Floresta das Trevas

Cquote1.svg Me perdi! Cquote2.svg
Caipora sobre Trevamata

Cquote1.svg Me perdi! Cquote2.svg
Curupira sobre Trevamata

Cquote1.svg Me perdi! Cquote2.svg
Exército brasileiro sobre Trevamata

Cquote1.svg Me achei! Cquote2.svg
Wally sobre Trevamata

Cquote1.svg Não entro nem fodendo Cquote2.svg
Bear Grylls sobre Trevamata

Cquote1.svg E eu nem depois de morto, Bear! Cquote2.svg
Steve Irvin sobre Trevamata

Cquote1.svg Já vi esse filme, aracnofobia!! Cquote2.svg
Espectador da sessão da tarde sobre Trevamata

Cquote1.svg Foi o rei elfo que botô nois bebê Cquote2.svg
Jeremias sobre rio de cachaça da Trevamata

A Trevamata (chamada assim nas novas traduções brasileiras dos livros de J.R.R. Tolkien/anteriormente "Floresta das Trevas), é uma floresta no meio das terras médias. Fica após a última casa amiga, que é a de Elrond e antes de Valle.

Nessa floresta habitam os Elfos da floresta, povo hétero entre os elfos.

Por que é fácil se perder lá?Editar

 
Du mal djow.

Pense num lugar escuro. Tão escuro que até o sol é preto. Lá é tudo feio e mau, até as coisas belas e boas. Até a bunda da Dani Bolina é feia dentro de Trevamata

Essa floresta foi vista pela primeira vez em O Hobbit, quando Bilbo e os treze anãos (chamados assim nas novas traduções brasileiras dos livros de J.R.R. Tolkien/anteriormente "anões") tiveram de passar por lá após irem embora da casa de Beorn. Eles se perderam e quase morreram, porque saíram da trilha.

Anos depois, na terceira Era, Aragorn passou por lá de olhos fechados, plantando bananeira e fazendo Sudoku.

Habitantes de TrevamataEditar

Ver tambémEditar

v d e h