Abrir menu principal

Desciclopédia β

Glória Pires

Atenção.jpg Este artigo se trata de eventos desatuais, então larga de preguiça e faça o favor de dar uma atualizada nesta porcaria!

Se for o caso, retire parte da merda colocada pelos vândalos pré-históricos aqui e crie piadas novas para que o artigo volte a ser engraçado e não apenas idiota. Os descíclopes agradecem!

Rioband.jpg Coé, merhmão, eshte arhtchigo eh CARIOCA!

Não vandalize, senão a chapa vai ficarh quentche, cara. Agora deixa eu irh na praia pegarh um bronze nesse sol de 50 graush, comendo unsh bishcoitosh.

Maria de Fátima Acióli

Cquote1.png Não sou capaz de opinar Cquote2.png
Glória Pires sobre este artigo
Glória Maria Cláudia Pires de Morais (Hell de Janeiro, 23 de agosto de 1963) é uma renomada, premiada e estereotipada atriz brasileira que é mais conhecida como Maria de Fátima, malvada e periguete nora da apoteótica senhora Odete Roitman.

Filha do Joselino Barbacena, foi casada e chifrada pelo Jorge Tadeu e é mãe da Lurdinha Lolita da América. Hoje é casada com um cantorzinho falido Bicharlando Moraes que só faz música pra tocar pra ela na novela da meia-noite. Ela é mais parideira que favelada que adora botar filho no mundo pra ganhar Bolsa Escola e Bolsa Família todo mês, apesar de já não ter seus 20 aninhos, é gatona e da pra pegar. O marido cantor desconhecido se deu bem.

CarreiraEditar

Começou pequeninha fazendo abertura de novela dos outros. Depois fez personagens como:

  • Fátima, uma pirralha irritante que estava mais pra figurante, e só tramava altas aventuras contra o vilão Cristiano em Selva de Rochas.
  • Marisa Patricinha, a filha chata da Gabriela, que foi pra cadeia depois de matar o Nacib e ir pra discoteca.
  • Cabocla chinfrim que só queria saber de funhanhar com um tuberculoso.
  • Cláudia, jornalistazinha com raiva de ser tiete da Agetilde Rocha e doida pra desmascarar a socialite.
  • Senhora de Montserrat, mulher de um urubu em forma de gente.
  • Maria de Fátima, vadia, periguete e trambiqueira mais amada do Brasil.
  • Stela Barreto, vencedora do Troféu Chifre 1991.
  • Ruth e Raquel, gêmeas doidas por galãs tão feiosos.
  • Maria Moura: estuprada, abusada e machão.
  • Rafaela, uma personagenzinha xexelenta que nem a Lívia Andrade merece.
  • Babá Nice, aquela que cansou de ser má e venceu a Samara na hora do parto.
  • Norma, vingadora de araque numa noveleca de araque.
  • Beatriz, ninfomaníaca que transa com todos os homens do grande fracasso Babilônia.

Nas horas vagas é comentarista de prêmios como o Oscar, mesmo não sabendo comentar absolutamente nada.

Este artigo ainda não é linnndo.
Ajude a Désciclo editando-o, meu rei. Ou não.