Abrir menu principal

Desciclopédia β

Giphy (2).gif Este artigo é sobre um GUITARRISTA!

Ele idolatra o Rock como se sua vida dependesse disso e sua técnica milenar vem da terra.

Cquote1.png Você quis dizer: Fracassado que descobriu que não sabe cantar, nem fresco o suficiente para tocar baixo Cquote2.png
Google sobre Guitarrista
Cquote1.png Você saiu do tempo! Seu lixo! Cquote2.png
Professor de guitarra sobre aluno no primeiro dia de aula.
Cquote1.png Mortais... Cquote2.png
John Petrucci sobre guitarristas iniciantes
Cquote1.png Mortais... Cquote2.png
Kiko Loureiro sobre guitarristas iniciantes
Cquote1.png Até um guitarrista iniciante toca o que eu toco Cquote2.png
Kerry King sobre seus riffs
Cquote1.png O que é corda solta? Cquote2.png
Típica pergunta de um guitarrista iniciante
Cquote1.png Levar violão pra escola é coisa de bicha! Cquote2.png
Guitarrista sobre guris que querem pegar mulher na escola
Cquote1.png Ok, agora eu vou tocar um acorde de E usando o modo dórico frígio em tercinas no sexto grau do campo harmônico de A com a sétima diminuta com o caralho a quatro... Cquote2.png
Kiko Loureiro em suas videoaulas "para iniciantes"


Guitarristas são pessoas extremamente adoráveis, sempre sorridentes.

Um guitarrista é um ser estranho que toca guitarra. A pior das variantes é denominada "Pedro Mesquita". Seus hábitos se diferenciam muito dos outros seres humanos, pois esses se trancam em seus quartos, ligam um metrônomo e fritam os dedos por horas a fio sem nem ir ao banheiro ou se juntar aos familiares no almoço. É ranzinza, egoísta e se acha a estrela da banda, e pensa que seus solos sem nexo e extremamente saturados são a melhor coisa que ele já criou, pois se o cara não entende nem o próprio instrumento, quanto mais o timbre do mesmo. Guitarristas se acham os pegadores de mulher, mas não pegam nem dengue. Em shows ao vivo, suas músicas são repletas de fritações em uma escala que só ele conhece, mas não importa o quão ruim ele toque, os fãs vão a delírio, porque metaleiro aceita qualquer merda, desde que tenha guitarras no meio. Alguns conhecem mais teoria musical do que técnica, outros mais técnica do que teoria musical, mas maioria não conhece bosta nenhuma e acha que só decorar algumas notinhas no braço da guitarra já garantem dois álbuns.

Índice

OrigemEditar

Com o passar dos séculos, o ser humano sempre foi se adaptando a novas maneiras de se expressar. Através da pintura, da escrita, da dança e da música. Era tudo tal como uma festa de criança, onde todos se divertiam e comiam salgadinhos que não preenchiam o buraco do dente enquanto dançavam ao som de Xuxa e enchiam balões coloridos, até que, no final da festa, alguém se revelou um serial killer, matou todas as criancinhas, pulou em cima do bolo, cagou em tudo e jogou nos adultos. Essa pessoa era um guitarrista.

 
Um violonista. Perceba a tristeza no rosto da mulher. Se fosse um guitarrista...

Hoje em dia, é impossível não ver um guitarrista por aí. Você chuta uma moita e vinte guitarristas pulam. E, desses vinte, todos são vocalistas frustrados ou adolescentes espinhudos que queriam impressionar as garotas na escola com as musiquinhas do Legião Urbana e fracassaram, e por isso decidiram começar a tocar como loucos, fritando os dedos e criando uma barulheira que incomoda até defunto. Alguns nem começaram no violão (não que seja obrigatório), pois já sabiam que não conseguiriam nenhuma boceta no recreio; esses são um pouquinho mais inteligentes.

A guitarraEditar

 Ver artigo principal: Guitarra
 
Com essa guitarra, é certeza que você vai pegar muita mulher! E provavelmente ir para a prisão depois.

O instrumento de guerra desses malucos, em vários formatos diferentes para agradar a gregos e troianos, com desenhos no corpo que imitam raios, cruzes, caveiras, gatinhos, caralhinhos voadores, etc. Todos começam com aquela Tonante vagabunda, ou pelo menos uma Tagima de R$200 não tão vagabunda e já se acham no direito de posarem como guitarristas profissionais no Facebook, com fotinhos tão bem produzidas que até parece que sabem mesmo tocar. Outros otários já começam comprando aquelas de R$1.000+, para ostentar, e demoram pelo menos uns quatro anos para aprender a tocar três acordes sem deixar a palheta cair no chão.

