Abrir menu principal

Desciclopédia β

Francisco Brêtas

Wendel Dubragi.jpg
Francisco Brêtas é um(a) DUBLADOR(A)

…porque é feio(a) demais para a televisão.
Confira outros que dominam a arte da "dubragi" aqui.

Francisco Brêtas (6 de Janeiro de 1961), é mais um dublador brasileiro que, apesar de já ter feito mais de 8000 trabalhos interessantes e notáveis, só é reconhecido por um em especial, que, no caso, é o Hyoga de Cisne. Apesar de dublar essa personagem que tem a fama de ser um dos mais boiolas do anime de temática yaoística Cavaleiros do Zodíaco, Francisco Brêtas jura que é macho - Ou não.

Francisco Brêtas
Francisco Brêtas.jpg
Apesar de ser o dublador do Hyoga de Cisne, Francisco Brêtas não aparenta ser boiola apenas nerd
Nascimento 6 de Janeiro de 1961
Brasil
Ocupação Dublagem
Signo Capricórnio
Cabelo Preto

HistóriaEditar

 
Francisco Brêtas, na época em que era apenas um músico sertanejo sem muito sucesso, que sonhava em aparecer no Faustão.

Francisco Brêtas nasceu em Juiz de Fora, uma cidade mineira que é conhecida por ser um grande parque de recreações para mulheres um tanto quanto soltas e desinibidas. Quando criança, Francisco Brêtas admirava os dubladores (poucos, diga-se de passagem), e sempre quis ser como eles. Como Francisco Brêtas já era razoavelmente bem de vida (leia: Tinha um bom dinheiro guardado no cofrinho), e não precisava se matar para conseguir matar a fome, Francisco Brêtas decidiu que iria seguir a carreira como dublador mesmo.

Ainda criança, ele ingressou em uma escola de teatro, onde ele aprendeu que, se quisesse ser um intérprete de renome, ele deveria ser ao menos bonito, pois assim ele pelo menos faria algum sucesso entre as gurias retardadas. Bem, mas ele não tinha uma beleza que podemos dizer "Nossa, que maravilha, que bonito esse sujeito", mas ele tinha uma bela voz, que fazia bastante sucesso na escola.

Terminando o curso teatral, Francisco Brêtas foi procurar o seu primeiro emprego. Como ele tinha uma bela voz, ele não teve muitas dificuldades em conseguir emprego, visto que todos os diretores de empresas de dublagem gostavam de como ele falava. Mas, como Francisco Brêtas ainda não tinha tanta experiência para dublar encaixando a voz perfeitamente na boca das personagens (faltava, aproximadamente, 42 pontos de experiência para ele conseguir dublar perfeitamente), os diretores resolveram convidá-lo para ser ator, o que lhe concederia a experiência ideal. Como Francisco Brêtas não tinha muitas alternativas, ele aceitou, e começou a trabalhar em Cassiopéia, interpretando um robô chato pra c*****.

Após ter realizado a sua primeira experiência, Francisco Brêtas fez outro papel como ator, em uma série do tempo em que o Velho Deitado ainda estava de pé. Isso garantiu à Francisco Brêtas a experiência necessária para finalmente trabalhar como dublador.

Como dublador, Francisco Brêtas "emprestou" à voz para diversos personagens que são bastante queridos pelos fãs de suas respectivas séries, como por exemplo, o Kaiohshin, em Dragon Ball. Porém, Francisco Brêtas só ficou reconhecido internacionalmente pela comunidade otaku em geral quando dublou o Hyoga de Cisne, personagem conhecido por ser extremamente gay, perdendo apenas para Shun de Andrômeda nesse quesito. Por conta dessa dublagem, todo mundo acha que Francisco Brêtas é gay, mas ele afirma que é macho [carece de fontes].

TrabalhosEditar

 
Francisco Brêtas e o seu melhor miguxo, Élcio Sodré (o careca que dubla o Shiryu de Dragão, um dos personagens mais cabeludos dos animes), tentando animar a otakarada, em um evento de anime realizado no Acre.

Ver tambémEditar