Abrir menu principal

Desciclopédia β

Faculdade de Zootecnia e Engenharia de Alimentos da Universidade de São Paulo

Principal fonte de estudo e material de classe dos estudantes.

A FZEA (Faculdade de Zootecnia e Engenharia de Alimentos) é uma unidade da Universidade de São Paulo situada em Pirassununga, terra da famosa cachaça 51. Uma dúvida que permeia a todos é porque diabos esta faculdade não pertence à UNESP, o que faria muito mais sentido.

Índice

InstalaçõesEditar

Se a cidade de Pirassununga já é um lugar ermo, a 3:30h de ônibus de São Paulo, a localização do campus da FZEA parece uma piada. Da nababesca rodoviária de Pirassununga, cujas paredes cinza-sujeira não veem uma pintura desde 1.888, quando o escravo que cuidava disso foi libertado, o condenado deve se deslocar uns 10 km por ruas vazias, enlamenadas e esburacadas até chegar ao portão do campus. A partir do portão do campus, deve-se caminhar sob um calor senegalês por no mínimo 5 km para se chegar ao prédio mais próximo. Sem mencionar que todos os prédios são chamados de CENTRAIS, mesmo todos eles sendo ironicamente localizados lá na pqp.

No campus, uma imensa pastagem árida, mal-cuidada e com formigueiros da altura do Himalaia, há abatedouros, necrotérios, crematórios e várias outras instalações para torturar vacas e cachorros.

Corpo DiscenteEditar

Os alunos da FZEA têm, infelizmente, uma péssima fama na cidade de Pirassununga. A conservadora sociedade local os segrega completamente, vedando-lhes completamente o acesso aos quartos dos seus filhos adolescentes.

Felizmente (para os alunos da FZEA), há diversos quarteis na cidade. Um fato interessante, visando a FZEA e Pirassununga, são a quantidade de repúblicas presentes na cidade.. Cada uma com sua peculiaridade, estas estão dividas entre republicas de homens, mistas, mulheres, e uma só pra viado.

Terra PrometidaEditar

Assim como em Jerusalém, Pirassununga é conhecida como a cidade sagrada... Alguém sabe o por que disso? Pois bem meus caros, eu explicarei-vos : Em 2007, a FZEA recebeu como se fosse um mero ser humano, um menino nascido em 1988 que faria parte ativa de um dos livros mais vendidos do mundo e foi apelidado de "Sherman". Conforme sua convivência no meio estudantil, nosso menino-Deus foi se destacando e mostrando a humildade olímpica em meio humano. Entrou na atlética, lugar onde deixou apóstolos e devotos, que viriam posteriormente a pregar sua ideologia e palavra... Assim como todo estudante de nossa querida FZEA, uma hora chega a hora de partir e se formar... Ou não! No caso de nosso Deus, Pai de todo o conhecimento e sabedoria, se formar foi um mero detalhe. O importante mesmo foi o ensinamento deixado durante seu brilhante caminho nesta faculdade. É importante ressaltar que até hoje, no ano de 24 depois de Sherman, suas citações são cantadas e passadas à diante, como mostrada à baixo:

"Porque falar, até papagaio fala." (Sherman, 45;34, Ano de XXII d.S.).

"Fiquem com Sherman" - Cidadão de Pirassununga se despedindo de seus amigos após uma janta.

"Vai com Sherman" - Avó Leunice para seu netinho, que estava indo viajar.

"Pelo amor de Sherman! Quero alimentar os bezerrinhos!" - Palmirinha sobre a demora de começar sua extracurricular favorita

Ligações externasEditar