HabilidadesEditar

Os virtuosi, ou seja, os que tocam punheta guitarra há muitos anos e estudaram sem parar durante dias e noites, sem parar para tomar uma cervejinha sequer com os amigos ou chupar uma perseguida, adquiriram habilidades especiais, tão especiais que nenhum ser humano é capaz de reproduzir sem o mesmo nível de demência prática, nem que tenha tanto conhecimento de teoria para saber até a marca de cueca que Mozart usava. Velocidade impressionante, licks incríveis, domínio das escalas do braço, tendinite e pau atrofiado são algumas das habilidades que tais guitarristas possuem. Podemos citar Kiko Loureiro, que dá cinco nomes diferentes para cada nota que toca e interpreta suas músicas no mínimo em 150bpm; e David Gilmour, que faz um bend tão poderoso que arrepia os pelos do cu de qualquer ouvinte, até mesmo os que não gostam de rock ou que não possuem cérebro o suficiente para ouvir mais que duas notas, como os funkeiros.

  Eu sou mais rápido que você, nhé nhé nhé!  
Guitarrista maduro sobre outro guitarrista.

Guitarristas também adquirem uma habilidade chamada egoísmo, que faz eles se acharem os melhores em tudo e maiores que todos, inclusive os membros da própria banda. O guitarrista é que compõe a música, que escreve as letras, que dita como o baterista deve tocar, como o baixista deve tocar (mesmo que na mixagem, a banda decida excluir o arquivo de áudio do pobre coitado sem seu consentimento), ele que nunca paga as cervejadas, ele que entende o máximo de regulagem de som, de escalas; e manja tanto das próprias músicas que não comparece aos ensaios e na hora da apresentação ao vivo (geralmente na escolinha de música) ele acaba não comparecendo também, ou se comparece, toca tudo errado e acaba se perdendo no tempo e no tom. Não! O guitarrista nunca erra: ele improvisa! Quem erra são os outros. Ele até toca os instrumentos dos seus companheiros melhor que eles mesmos!

 
O tamanho do "instrumento" de um guitarrista é inversamente proporcional à sua habilidade técnica.

É impossível achar, na história do rock, algum guitarrista que não tenha sido preso ou não se fodeu por tanto cheirar cocaína. E essa é mais uma das habilidades que só os guitarristas possuem: entupir o cu de droga tão rápido que a banda só percebe que ele usou o carregamento inteiro quando é preso. Tenha como exemplo Dave Mustaine, do Megadeth, que gastava todo o dinheiro da banda com maconha e foi demitido do Metallica quando descobriram (mesmo que a banda inteira também usasse maconha). Mas você me pergunta: se todos faziam a mesma coisa, porque ele foi demitido por isso? Porque quem o demitiu foi James Hetfield, que além de cantar, toca guitarra. Ou seja, é burro. Outra habilidade (ou não).

Mas tudo tem um lado bom: John Petrucci pode controlar a temperatura do Sol com seus bilhões de notas por segundo, mudando os compassos das músicas a cada dez segundos, mas no caso de sua banda, o Dream Theater, ninguém se acha melhor do que ninguém, pois todos são alienígenas doentes, e como tal, acabam se entendendo no final das contas.

Sentimentos em comum com os seres humanos normaisEditar

Guitarrista não é tão bizonho, pois também podem compartilhar de virtudes humanas como:

  • Humildade - um guitarrista pode admitir que os músicos de sua banda podem tocar suas músicas razoavelmente bem, mesmo que errando algumas notas, e também sabe que nem todos são capazes de estar ao seu nível, então propositalmente tocam mal para acompanhar a banda;
  • Etiqueta - um guitarrista se veste com sua melhor roupa. Até para ir à padaria;
  • Integridade - se, durante um show, o som da guitarra falhou, a culpa é do técnico de som. Então, cabe a ele ter a moral de falar em sua cara: tá demitido, filho da puta!;
  • Compostura - um guitarrista deve se portar como um guitarrista. Ou seja, mostrar a bunda no palco e falar que ele é o foda;
  • Discernimento - um guitarrista sabe que aceitar que outro é superior a ele em técnica é inadmissível;
  • Paciência - um guitarrista deve ser muito paciente e esperar que os outros membros da banda aceitem tocar a música do jeito que ele deseja;

Problemas de saúdeEditar

 
Como um ser humano normal vê uma guitarra.

