Abrir menu principal

Desciclopédia β

Herbert West

30970048.jpg >Este artigo é coisa de NERD, portanto, seja bem-vindo._

>Aqui se aborda coisas as quais você pode se interessar, como RPG e computador. Caso você seja um valentão, não leia este artigo!_


Cquote1.png Você quis dizer: Dr. Victor Frankenstein Cquote2.png
Google sobre Herbert West

Dr. Herbert Richers West é um renomado médico, biólogo, necromante e nerd psicopata americano, que entrou para o hall da fama ao criar a cura para a morte, o mais implacável de todos os males que afetam a humanidade, um feito que teria lhe rendido inclusive o Prêmio Nobel de Fisiologia ou Medicina. Toda a sua vida foi retratada em uma série de manuscritos conhecidos como Herbert West - Reanimador, posteriormente reunidos e compilados num livro de caráter biográfico pelo jornalista e historiador Howard Phillips Lovecraft. Sua história originou também uma série de documentários que ficou conhecida como "Re-Animator", que revolucionou a história do cinema mundial e consagrou-se como uma das maiores obras-primas do Século XX.

Índice

Aparições na mídiaEditar

 
Herbert West trazendo novamente a vida um pobre desgraçado que morrera injustamente. A expressão do homem reflete o quão grato ele é ao generoso doutor por salvá-lo do limbo.

Herbert West até os dias atuais encontra-se entre as figuras mais polêmicas e exploradas pela mídia mundial, tendo feito diversas aparições em inúmeros veículos de comunicação e sendo uma recorrente personalidade da cultura popular. Obviamente que toda a sua fama deve-se ao fato de ele estar associado a Lovecraft, e todos sabemos que os fanáticos são viciados em qualquer coisa que tenha o nome de Lovecraft ou uma mínima relação com o mesmo. De qualquer forma, a primeira aparição do dito cujo foi em Herbert West - Reanimador, que apresentou ao mundo a história em detalhes de como essa mente brilhante conseguiu curar a Morte.

Baseado na pesquisa de Lovecraft acerca da vida de Herbert West, surgiu o primeiro documentário baseado em sua história de vida, que recebeu o título de Re-Animator: A Hora dos Mortos-Vivos. Esse documentário posteriormente foi dividido em mais duas partes, elevando o gênero drama biográfico a um novo patamar. Inúmeros nerds ficaram tocados e emocionados com a história de Dr. Herbert West, sobretudo pelo fato de se identificarem com a simpática figura do pobre cientista que, mesmo sofrendo o mais desumano bullying na infância, decidiu criar algo que revolucionasse a humanidade.

Mais tarde, a história de vida de Dr. Herbert West também foi retratada em inúmeras histórias em quadrinhos, nas quais o bondoso doutor se apropria de seus avançados conhecimentos no ramo da medicina, química, biologia e necromancia para trazer a vida pessoas de bem que morreram injustamente antes da hora. Herbert West fez também aparições nos videogames, entre eles a famosa série de games Splatterhouse (onde recebeu o nome de Henry West), na qual foi retratado como sendo um épico super-heroi engajado em proteger a humanidade das garras de um psicopata sanguinário fazendo cosplay de Jason Voorhees. West também fez uma aparição como personagem selecionável em Terrordrome, um jogo de luta no qual ele se une a uma poderosa liga de justiceiros para combater o mal e bani-lo do mundo.

InfânciaEditar

 
  Ser ou não ser, eis a questão!  
West recitando Shakespeare para a peça teatral da escola.

Herbert West era originário de um bairro rico nos EUA, e quando criança teria sido criado pelos seus pais para ser um típico mauricinho esnobe, desses com complexo de grandeza que vivem por aí exibindo seus pertences caros para gente pobre para alimentar seu próprio ego. Entretanto, para a infelicidade de seus pais, West não gostava da ideia de ser um verdadeiro cuzão aos olhos da sociedade, e acabou optando por ser apenas um jovem estudioso que sentava na primeira cadeira da frente.

A escolha de West, porém, teve consequências greves: a partir do momento que ele tinha optado por se tornar um CDF, ele assinou sua sentença de morte, pois teve o azar de estudar na turma que reunia os valentões mais barras pesadas da escola. Naturalmente, sua inteligência sobre-humana e seus óculos de fundo de garrafa se tornaram um verdadeiro imã para as mais variadas formas de bullying, e West se transformou no paga-lanches oficial e principal saco de pancadas para seus colegas brigões de cérebro subdesenvolvido.

Apesar das desgraças que lhe perseguiam, a paixão de West pela biologia sempre permanecia inabalada. Aos 13 anos de idade, enquanto as demais crianças de sua turma queriam ser modelos ou jogadores de futebol, West já estava convicto de que seria médico e assim salvaria muitas vidas. Enquanto o projeto das outras crianças para as feiras de ciência de sua escola se resumia basicamente em criar vulcões artificiais com molho de tomate e papelão, o projeto de West foi a criação da fórmula da cura para a varíola e para a gripe suína (que teriam sido roubadas de suas anotações e patenteadas por algum bioquímico sacana).

Embora fosse uma pessoa bastante estudiosa, diferentemente do que pode se pensar por aí, West não vivia só em virtude do estudo, e nos finais de semana se engajava em outras atividades, voltadas para lazer e satisfação pessoal. Dentre essas atividades destacavam-se principalmente as sessões de Dungeons & Dragons das quais participava nas madrugadas de sexta com seus amigos virtuais (uma vez que não tinha amigos na sua cidade, já que todo mundo o achava uma pessoa um estranha e esquisita). Volta e meia West também participava de torneios de Magic: The Gathering em convenções de fantasia e ficção científica, o único lugar onde em geral conseguia encontrar outros seres humanos de sua mesma espécie.

Abraçando a paixãoEditar

 
Dr. Herbert West desenvolvendo a cura para o câncer.

Certo dia, algo acontece e muda completamente a vida e a personalidade de West para sempre. Numa bela tarde de sábado, West voltava alegremente de uma convenção de ficção científica, onde tinha conseguido um autógrafo do próprio George A. Romero, o pai dos zumbis, considerado uma das entidades maiores pelos nerds do mundo todo. Para West, aquele pedaço de papel rabiscado com aquele garrancho que seria a assinatura de Romero era mais valioso que uma barra de ouro (que vale mais do que dinheiro).

Para a sua tristeza, no caminho de sua casa, ele acaba sendo interceptado pelo grupo de valentões de sua turma, que por serem desocupados e não terem nada de útil para oferecer a humanidade, ficavam horas a espreita do primeiro magrelo que passasse em sua frente para lhe encherem de sopapos. West teria sido o felizardo da vez, e além de esfregarem o chão com sua cara, eles ainda rasgam seu papel autografado só de sacanagem.

Aquilo foi a gota da água, e daquele dia em diante, sua expressão de timidez e vulnerabilidade deu lugar a um olhar psicopata e uma arrogância sem limites. As pessoas passaram a ficar com medo de West e a se afastar e sequer olhar em seus olhos. Naquele mesmo ano, noite após noite, todos os valentões que destruíram o autógrafo de Romero começaram a aparecer mortos em becos escuros, em geral esquartejados ou com as vísceras saltando para fora de seu corpo através de buracos do tamanho de uma pia de banheiro. Algum tempo depois, West ingressou na faculdade de medicina, pois embora tivesse se tornado um megalomaníaco depravado, seu sonhos de ser médico ainda permanecia firme e forte.

Ver tambémEditar


v d e h