivência recreativa no galpão. A vivência conta com mesa de sinuca descaída, pebolim, truco, um videogame quebrado e uma televisão que só mostra jogo de futebol e malhação.