Abrir menu principal

Desciclopédia β

Fernando Errázuriz

Fernando Errázuriz foi mais um presidente chileno que nasceu em Santiago do Chile. Sim, leitor, eu sei que você está pensando que naquela época só existia essa cidade, afinal, todos os presidentes nasceram lá. Porém, isso é apenas coincidência, pois naquela época já existiam diversos vilarejos diversas cidades no Chile.

HistóriaEditar

Fernando Errázuriz se interessava por política desde pequeno, sendo que ele sempre quis ser um presidente da República legal. Além disso, se fosse político, Fernando Errázuriz estaria livre de ter que participar das guerras diárias, e iria viver um pouco mais.

Uma outra coisa que pesou na decisão de Fernando Errázuriz foi que os seus irmãozinhos miguxos, Ramón Errázuriz Aldunate e Francisco Javier, também estavam bastante interessados em virar ladrõezinhos de merda políticos de prestígio.

Então, todos os irmãos começaram a estudar duro, sendo que eles, em pouco tempo, já tinham conseguido entrar no doido mundo da política. No começo, os irmãos acharam estranho, porém, eles logo perceberam que ele haviam sido chamados para o partdo porque eles tinham uma capacidade acima da média e porque eles não eram analfabetos assim como 99% da população.

Carreira políticaEditar

 
Um retrato do presidente Fernando Errázuriz. Se colocássemos um violino em sua mão, ele poderia facilmente ser confundido com um músico erudito.

No começo, Fernando Errázuriz assumiu cargos tão sem importância que nem merecem ser comentados, até porque a única coisa que ele fazia era ficar fazeno o controle de qualidade da gororoba merenda das (raras) criancinhas que iam na escola.

Apesar de ser apenas mais um político raso, Fernando Errázuriz teve uma participação importante na revolução do Chile, sendo que participou ativamente. Porém, os exércitos espanhóis, que eram comandados pelo terrível general Tio1.jpg, eram muito superiores aos do Chile, e ganharam facilmente a guerra (pelo menos foi o que a Veja disse).

Porém, Fernando Errázuriz estava longe de se entregar, afinal, ele não tinha trabalhado tanto tempo em cargos sem importância para morrer e nem ser reconhecido. Então, ele lutou bravamente, e jurou que só iria parar quando fosse enterrado. E, com toda essa determinação, o resultado é óbvio: Derrota total de Fernando Errázuriz, sendo que ele foi preso em uma cidade na fronteira do fim do mundo com o quinto dos infernos, sendo que ele ficaria por lá até a guerra acabar.

Porém, antes da guerra terminar definitivamente, ele conseguiu recuperar a sua liberdade, sendo que, para isso, ele apenas precisou pagar 100 trilhões de dólares zimbabuanos para os guardas. No princípio, os guardas, que não conheciam a moeda da Rodésia do Sul, ficaram altamente entusiasmados, afinal, eles pensavam que estavam ricos. MWAHAHAHAHAHA!.

Depois de conseguir a liberdade, Fernando Errázuriz voltou para o centro do Chile, e voltou a exercer um cargo político. Porém, dessa vez, por ser um veterano de guerra, Fernando Errázuriz recebeu um cargo razoavelmente importante, que era o de Presidente do Congresso. E nesse cargo, ele ficou algum tempo, sendo que ele fazia o que todos os Presidentes do Congresso faziam bem: Nada.

Após algum tempo nessa cansativa tarefa de não fazer nada no Congresso, Fernando Errázuriz, como tinha um estereótipo perfeito de político, conseguiu ser eleito presidente do Chile, até porque o tão amado pelos militares José Tomás Ovalle havia renunciado por motivos de saúde.

No começo, a ficha de Fernando Errázuriz não tinha caído direito, afinal, de uma hora para outra ele havia se tornado o presidente do Chile. Ele finalmente era um político realmente famoso, e digno de ter um artigo na nossa velha e querida Desciclopédia.

Porém, como tinha sido escolhido na pressa, os militares já estavam pensando em algum outro nome para a presidência, afinal, Fernando Errázuriz tinha surgido do nada. E assim, a presidência de Fernando Errázuriz foi tão rápida quanto a da maioria de seus antecessores, e durou apenas 6 meses, sendo que ele entregou o cargo à José Joaquín Prieto.


Precedido por
José Tomás Ovalle
 
Presidente do Chile

1831
Sucedido por
José Joaquín Prieto Vial