Abrir menu principal

Desciclopédia β

Gonçalves Dias (Maranhão)

Gonçalves Dias durante o verão.

Gonçalves Dias é uma cidade localizada na região mais árida, pobre e abandonada do Maranhão. Atualmente, possui uma população de 7 habitantes, sendo que metade está com o pé-na-cova por conta da desidratação, e a outra metade... Também!

Gonçalves Dias é tão seca que nem mesmo os mosquitos da dengue querem fazer turismo por lá. O maior sonho dos moradores dessa cidade é se mudar para São Paulo no período das enchentes, pois assim eles finalmente poderão matar a sede que estão carregando há anos.

Índice

HistóriaEditar

 
Gonçalves Dias durante o inverno.

Gonçalves Dias foi fundada por um caipira brigão, que fugiu de sua terra natal após ter tomado um tiro de carabina no peito, durante uma rixa particular com o seu vizinho. Como tinha que se esconder de seu inimigo, o caipira achou que Gonçalves Dias seria o esconderijo perfeito, melhor do que a Caverna do Bin Laden. Ele estava certo. Nem o inimigo e nem ninguém o encontrou.

Estando completamente forever alone em Gonçalves Dias, o caipira decidiu que iria tentar desenvolver pelo menos um pouco o terreno da região. Ele até que trabalhou em algumas coisas, porém, como era vagabundo, ele acabou fazendo serviço pela metade. O resultado é a merda toda que é atualmente Gonçalves Dias.

EconomiaEditar

Completamente baseada na exportação ilegal de areia para os países árabes, que possuem uma curiosidade em saber como que é a areia do Deserto do Saara brasileiro.

PopulaçãoEditar

 
Gonçalves Dias durante o período chuvoso [carece de fontes], em que caem incríveis duas gotas de água, para alegria geral da nação.

Como ninguém seria doido o suficiente para morar em Gonçalves Dias por vontade própria, o governo brasileiro decidiu mandar para lá alguns criminosos de alta periculosidade, que estavam detidos no presídio de segurança máxima de Araponga. Como Gonçalves Dias é isolada do resto do mundo, o governo nem se deu ao trabalho de construir presídios. Ele apenas deixou que todos os presidiários se virassem naquela terra-de-ninguém.

Alguns presidiários até tentaram escapar de Gonçalves Dias, porém, não conseguiram chegar em lugar nenhum, e acabaram morrendo de desidratação mais cedo.

Atualmente, os únicos moradores de Gonçalves Dias são os poucos presos que não foram corajosos e/ou idiotas o suficiente para tentar escapar daquele cu do mundo.

EducaçãoEditar

O único livro que os moradores de Gonçalves Dias leem é "Como tirar água de merda - Aula teórica de Bear Grylls". Esse livro é tão importante para o povo gonçalvino que eles já querem transformá-lo em um best seller (mesmo não sabendo o que é isso).