Abrir menu principal

Desciclopédia β

George Weah

Seleção completa da Libéria, posando para a foto antes do jogo.

Cquote1.png Você quis dizer: Ué? Cquote2.png
Google sobre Weah
Cquote1.png Você quis dizer: Yeah Cquote2.png
Google sobre Weah
Cquote1.png Você quis dizer: George Orwell Cquote2.png
Google sobre George Weah
Cquote1.png Ele jogava mais que o Eto'o! Cquote2.png
Fã de futebol sobre George Weah
Cquote1.png Georrrrrrrrrrrrrrrrrrrrrrge Weah! Cquote2.png
Galvão Bueno sobre George Weah
Cquote1.png Virei político inspirado nele... Cquote2.png
Romário sobre George Weah

George Weah é um pobre rapaz nascido em um país de terceiro mundo, além de ex-futebolista e atual político liberiano. Após várias tentativas ele finalmente se tornou presidente da Libéria para ajudar as vítimas da guerra civil por meio da Fundação George Weah. É o cidadão liberiano mais famoso no mundo, se você perguntar a qualquer pessoa uma celebridade da Libéria, ela irá responder de pronto "Não sei!", mas se você pesquisar na internet tenha certeza de que ele será o primeiro resultado na página do Google.

CarreiraEditar

FutebolísticaEditar

Como futebolista, passou pelo auge de sua carreira atuando pelo AC Milan, entre 1995 e 2000 como o substituto do holandês voador, depois que este não era capaz de alçar voos tão altos como antes. Em 1995, foi eleito o melhor jogador do mundo pela maior entidade esportiva devido ao sistema de cotas, tornando-se assim o primeiro africano a ganhar o prêmio. Emocionado, Weah declarou na coletiva de imprensa que estava muitíssimo feliz com a honra e que queria agora vencer uma Copa do Mundo para levar alegria ao seu povo. Infelizmente a façanha não ocorreu porque Weah nunca conseguiu levar sua seleção além da primeira fase... das eliminatórias.

Além da Milanesa, Weah também jogou em vários outros clubes, em especial no Paris Saint-Germain e no Mônaco. Na época os clubes não eram apenas mais uma diversão de algum sheik ricaço e por isso Weah não tinha que dividir o espaço com outras superestrelas com salários orbitantes que estrelas mesmo só se fossem estrelas cadentes. Weah ganhou muitos títulos por essas equipes, tantos que eu nem vou citá-los aqui para que o artigo não fique do tamanho da piroca do Kid Bengala.

Na seleção nacional, Weah era o astro do time, bem como o treinador, gerente, massagista, gândula, preparador, dirigente e todas as outras funções possíveis. Dizem os boatos que os outros 10 jogadores em campo eram bonecos de vudu colocados para dar mau olhado e azar pros adversários.

PolíticaEditar

Sua carreira como político começou em 2005, quando concorreu à presidência de seu país, sendo derrotado por uma mulher que vendia acarajés na Bahia. Qualquer um poderia ter desistido, qualquer poderia ter ficado chateado, mas não Weah, que conseguiu uma vaga no senado tornando-se o primeiro e único senador da história da Libéria. Em 2017 tentou virar presidente novamente e para garantir sua eleição ele pagou os candidatos concorrentes, bem como toda a população liberiana para votar nele, elegendo-se assim com a grande maioria dos votos.