Abrir menu principal

Desciclopédia β

Fernando Anitelli

Arband.jpg Este artigo é sobre um(a) artista, grupo musical ou uma banda.

Certamente, seus fãs idiotas alienados o odiarão!

Cquote1.png Anitelli é um poeta!! Cquote2.png
Raro sobre Fernando Anitelli
Cquote1.png Eu gostcho muitcho! Cquote2.png
Cumpádi Washington sobre Fernando Anitelli
Cquote1.png Poesia pura! Cquote2.png
Carla Perez sobre O Teatro Mágico
Cquote1.png Meu Garoto! Cquote2.png
Bozo sobre Fernando Anitelli
Cquote1.png O Teatro é lindo. O Anitelli é lindo! Cquote2.png
Caetano Veloso sobre Fernando Anitelli

I WANT YOU!!!

Fernando Anitelli é um hippie boiola fundador da banda (aham, sei...) O Teatro Mágico, que faz a alegria de milhares de “raruxos” com suas letras de músicas do pré-primário.

Índice

Origem

Anitelli é um (pseudo) ator, músico e compositor que arrebanhou outros trouxas para o projeto de sua banda (aham, sei...). Auxiliado por desocupados, neo-hippies, troskos, estudantes de Comunicação (que no fim é tudo a mesma coisa) e afins, a trupe de panacas se consolidou na cena independente brasileira. Isso é tão relevante para música brasileira quanto à briga entre Mulher Melancia e MC Créu. Oficialmente, o palhaço-mor diz que a inspiração para as letras vem de Hermann Hesse. Na verdade, a inspiração vem de longas sessões de consumo de Marlboro Marley, cigatinhos, fumo de pneus, tudo embalado ao som de Armandinho. O resultado são visões de onde saem às letras da banda (aham, sei...).

O Palhaço

Anitelli tem o esdrúxulo costume de se pintar de palhaço e posar para fotos com caretas ridículas, numa clara tentativa bizarra de tentar pegar alguma mina. O resultado é no mínimo, pavoroso. O panaca em questão já afirmou que “vomitou o Teatro Mágico em cima das pessoas e elas aceitaram”, mostrando que os tais “raruxos” fãs da banda (aham, sei...) são seres de gosto pra lá de duvidoso (ou na maioria das vezes inexistente).

O Oportunista

O poeta-profeta-messias (até parece) se utiliza do lema “contra burguês, baixe mp3”. Também é conhecido se apresentar junto com sua banda (aham, sei...) em eventos promovidos pelo estado ou prefeitura e meter o pau por trás. Isso mostra uma contradição pseudo-esquerdista que também aparece em seus fãs imbecis, dignas de neo-hipies vindos de cursos de comunicação.

Conclusão

Fernando Anitelli, mesmo sendo um panaca, consegue converter outros à sua visão de mundo florido e sem problemas, e os tais “raros”, engolem tudo isso como os troskos que são.