Abrir menu principal

Desciclopédia β

Freshly-Picked Tingle's Rosy Rupeeland

Virtualgame.jpg Freshly-Picked Tingle's Rosy Rupeeland é um jogo virtual (game).

Enquanto isso, alguém zera Metroid com 100% e descobre a Samus é uma loira.


Fresh Pickles Tingle's Rosebud Prolapseland
Freshly-Picked Tingle's Rosy Rupeeland cover.png

Capa do jogo

Informações
Desenvolvedor Vanpool
Publicador Não-intendo como foi possível fazerem esse jogo
Ano 2004
Gênero vergonha alheia
Plataformas Nintendo DS
Avaliação 0/10
Idade para jogar Proibido para mentes frágeis

Freshly-Picked Tingle's Rosy Rupeeland é uma grande vergonha alheia em formato de jogo de videogame, um jogo de simulador de estupidez, que embora seja da Nintendo, foi desenvolvido por uma filial chamada Cum Pool. Neste game o protagonista é o Tingle, o personagem mais odiado na série The Legend of Zelda. As pessoas comprariam com maior interesse até um jogo que tivesse o garotinho da Vila Kakariko que corre quando vê o Link como protagonista, mas como a Nintendo é metida a hipster, faz essas pataquadas.

Índice

DesenvolvimentoEditar

Não bastou já terem feito o The Legend of Zelda: The Wind Waker e depois o The Legend of Zelda: The Minish Cap com o objetivo claro de desmoralizar completamente o Link transformando-o num moleque viado e bixa todo afrescalhado e virjão, um impostor do Shigeru Miyamoto (aparentemente, porque o Miyamoto real não deixaria uma patifaria dessas acontecer) continuou o seu plano de dizimar com a franquia Zelda, dessa vez ousando ainda mais e decidindo criar um jogo cujo protagonista seria o personagem mais odiado da história dos videogames, o Tingle.

É claro que ninguém da equipe oficial da Nintendo ousou desenvolver tal jogo, todos com medo de sofrerem aneurisma durante o processo de criação, então contrataram uns loucos de hospício japonês chamado Vanpool para desenvolverem seu jogo, e deu certo, eles entregaram o jogo mais ridículo possível.

JogabilidadeEditar

 
Ao longo do jogo Tingle recebe auxílios de várias pessoas, como do travesti Pinkle.

Este jogo é um simulador de viadagem, portanto o jogador deve controlar o protagonista Tingle e sair viadando por aí. É claro que no meio desse processo há vários mecanismo clássicos da série Zelda, como a oportunidade de vandalizar lugares e se prostituir em troca de Rupees. Enquanto perambula por sei lá onde fazendo porra nenhuma, Tingle pode ir aumentando seu bordel particular e enchendo os aco de qualquer NPC que aparecer, devendo o jogador ao máximo procurar fazer o NPC correr de tanta vergonha alheia.

Como a ideia é ser um jogo ridículo, o combate no jogo também procura proporcionar ao jogador a jogabilidade mais terrivelmente vergonhosa possível, então quando Tingle avista um inimigo, o que acontece é que os dois se envolvem numa nuvem de poeira na qual Tingle tentará ao máximo ser estuprado pelo monstro, que aterrorizado com o fato de ter que estuprar Tingle tentará fugir desesperado, e cabe ao jogador encher a tela do DS com impressões digitais gordurosas a fim de ajudar Tingle nesses combates intensos.

EnredoEditar

Certo dia Tingle é abordado por um cafetão com cabeça de Rupee. Esse vilão acaba facilmente escravizando Tingle obrigando-o a vender seu corpo para arrecadar rupees por todo mundo. Durante todo jogo você deve estuprar monstros para arrancá-los rupees a força, e depois repassar todo esse dinheiro para os eu cafetão. Esse cafetão havia prometido ao Tingle recompensar seus esforços levando-o depois para um mundo mágico chamado "Prolapseland", uma terra onde o sexo anal passivo gay é infinito e ilimitado, proposta essa que animou Tingle imediatamente, e assim ele conclui sua saga com louvor!

No final Tingle descobre que foi esse tempo todo traído por seu cafetão, e que nunca existiu nenhuma Prolapseland, então o herói dessa aventura decide tornar-se dono de seu próprio negócio, e mata seu cafetão.

RecepçãoEditar

Por incrível que pareça, mesmo que esse jogo seja vergonhoso e absurdamente ruim, ele vendeu mais de 200.000 cópias, comprovando a teoria dos executivos da Nintendo que acreditavam que nintendista eram todos um bando de retardado mental e comprariam qualquer coisa feita por eles. Apesar do jogo ser assim tão descaradamente ruim, acabou rendendo 3 sequências, um absurdo, os jogos Tingle's Balloon Fight DS, Too Much Tingle Pack e Ripened Tingle's Balloon Trip of Love.