Abrir menu principal

Desciclopédia β

Federação de Futebol do Estado do Acre

Federação de Futebol do Estado do Acre é uma das organizações futebolísticas mais inúteis e improdutivas da face da Terra, quiçá da Via Láctea. Não serve pra porra nenhuma e nem os supostos habitantes do Acre ouviram falar. É considerada a quarta maior força da Região Norte do país (o que é uma merda foda, ser melhor que os lixos de Roraima ou Guiana até meu tima da várzea consegue), atrás apenas das federações do Pará, Amazonas e Bolívia. Sua única função é lavar dinheiro, deixar os times do estado falirem e serem humilhados a nível nacional, organizar campeonatos estaduais nas coxas e decretar estado de calamidade pública a cada vez que a capital Rio Branco é alagada por enchentes e os jogos de futebol devem ser convertidos para polo aquático.

HistóriaEditar

 
Estádio Florestão, a sede da Federação de Futebol do Estado do Acre.

Fundada em 1500 com o nome de Liga Acreana de Esportes Terrestre para organizar os populares torneios de bocha realizados no Acre naquela época, o esporte nacional deste estado, a entidade máxima do estado acriano permaneceu isolada da civilização até a anexação do território após a Guerra Civil Boliviana de 19875.

Mudou o nome para Federação Acreana de Desportos, criado em 1900 para organizar as novas competições de handebol e demais pseudo-esportes que talvez os acrianos pudessem um dia, quem sabe, aprender a praticar, mas o que importa é competir.

Em 1987 surgia a Federação de Futebol do Acre, focada exclusivamente no futebol, embora houvessem apenas 4 times semi-amadores na época para disputarem um acirrado torneio de semi-finais e final.

Em 2000 mudou o nome para Federação de Futebol do Estado do Acre, e com a contratação de pedreiros baianos que levaram mais de 10 anos para concluir a construção do medíocre Estádio Florestão, que em 2014 tornou-se piada nacional ao candidatar-se para sediar algum jogo da Copa do Mundo, o local foi feito também para ser a sede da nova federação acriana.

CampeonatosEditar

A meia-dúzia de funcionários que fazem parte da Federação de Futebol do Estado do Acre não tem muito o que fazer. Eles organizam o Campeonato Acriano da 1ª Divisão, e da 2ª Divisão, e já está de bom tamanho. E mesmo assim fazem estes torneios bizarramente desorganizados, em datas esdrúxulas, com quantidades ímpares de times e fórmulas estranhas de campeonato que mudam a cada novo ano na medida que times vão falindo durante as competições e surgindo novas porcarias de várzea para falirem no ano seguinte.