Alguns guitarristas sentem a necessidade de serem mais rápidos do que outros (210% deles), e por isso acabam ultrapassando seus limites físicos em busca da fritação perfeita, até que seus ossos quebram e eles não consigam nem mais pegar o sabonete na hora do banho. E, graças à sua vaidade que urge, fazendo-os se mostrarem nos shows, acabam quebrando o pescoço, de tanto headbanging. Mas não é só isso: de todos os bilhões de espermatozoides que correram para o abrigo do ovário, fecundou-se justamente o que um dia viria a ser um otário que gira a guitarra nos shows até que um belo dia vai acabar quebrando as próprias costas e a guitarra.

E não são apenas problemas físicos: os guitarristas sofrem de depressão. Aqueles que não pararam de tocar guitarra para ver se viraram gente decente e tentar arranjar um emprego acabaram criando carreira na música, e esses descobriram que na terra da banana as coisas são diferentes. Logo, começam a chorar em posição fetal, reclamando no [[Facebook] e em outras mídias sociais que a TV e o rádio só dão atenção para o pagode, o sertanejo universitário, a música gospel e o funk ostentação e putaria. Com a depressão, acabam desenvolvendo fobias: não suportam, por exemplo, música de raiz, como aquele modão de viola que seus avós dançam no interior de Goiás.

O tratamento para os problemas físicos é, segundo os guitarristas mais experientes, maneirar nos estudos, ou então, pelo menos aplicar o KY nos devidos lugares para que doa menos na hora das apresentações. Trocar as cordas do instrumento também é bom. Já para os sociais, não se tem nada comprovado, mas alguns médicos sugerem que se procure urgentemente uma namorada. Maconha também funciona, mas é capaz que se viciem e fiquem piores ainda.

Dissecando um guitarristaEditar

Anatomia do guitarristaEditar

Todos os guitarristas são cabeludos. Todos. Se não, então são barbudos. Se não são nem cabeludos, nem barbudos, então deveriam estar tocando teclado, que é para menininhas. Vestem-se de preto nos shows, geralmente com as roupas há uma semana sem lavar. Tão fedidas são que as pessoas tampam os narizes quando eles se aproximam do palco para se exibir com seus solinhos ultra rápidos e sem sentido. Na falta de roupas pretas e lisas, usam roupas de alguma banda que gostam. Para qualquer ocasião, até pra comprar pão. As calças estão sempre surradas, e às vezes rasgadas, e tem algumas correntes no bolso. Um colar de caveira é preferível, e no caso dos fãs do Sabaton, óculos escuros. Todos eles fazem cara de mal, mesmo que no fone de ouvido estejam ouvindo Chitãozinho e Xororó (que dizem detestar).

  Ué, mas esse não é o esteriótipo de um metaleiro qualquer?  
Você sobre texto acima

Sim, mas leve em conta que praticamente todo metaleiro possui uma guitarra, e mesmo os que não possuem se dizem guitarristas só para aparecer.

Tipos de guitarristaEditar

  • O de ensino médio - Esse aqui louva as lendas do rock, como Slash e Bon Jovi. Inclusive, dariam tudo (mesmo!) para ter uma noite com seus ídolos, só para compartilharem dotes guitarrísticos. Usam roupas de bandas mainstream como Metallica e Avenged Sevenfold, das quais só conhecem algumas músicas e não conseguem tocar nenhuma, pois a guitarra está mofando no armário e a única vez em que ele a tirou dali foi para mostrar para alguma mulher (que ele não conseguiu comer). Estão na fase de crescimento capilar, com o cabelo parecendo uma cabeça de piroca;
  • O Três-Acordes - É o mané que fez um mês de violão vendo vídeos do Cifra Club e já acha que toca pra caralho com aquele violão barato mais empenado que vassoura velha e faz um vídeo dele tocando alguma música do Legião Urbana ou de outra banda de quem tira camisinha no peido;
  • O falso tr00 - Esse se acha o seguidor do black metal, um emo que resolveu sair dessa vida e começou a escutar as bandas mais pesadas e satânicas do mundo, como Slipknot. Ainda possui uma franjinha;
  • O não tão falso tr00 - O guitarrista em questão foi tão rebelde que, além de não ter começado pelo violão e ir direto para a guitarra, nem ouviu duas bandas de rock direito e foi logo para o lado sinistro da força, com bandas como Darkthrone e Burzum. Esses se acham guerreiros Vikings, mesmo que o mais perto que tenham chegado de uma arma fosse a colher de plástico da escola;
  • O "mamãe quero ser" - O termo correto seria wannabe, mas aqui é Brasil e a gente fala português. Esse tipinho gosta de imitar os guitarristas famosos dos vídeos de YouTube, e procura as tablaturas (guitarristas não sabem ler partituras, é muito complexo para eles) e tentam interpretar em suas Tagimas vagabundas. Pessimamente, é lógico. Ouve uma bandinha mais diferenciada como Angra, Rhapsody of Fire e Dragonforce e chamam os outros acima de posers;
 
