Abrir menu principal

Desciclopédia β

Greve de férias


Cquote1.png Você quis dizer: Estudante da UnB Cquote2.png
Google sobre os maiores grevistas de férias

Greve de férias é um ato libidinoso e completamente subversivo feito por grupos minoritários dentro de empresas, escolas e faculdades que por motivos completamente incompreensíveis decidem do nada fazer greve nas férias, ou seja, eles não entram de férias de jeito nenhum até que melhorem seus salários, ou não... As greves de férias costumam ser realizadas por pessoas do serviço público, sejam estes estudantes, funcionários ou até mesmo servidores públicos.

HistóriaEditar

 
Típico grevista.

Vários alunos tapados da UFG decidiram entrar em greve em algum dia de 2005, mas acabaram adiando, e adiando... e adiando... E ADIANDOOOOOOO... E Adriano, ops, adiando... até que no ano de 2009, finalmente o diretório central dos estudantes dessa joça, que é mais lerdo que o da USP, que faz greve de ano em ano e ainda por cima costumam se aproveitar de paga-lanches e espancá-los. O problema é que eles perceberam que já estavam de férias, e portanto não haveria como esses comunistas revoltadinhos fazerem greve de aulas, afinal não tem aula alguma mesmo, né?

Então, decidem resolver o problema de maneira pouco ortodoxa: sequestram os professores e os forçam a ministrarem aulas todos os dias das férias, e todos os alunos deveriam vir pras aulas, pois eles estavam em greve de férias. Assim surgiu essa barbárie... Em pouco tempo, diversos sindicatos, diretórios, grêmios e coisas subversivas do gênero decidiram começar esse gênero de greve, já que era talvez melhor que a greve de fome, ou não...

Como fazer uma greve de férias autêntica?Editar

  • Nunca se canse de trabalhar;
  • Nunca volte pra casa, fique na empresa/faculdade/escola até voltarem das férias;
  • Nunca façam festas de confraternização;
  • Esqueçam que existe amigo secreto;
  • Esqueçam também que existe horário de almoço e/ou merenda;
  • O que é dormir?

Outras greves que surgiram graças a essa:Editar

O MST tentou inventar a greve de invadir terras, mas deu em merda, já que o grupo que tentou fazer isso morreram todos numa enchente. Os políticos de Brasília também tentaram a greve do caixa dois, mas eles não aguentaram 2 segundos e cederam às exigências do plantão (ou seja: vamos encher a cueca de grana!). Por fim, os apresentadores da TV Globinho tentaram a greve de pagar mico, mas é melhor ganhar dinheiro virando objeto de ridículo do que morrer dentro da Geladeira Assassina da Globo...