Abrir menu principal

Desciclopédia β

Guerra dos Trinta Anos

Este artigo é relacionado à história.

E foi nomeado senador por Calígula.

D opressaoromana.jpg

A Guerra dos Trinta Anos foi uma tetra entre a Igreja Católica e a Igreja Protestante, para ver quem ganharia o direito de torturar mais cegos fiéis.

Estranhamento dos eixosEditar

 
Que absurdo!! Como ele pode estar de bermuda????

Tudo começou quando um Sysop da Igreja Católica decidiu punir um IP que fez piadas idiotas no solo sagrado da igreja, e acabou dando 250 chibatadas nele. No dia seguinte, o Sysop ficou incomodado e quis punir mais ainda ele, e colocou fogo na casa do IP, além de ordenar que ele fosse torturado até pedir para morrer, o IP resistiu firme, até ser obrigado a ficar com um fone de ouvido ligado à um MP5 que tocava uma música do Chitãozinho e Xororó, o IP suplicou por sua morte após 20 segundos. Esta atitude revoltou a população protestante, não pela tortura, mas sim pois no meio das chibatadas a calça do IP foi rasgada ao meio (do joelho pra baixo, não precisa morrer de gastura, caro leitor), o que os revoltou, já que convivem com a restrita regra de ter que usar um jeans o mais pesado possível (até mesmo quando o termostato marca 89 °C). Os líderes de ambas às igrejas acharam essa uma boa desculpa para sair na porrada.

Pré-TretaEditar

 
Relação amistosa de um padre e um cooperador

A treta começou na Alemanha, onde o imperador da época, Maximiliano II se ocupava na competição com um coelho no quesito reprodução, seus mais de 8000 filhos brigavam por sua vez de usar o computador, com isso, começou guerras entre os príncipes na Alemanha inteira. No começo, até que não teve muito problema para o imperador, desde que o salci-fufuzinho diário fosse garantido, mas o problema se agravou em 1582 quando uma puta acabou pulando forte demais no véio e matando-o do coração e impedindo de curtir seus últimos minutos de vida, nisso, Rodolfo II foi improvisado na posição por Joachim Löw, e a situação se agravou mais ainda, como Rodolfo II fazia parte da zaga alemã, ele não conseguiu ter o mesmo desempenho que um jogador da posição, e a crentaiada vinda de países do ocidente da Europa começou a penetrar na Alemanha, já que não tinham um lugar melhor pra ir (O melhorzinho que era o Atlântico estava lotado na época), e, como a mesma Alemanha estava sobre um regime ditatorial da Igreja Católica, e pancadaria pelo poder da Alemanha havia começado.

O palEditar

A Alemanha se fudeu de vez quando os Paises Baixos (não esses, seu malicioso) e a Suécia decidiram gansar, vendo-os com tamanha dificuldades, a França caridosamente decidiu enviar apoio aos Evangélicos na esperança de que, com a Alemanha arrasada e despedaçada eles pudessem vencer pelo menos uma.