O lendário guitarrista Madruga durante execução de seu mais novo sucesso, Os Maravilhosos Churros de Dona Florinda. Ele se enquadra nos guitarristas humildões.
  • O guitarrista que respeita todo mundo - Isso não existe;
  • O guitarrista humildão - Usa uma moeda de 10 centavos como palheta e vai pro ensaio de bermuda e chinelo. Sempre pega a guitarra de alguém emprestado;
  • O guitarrista de black metal - Está sempre enfezado, com ódio de tudo, até da própria mãe. Sua guitarra é preta, geralmente com um adesivo de pentagrama invertido nela, e se veste com coturnos e casacos de couro. Vai na igreja com a avó todos os domingos;
  • O guitarrista de power metal - Acha que é um elfo, faz air guitar fingindo tocar os solos do Rhapsody of Flower e xinga de poser quem não tem o The Divine Wings of Tragedy e o Nightfall in Middle-Earth como obras-primas do heavy metal;
  • O guitarrista de thrash metal - Sabe o solo da Holy Wars de cor e tem uma Flying V porque o Dave Mustaine usa;
  • O guitarrista de death metal - Esse não se preocupa com a própria aparência, deixando o cabelo piolhento crescer até o chão. Vai pros rolês com uma camiseta do Cannibal Corpse, geralmente.
  • O guitarrista nipônico - Só ouve j-rock. Veste-se de mulher igual o Hizaki e é sempre o ignorado da escola. Assiste Naruto, mas quer pagar de malzão então não fala disso para ninguém. Todo mundo pensa que ele gosta de animes, mas diz que detesta (secretamente tem uma waifu).
  • O guitarrista perdidão - Não usa metrônomo (pois se diz fodão demais para essas coisas), só ensaia as músicas um dia antes das apresentações (ou nem faz ideia de como tocar), imprime tablatura e perde, compra dez palhetas e perde as dez...
  • O guitarrista folgado - Esse vive mais no fórum do Cifra Club perguntando sobre guitarra do que realmente estudando. "Qual o melhor amplificador? Qual o melhor captador? Qual o melhor pedal?" e no final não sabe tocar nem um Parabéns Para Você;
  • O guitarrista indeciso - Ele se frustra de tanto errar na guitarra e começa a se perguntar se aquele é realmente seu instrumento. Embarca numa jornada filosófica e num dia está gostando de uma coisa, no outro dia quer aprender sobre outra, mas acaba que ele não sai do lugar;
  • O guitarrista que compõe trilha sonora de filme pornô - Esse é tão fodido na vida que decidiu tocar não só punheta como também guitarra para filmes pornô, geralmente com uma ponta de cinco minutos. Tanta vergonha tem de si mesmo que se recusa a ter o nome revelado. Como era de se esperar, vê-se mais atuação desses gloriosos guitarristas em pornô gay.

NichosEditar

Os guitarristas se encontram em um dos grupos a seguir, sendo que ao menos 70% participa de todos:

  • Metidos;
  • Iconoclastas;
  • Revoltadinhos;
  • Posers;
  • Vacilões.


OraçãoEditar

Chimbinha nosso que estais no céu
Santificado seja vosso acorde
Venha a nós vossa escala pentatônica
Dai-nos hoje a força na palhetada
Tanto na guitarra quanto no violão

Perdoai aqueles que usam guitarra na cor creme
Assim como perdoamos aqueles que tocam baixo
Afasta-me de todos os posers

Yeah!


Ver TambémEditar