Abrir menu principal

Desciclopédia β

Fernanda Caleffi

Esta página se adequa à Nova Política de Conteúdo Sexual.
Conteúdo impróprio para menores de 18 anos! Tirem as crianças da sala! Este artigo tem conteúdo impróprio para menores!
Este artigo pode conter pornografia pesada ou leve. De preferência, leia-o de olhos fechados...

Se ele estiver cometendo uma infração à Política de Conteúdo Sexual, por favor, reporte à moderação.

Fernanda Caleffi é uma ex-panicat, talvez a mais esquecida de todas elas, superando até mesmo a desconhecida Valéria Machado que nem artigo tem. Este fato muito provavelmente se deve por nunca ter se prostituído saído pelada na Playboy ou na Sexy, apenas na Trip, que é uma revista considerada mais classuda e com fotos artísticas que não empolgam tanto os punheteiros. Explicando mais claramente, isto significa que ela jamais mostrou de forma explícita a buceta, apenas a bunda e os peitos. O máximo seria um cameltoe marcando a calcinha, mas é tão difícil achar imagens de Caleffi hoje em dia que se você encontrar alguma pode até leiloar no Mercado Livre. Eu duvido muito que alguém se prestaria a comprar, mas não se pode subestimar a imbecilidade humana.

Fernanda Califa
Fernanda caleffi.jpg
Aquela típica foto que todo punheteiro de respeito pendura no guarda-roupa
Nascimento 1982
Bandeira do Brasil Brasil - Santo André
Ocupação modelo aposentada

HistóriaEditar

Nasceu em São Paulo e começou a trabalhar como modelo pornográfica fotográfica aos quatorze anos de idade. Por incrível que pareça, sua estreia televisiva não foi como panicat, mas sim como mallandrinha, o que é praticamente a mesma bosta, com a única diferença que ao invés de ser comida pelo Emílio Surita ela dava para o Sérgio Mallandro. Foi demitida porque teve um pouco de senso do ridículo e se recusou a virar cantora, já que tentaram transformar as Mallandrinhas em um girl group no pior melhor estilo Gaiola das Popozudas. Bem que ela fez, porque aquela porcaria deu completamente errado, servindo apenas para levar de vez algumas integrantes à carreira pornô (então pensando bem, até que não deu tão errado assim).

Após passar uns anos longe da mídia, Fernanda Caleffi voltou para a televisão retomando sua ocupação de assistente de palco, mas desta vez no Pânico na TV. Além de rebolar com um biquíni fio dental socado na raba, também participava do quadro Salci Fufu, uma paródia de Festa do Mallandro, seu antigo programa na Gazeta, com o forçado Carlinhos Silva interpretando uma versão mais forçada ainda do Mallandro. Aquela merda durou apenas um ano e logo Caleffi ficou desempregada outra vez, já que não quis colocar silicone nas tetas e acabou ficando obsoleta em relação às demais panicats.

Sumiço repentinoEditar

Foi uma das únicas panicats que não cedeu às propostas de ficha rosa, então sumiu rapidinho da imprensa, porque com tanta puta sedenta por uns minutinhos de fama, os tarados não queriam saber de perder tempo com uma que ficasse de cu doce. Sua última aparição pública foi durante o carnaval de 2007, quando desfilou para a escola de samba paulista Mancha Verde. Tentou retomar a carreira falida de modelo representando o Palmeiras no concurso mais falido ainda Musa do Brasileirão, o que obviamente não conseguiu. Há quem diga que ela chegou a cursar a faculdade de jornalismo no Acre, mas foi abduzida e dissecada por aliens logo em seguida. Desde então, desapareceu e ninguém sente falta.

v d e h
Pânico na TV Band