Abrir menu principal

Desciclopédia β

Hígia

10 Hígia é o quarto maior objeto do Cinturão de Asteroides, o que faz dele o menos interessante dos asteroides que não se chamam números naquela região. Fora o fato de ser mais ou menos redondo não há mais nada que seja digno de interesse nesse asteroide sem brilho

DescobertaEditar

 
Mais recente imagem de Hígia tirada pelo Telescópio Espacial Hubble.

Hígia foi descoberto por A. de Gasparis em 12 de abril de 1849...   Quem é esse cara que fica procurando pedras no espaço? Tem que ser desocupado demais, e quanto ao Hígia, nem muitos dos próprios astrônomos sabem do que se trata de tão inútil.

Gasparis ficou com tanta vergonha da pífia descoberta que até deixou seu amigo Ernesto Capocci escolher o nome do asteroide, ainda mais porque não tinha lá muita criatividade para essas coisas. O nome Hígia foi uma homenagem à deusa grega da higiene a qual ninguém conhece, assim como o planeta, assim como seus descobridores.

Em 2008 a comunidade científica entrou em alvoroço com o rumor de que o asteroide Hígia poderia colidir com o Planeta Terra, e a única maneira de impedir isso seria explodi-lo em mil pedaços com a força de mil bombas atômicas. Preocupados com a salvação do planeta, Coreia do Norte e Irã estão se apressando em fabricarem suas bombas atômicas.

ExploraçãoEditar

 
O astronauta brasileiro Marcos Pontes chegando no Hígia.

Por ser só uma rocha no meio de outras milhões de rochas ninguém se importa com esse tal de Hígia. O Telescópio Hubble o observou míseras 5 vezes, e em todas as 5 constatou a mesma coisa: "É uma pedra sem graça".

O Hígia é de uma tamanha insignificância que caso colidisse com a Terra não causaria uma extinção em massa, mas apenas uma semi-extinção em massa, aqueles que conseguissem esconder-se em porões com suprimento de comida e água para a vida inteira conseguiriam sobreviver ao cataclisma, o Hígia é apenas como se fosse 50 Montes Everest flutuando no espaço

GeologiaEditar